Preloading Soc. Com. C. Santos
Loading...

Notícias

11/08/2022 21:09

Soc. Com. C. Santos apoiou peregrinação a Fátima com modelo 100 % elétrico

Um Mercedes-Benz eVito Tourer cedido pela Sociedade Comercial C. Santos foi a viatura de apoio a uma peregrinação a Fátima. Dada a ausência de ruído e de emissões locais, esta viatura aumentou a tranquilidade de um trajeto que se quer de silêncio e de introspeção. Amanhã e depois realiza-se a Peregrinação do Migrante e do Refugiado ao Santuário de Fátima.

A peregrinação que a Sociedade Comercial C. Santos “eletrificou” com a cedência de uma unidade Mercedes-Benz eVito Tourer para servir de viatura de apoio realizou-se em maio último. Organizada por Elisabete Gonçalves, enfermeira de profissão e organizadora de peregrinações há vários anos, esta peregrinação é semelhante a tantas outras que se realizam com destino a Fátima, mas tem a particularidade de procurar subir a fasquia do bem-estar físico dos participantes. Por exemplo, o alojamento é efetuado em hotéis ao invés de outras estruturas permanentes ou temporárias que são utilizadas com mais frequência por quem pretende percorrer a pé o caminho até Fátima.

A peregrinação organizada por Elisabete Gonçalves começou no Grande Porto, às 00h00 de 7 de maio, e terminou no Santuário de Fátima, às 9h00 de 11 de maio. O grupo era constituído por 21 pessoas (19 peregrinos e duas pessoas de apoio).

Foram percorridos perto de 40 km por dia e a baixa velocidade, pelo que a autonomia nunca seria um problema para o Mercedes-Benz eVito Tourer (tem uma autonomia elétrica combinada de 358 km), mas a verdade é que esse ponto era um dos receios da organizadora.

Autonomia e conforto

Esses receios revelar-se-iam, porém, infundados. Se no trajeto Porto-Fátima isso não constituiu surpresa, dada a baixa velocidade a que o veículo circulou, também o regresso do Santuário à Cidade Invicta não foi um problema. Com efeito, a organizadora da peregrinação indica que na estrada nacional existem muitos postos de carregamento, além dos instalados nos hotéis onde o grupo pernoite. Além de um carregamento de quatro horas num dos hotéis, a viatura efetuou dois carregamentos de 30 a 50 minutos em postos públicos na ida para Fátima.

Já no caminho de regresso ao Porto, pela Autoestrada A1, há postos públicos nas áreas de serviço, tendo a equipa liderada por Elisabete Gonçalves efetuado um carregamento de 30 minutos numa paragem realizada na área de serviço da Mealhada. A bateria da Mercedes-Benz eVito Tourer tem uma capacidade de armazenamento útil de 90 kWh, podendo ser recarregada a 100% em wallbox ou posto público (em corrente alternada, potência máxima de 11 kW) em menos de 10 horas. Num carregamento público de 50 kW, a carga da bateria de 10% até 80% demora penas 1h20.

“A Mercedes-Benz eVito Tourer superou as minhas expectativas. Confesso que tinha algum receio relativamente à autonomia, devido ao peso, mas, na verdade, tem um consumo excelente, bastante económica. Outro ponto que adorei foi o conforto, pois passava cerca de oito a nove horas seguidas ao volante e fiquei surpreendida pela positiva”, indica a enfermeira. “Em suma foi uma experiência fantástica, tranquila e, sem dúvida, económica”, remata Elisabete Gonçalves.

“Como temos afirmado várias vezes, as viaturas 100% elétricas são já uma possibilidade para vários tipos de utilização. O exemplo menos comum de uma peregrinação é mais um exemplo. Esperamos que o silêncio de utilização e ausência de emissões locais da viatura tenha sido mais um contributo para o bem-estar do grupo”, refere Patrícia Almeida, coordenadora de veículos comerciais ligeiros da Sociedade Comercial C. Santos.

Peregrinação de agosto amanhã e depois

Amanhã (dia 12) e depois (dia 13), realiza-se em a Peregrinação do Migrante e do Refugiado ao Santuário de Fátima. Trata-se da terceira grande peregrinação do ano ao Santuário de Fátima, depois de 12 e 13 de maio e 10 de junho (Peregrinação das Crianças). A última peregrinação do ano acontece a 12 e 13 de outubro.

10/08/2022 12:13

Novo EQS SUV já pode ser encomendado

O novo EQS SUV, o primeiro SUV de luxo totalmente elétrico da Mercedes EQ, tem chegada prevista à Sociedade Comercial C. Santos no início do próximo ano. Três versões - EQS 450+, EQS 450 4MATIC e EQS 580 4MATIC - já podem ser encomendadas, com preços que se iniciam nos 129.200 €.

O primeiro SUV de luxo totalmente elétrico da Mercedes-EQ, com espaço para até 7 passageiros, e autonomia até 628 km, já está disponível na Sociedade Comercial C. Santos para encomenda. O novo EQS SUV combina o design e a versatilidade de um SUV, com o conforto já conhecido do seu irmão EQS. Para um conforto superior, contribui o elevado nível de equipamento de série, que conta com a suspensão pneumática AIRMATIC, a direção do eixo traseiro até 4,5º e os faróis com iluminação digital.

No seu habitáculo moderno e luxuoso, o EQS SUV oferece amplo espaço, conforto e conectividade. Os passageiros que viajam nos lugares traseiros, usufruem de um conforto ímpar graças aos bancos com regulação elétrica (de série) e ao sistema de entretenimento traseiro MBUX (opcional) com 2 displays de alta resolução de 11,6” e utilização independente. A 3ªfila de bancos para 2 pessoas (opcional) permite transportar confortavelmente 2 passageiros. Os bancos contam com regulação elétrica, função EASY-ENTRY para um acesso mais cómodo e possibilitam ainda o ajuste da 2ª fila de bancos, de modo a aumentar o espaço para as pernas. Quando rebatidos, permitem usufruir de toda a capacidade de carga até 820 litros.

Três motorizações

No lançamento de mercado, a gama do modelo inclui três versões: EQS 450+ (WLTP: consumo de energia elétrica em ciclo combinado: 22.9-18.2 kWh/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 0 g/km)[1] e o EQS 450 4MATIC (WLTP: consumo de energia elétrica em ciclo combinado: 24.3‑20.2 kWh/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 0 g/km)1, ambos com 265 kW de potência, e o EQS 580 4MATIC (WLTP: consumo de energia elétrica em ciclo combinado: 24.3-20.2 kWh/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 0 g/km)1 com 400 kW de potência.

Duas linhas de equipamento

Para além das três motorizações disponíveis, existem também duas linhas de design. Estas diferem em vários detalhes, tanto ao nível do exterior como ao nível do interior:

- Linha de design exterior e interior Electric Art (de série)

- Linha de design exterior e interior AMG

A Mercedes-Benz agrupou outros equipamentos importantes em versões. Estas são compostas pelas linhas de design Electric Art ou AMG, juntamente com os packs Advanced Plus, Premium, Premium Plus e Business Class, e são complementares. Além disso, também estão disponíveis vários equipamentos opcionais individuais. Entre eles, destaque para…

·  Realidade Aumentada MBUX no Head-up Display: apresenta um vasto leque de conteúdos de realidade aumentada dos sistemas de assistência à condução bem como informação do sistema de navegação. Para o condutor, os conteúdos fundem-se com o ambiente em frente ao veículo e desta forma ajudam a minimizar a eventual distração do condutor.

·  Grelha frontal com padrão Mercedes-Benz: o padrão em estrela tridimensional é baseado na estrela original da Daimler-Motorengesellschaft, que foi registada como marca em 1911.

 Assistente interior MBUX: reconhece vários pedidos de operação diferentes com o auxílio das câmaras na unidade de controlo no tejadilho e dos algoritmos de aprendizagem. Reconhece a direção da cabeça, os movimentos das mãos e a linguagem corporal, e reage com as correspondentes funções do veículo.

· Assistência de manobras para Reboque: facilita as manobras com um reboque acoplado controlando automaticamente o ângulo da direção do veículo até uma velocidade de 5 km/h e um gradiente de 15 por cento.

· Airbags laterais no banco traseiro: cobrem a zona do peito dos ocupantes dos bancos laterais traseiros da segunda fila na eventualidade de uma colisão lateral severa e complementam a proteção fornecida pelos airbags de cortina de série.

· ENERGIZING AIR CONTROL Plus: baseia-se no sistema de filtragem, nos sensores utilizados, no conceito de exibição e no sistema de ar condicionado. É também utilizado um filtro HEPA (High Efficiency Particulate Air) que filtra as impurezas contidas no ar exterior admitido no interior do habitáculo com um nível de filtragem extremamente elevado.

Preços a partir dos 129.200 €

O EQS 450+, a versão base do EQS SUV, está disponível a partir dos 129.200 euros. As versões EQS 450 4MATIC e EQS 580 4MATIC têm um preço de 134.350 e 165.450 euros respetivamente. O modelo pode ser encomendado a partir de agora na Sociedade Comercial C. Santos, estando a data de lançamento provisoriamente prevista para o início de 2023. A produção da série do modelo é neutra em CO2 na fábrica da Mercedes-Benz em Tuscaloosa (EUA).

Mercedes me Charge: tarifários personalizados

Desde junho de 2022, o serviço Mercedes me Charge[2] disponibiliza três novos tarifários na Europa à medida do desempenho de condução individual. Todos os clientes de um EQS SUV que tenham registado o veículo no Mercedes me Charge aderem inicialmente ao tarifário Mercedes me Charge L. Este tarifário foi criado para os clientes que percorrem longas distâncias com os seus veículos. No primeiro ano, estes clientes de novos veículos não pagam qualquer tarifa básica, enquanto a partir do segundo ano terão uma mensalidade de 16,90€.

 Os preços favoráveis por kWh são particularmente interessantes para carregamentos frequentes. Um carregamento AC custa €0,30 / kWh, acrescido de €0,04 por minuto. Este custo adicional de quatro cêntimos por minuto é a designada “taxa de bloqueio”.

 As condições atrativas também se aplicam ao novo tarifário para o carregamento DC (€0,30 / kWh, acrescidos de €0,29 por minuto). Com o IONITY Unlimited, os condutores de um EQS SUV utilizam eletricidade sem custos durante um ano nos postos de carregamento IONITY. Isto aplica-se a partir da data de ativação através do Mercedes me Charge.


[1] A autonomia e o consumo de energia elétrica foram determinados com base no Regulamento da Comissão Europeia Nº 692/2008.

 [2] Para permitir a utilização do Mercedes me Charge dos serviços Mercedes me connect, é necessário estabelecer um contrato de carregamento separado com um fornecedor terceiro selecionado, para fins de pagamento e emissão de fatura do carregamento. Para a utilização dos serviços Mercedes me connect, será necessário criar uma conta de utilizador Mercedes me e aceitar os respetivos Termos de Utilização.

05/08/2022 18:30

SocInterview: Soc. Com. C. Santos contribui para Transportes João Pires continuar história no setor

Constituída em 1987, a João Pires Internacional Transportes tem uma relação de longa data com a Sociedade Comercial C. Santos, contando, no presente, com 34 camiões Mercedes-Benz. João Pires, fundador e CEO da empresa e o mais recente entrevistado da SocInterview explica o passado, presente e futuro da empresa.

A ligação de plena confiança entre as duas empresas, mantida desde há longos anos, é dada conhecer pela voz do fundador da empresa, João Pires, na SocInterview, a rubrica de entrevistas da Sociedade Comercial C. Santos. Ao longo de pouco mais de cinco minutos, o empresário dá uma perspetiva sobre o passado, presente e futuro da João Pires Internacional Transportes.

A empresa especializada em transporte rodoviário (nacional e internacional) e em logística tem, atualmente, uma frota composta por mais de 170 camiões. Desses, 34 são Mercedes-Benz Trucks e aguarda a entrega de novas unidades fornecidas pela Sociedade Comercial C. Santos. “É um parceiro que nos acompanha, temos uma relação que não é boa, temos uma relação que é ótima”, salienta João Pires.

A entrevista começa com o histórico da empresa, que é constituída em 1987, mas com a ligação de João Pires ao setor a ser muito anterior. “Pessoalmente, o meu historial no mundo dos camiões começa em 1959, quando eu tinha 10 anos e o meu pai tinha um camião”, conta o empresário.

A primeira sede da João Pires Internacional Transportes foi em Valença, tendo há cerca de 20 anos passado para as atuais instalações, em Vila Nova de Cerveira. Dada esta localização, o transporte internacional foi desde sempre uma forte atividade da empresa, que conta, no presente, com cerca de 200 colaboradores. “Sempre estivemos muito mais dedicados aos transportes internacionais. Somos aqui vizinhos da Galiza, na altura havia muito pouca indústria deste lado ou quase nada, e nós estávamos muito mais virados para o lado de lá fronteira do que para aqui”, explica João Pires.

Ao longo dos 35 anos de história, a João Pires Internacional Transportes teve, como todas as empresas, períodos melhores e outros menos bons. O crescimento, esse, foi contínuo, mas sempre na medida do projetado pelo fundador. “Tivemos épocas mais baixas, outras mais altas. Crescemos até ao ponto de onde estamos hoje. Não crescemos mais porque decidi que não crescia mais”, afirma o entrevistado. “Tinha os travões afinados e parei e há dez anos que tenho o mesmo número de camiões”, remata.

Tecnologia e formação são importante auxílio

A João Pires Internacional Transportes mantém o mesmo número de camiões, mas a frota é renovada com grande frequência. A tecnologia dos veículos está em constante evolução e isso é, de acordo com João Pires, um importante auxílio. Desde logo em termos de emissões, o que tem reflexos positivos em termos de proteção do ambiente e de custos de utilização. Também a monitorização constante da frota é uma mais-valia operacional. “A telemática permite-nos, mais do que saber onde está o camião, acompanhar online a que velocidade circula, a que regime de rotação está e que tipo de condução está a ser feita hoje e que tipo de condução fez a semana anterior e o mês anterior. Isso ajuda-nos muito”, destaca João Pires. “Temos consciência de que para prestar um bom serviço aos nossos clientes, temos de ter uma frota eficaz e eficiente e fiável”.

As empresas do setor têm de aposta na renovação da frota, mas também na formação dos recursos humanos. “Temos de dar formação aos motoristas e acompanhar a condução para conseguirmos ter consumos aceitáveis. Os consumos que temos aqui, pelas ações que nós fazemos não são só aceitáveis, são melhor do que aceitáveis”.

Recursos humanos de topo e tecnologia de topo – com a frota à cabeça – são o segredo do sucesso da João Pires Internacional Transportes. “Porque uma grande parte dos serviços que nós fazemos têm horas definidas. Nós optamos por qualidade e por eficiência. É essa a nossa linha”, garante João Pires.

A SocInterview com João Pires pode ser vista aqui: https://youtu.be/hLFhGQsQ6Ds

02/08/2022 10:34

Mercedes-Benz aumentou lucros no segundo trimestre

Mercedes-Benz registou indicadores fortemente positivos no segundo trimestre, com elevada procura e encomenda do seus modelos, rentabilidade sólida e receitas superiores (Mercedes-Benz Cars), apesar da diminuição das vendas provocada pela escassez de semicondutores. Conheça, nas próximas linhas, os detalhes mais recentes da atividade empresarial do Mercedes-Benz Group AG… 

A Mercedes-Benz Group AG atingiu fortes resultados financeiros no segundo trimestre, graças à procura contínua de veículos de luxo e comerciais ligeiros premium, uma boa combinação de modelos, ao aumento dos preços e a uma contínua contenção de custos. Como resultado, o retorno de vendas ajustado da divisão Mercedes-Benz Cars aumentou 14.2 % no trimestre em análise e atingiu os 10.1 % na divisão Mercedes-Benz Vans, apesar das restrições do confinamento devido à COVID, à contínua escassez de fornecimento de semicondutores e à guerra na Ucrânia.

As receitas do Grupo cresceram 7 % para €36.4 mil milhões (2T 2021: €34.1 mil milhões) e o EBIT ajustado aumentou 8 % para os €4.9 mil milhões (2T 2021: €4.6 mil milhões), dado que a concentração da empresa nos veículos de luxo topo de gama, veículos elétricos e nos veículos comerciais ligeiros premium, aliada à persistente contenção de custos, ajudou a compensar a diminuição das vendas e os custos mais elevados das matérias-primas.

Na sequência do aumento das tensões geopolíticas, após o ataque da Rússia à Ucrânia, a Mercedes-Benz procurou salvaguardar as cadeias de fornecimento e maximizar o potencial para reduzir ou substituir a utilização de gás natural na produção de veículos. Por exemplo, a Mercedes-Benz estabeleceu essas medidas em Sindelfingen, onde o EQS, o Classe S e o Mercedes-Maybach são produzidos, na qual a secção de pintura funciona sem consumir gás num modo de emergência. A Mercedes-Benz prevê que uma redução do consumo de gás de, cerca de 50 % na Alemanha, não terá impacto, se for possível um agrupamento regional. O objetivo, a longo prazo, da empresa, consiste em trocar o gás pela eletricidade produzida a partir de fontes de energia renováveis.

Além de tornar a Mercedes-Benz mais resistente aos impactos geopolíticos e macroeconómicos, a empresa continua a transformar-se, a toda a velocidade, rumo a um futuro totalmente elétrico. Por exemplo: em junho, o Mercedes-Benz VISION EQXX bateu o seu próprio registo de eficiência e percorreu mais de 1.200 quilómetros em condições de condução real com uma única carga. O EQS SUV foi apresentado e o EQE foi lançado no mercado. E isto após a Mercedes-Benz, em consulta com os representantes dos seus trabalhadores, ter recalibrado a sua rede de produção europeia de veículos ligeiros de passageiros, para fabricar o seu portfólio remodelado de produtos, centrado em veículos elétricos de luxo.

Investimentos, fluxo de caixa, liquidez

O fluxo de caixa da atividade industrial, no segundo trimestre, atingiu os €1.4 mil milhões (2T 2021: €2.2 milhões), em resultado da escassez de semicondutores e das interrupções da cadeia de fornecimento que originaram uma acumulação de stock inacabado. O fluxo de caixa ajustado da atividade industrial foi de €2.1 mil milhões (2T 2021: €2.5 mil milhões). A liquidez da atividade industrial, à data de 30 de junho, era de €19.1 mil milhões (final de 2021: €21.0 mil milhões).

Os investimentos do Grupo em propriedades, instalações e equipamento atingiu os €0.8 mil milhões, no segundo trimestre de 2022 (2T 2021: €1.0 mil milhões).

A divisão Mercedes-Benz Cars investiu €0.7 mil milhões em propriedades, fábricas e equipamento (2T 2021: €0.9 mil milhões), enquanto a Mercedes-Benz Vans investiu €0.03 mil milhões (2T 2021: €0.03 mil milhões).

No conjunto, as despesas de pesquisa e desenvolvimento, no segundo trimestre, atingiram os €2.2 mil milhões (2T 2021: €2.4 mil milhões).

Resultados por divisão

Mercedes-Benz Cars

As vendas unitárias da Mercedes-Benz Cars atingiram os 487,100 veículos no segundo trimestre (2T 2021: 521,200). A combinação do aumento do preço líquido, com produtos favoráveis, ajudou a aumentar as receitas em 8 %, o EBIT ajustado em 20 % e o retorno de vendas ajustado para 14.2 % apesar de uma queda de 7 % das vendas. Não foi possível satisfazer a forte procura, devido à escassez de semicondutores e às dificuldades a nível de logística, que resultaram numa ligeira diminuição das vendas unitárias do segmento de luxo topo de gama para os 75,500 veículos (2T 2021: 77,900). A Mercedes-Maybach apresentou um novo registo no trimestre em análise e as vendas do Classe S continuaram muito elevadas. As vendas unitárias dos veículos do segmento de luxo essencial excederam as do trimestre homólogo e atingiram os 272,600 veículos (2T 2021: 266,200), enquanto no segmento de luxo de entrada na marca foram vendidos 139,100 veículos (2T 2021: 177,100) durante o mesmo período. Para a Mercedes-Benz, a transição de paradigma para os veículos elétricos neste segmento está a ganhar ritmo, com as vendas unitárias de veículos ligeiros de passageiros eletrificados da Mercedes-Benz (BEV e PHEV excl. smart) a atingirem os 57,600 veículos no segundo trimestre (+16 %). As vendas de veículos totalmente elétricos, excluindo a marca Smart, mais do que duplicaram para 25,200 unidades (+134 %).

Mercedes-Benz Vans

Na divisão Mercedes-Benz Vans, as vendas unitárias do segundo trimestre mantiveram-se próximas dos níveis do período homólogo, com 100,100 veículos em todo o mundo (2T 2021: 98,400). As vendas no setor de veículos pesados subiram ligeiramente para as 83,000 unidades, enquanto as vendas de monovolumes com 17,200 unidades mantiveram-se ao nível das do ano transato. O EBIT ajustado atingiu os €0.4 mil milhões (2T 2021: €0.4 mil milhões), graças à forte melhoria do preço líquido, que ajudou a compensar parcialmente o aumento dos preços das matérias-primas e as ineficiências de produção, causadas principalmente pela escassez de semicondutores. Contudo, a procura por veículos comerciais ligeiros elétricos, especialmente no segmento empresarial, aumentou 84 % para 3,500 unidades, impulsionada pelo eSprinter e pelo eVito. A divisão Mercedes-Benz Vans reforçou, significativamente, o portfólio de comerciais ligeiros compactos, com o início das entregas do novo Classe T no segundo trimestre, resultando na venda de 912 unidades, e com o novo Citan disponível desde o ano passado.

Mercedes-Benz Mobility

No segundo trimestre de 2022, a Mercedes-Benz Mobility atingiu um retorno de capital ajustado de 17.1 %, apesar de um ambiente económico em declínio. As novas vendas da Mercedes-Benz Mobility tiveram uma queda de 18 % para €14.1 mil milhões, devido ao impacto das dificuldades da cadeia de fornecimento e à proporção ligeiramente inferior de contratos de aluguer e de financiamento de veículos nas vendas unitárias do Grupo. Adicionalmente, os valores do ano transato ainda incluíram o negócio de veículos comerciais pesados da Daimler que, desde então, foi separado. O portfólio total, à data de 30 de junho, aumentou ligeiramente para €135.0 mil milhões, comparativamente ao período homólogo. O EBIT ajustado diminuiu para €0.6 mil milhões impulsionado pelo aumento das provisões de risco de crédito, devido às previsões macroeconómicas mais fracas e ao menor volume.

Perspetivas

As condições geopolíticas e macroeconómicas continuam a ser caracterizadas por uma grande incerteza excecional, incluindo a guerra na Ucrânia, os seus impactos nas cadeias de fornecimento e no desenvolvimento dos preços das matérias-primas e da energia. Efeitos adicionais devido à mudança rápida da situação na Rússia e na Ucrânia não são atualmente conhecidos, mas poderão ter consequências substancialmente negativas para as atividades de negócio da empresa, na eventualidade de uma escalada do conflito.

Além disso, a contínua pressão inflacionária extremamente elevada para os consumidores e as empresas e os aumentos das taxas de juro pelos respetivos bancos centrais, e ainda as contínuas dificuldades nas cadeias de fornecimento globais, tornam o panorama mais difícil. Importa ainda referir que a evolução da pandemia, em particular na China, coloca incertezas quanto ao desenvolvimento esperado do mercado.

Apesar dos riscos macroeconómicos, a Mercedes-Benz continua a prever uma forte procura pelos seus produtos no segundo semestre do ano, em todos os principais mercados. As encomendas são sólidas e a forte procura é impulsionada por um portfólio de produtos vasto e de elevada qualidade, que irá ainda desenvolver-se ao longo do ano. Prevê-se uma procura superior à oferta.

Mercedes-Benz Cars

A divisão Mercedes-Benz Cars continua a prever um ligeiro aumento das vendas. Está prevista a continuação de uma combinação de preço líquido com modelos favoráveis a um elevado nível, com um crescimento anual das vendas de veículos topo de gama superior a 10 %.

Entre janeiro e junho, a Mercedes-Benz Cars alcançou um retorno de vendas ajustado de cerca de 15 %. Para a segunda metade do ano, a empresa ambiciona continuar com esta taxa de execução, utilizando as alavancas à sua disposição no segmento superior e o custo. Contudo, para o segundo semestre de 2022, a empresa assume que os custos dos materiais, as maiores despesas de pesquisa e desenvolvimento e os efeitos das vendas de veículos usados resultem num efeito negativo, no retorno de vendas, de cerca de 2 pontos percentuais face à taxa de execução do primeiro semestre. Considerando potenciais impactos geopolíticos e macroeconómicos adicionais no mercado, as previsões da empresa relativamente ao retorno de vendas ajustado da divisão Mercedes-Benz Cars para o ano completo são agora de 12 a 14 %, ao invés dos 11.5 a 13 % previstos anteriormente. O objetivo consiste em continuar a compensar tais riscos, através do preço líquido.

A taxa de conversão de caixa nos veículos ligeiros de passageiros permanece inalterada entre 0.8 e 1.0. As despesas de pesquisa e desenvolvimento devem agora ser significativamente superiores às do ano anterior, principalmente devido ao desenvolvimento das plataformas MMA e AMG.EA. Prevê-se que os investimentos em propriedades, instalações e equipamento sejam agora significativamente inferiores aos do ano anterior.

Mercedes-Benz Vans

As vendas devem continuar ligeiramente superiores às de 2021 e o retorno de vendas ajustado deve permanecer entre 8 e 10 %. Os investimentos em propriedades, instalações, equipamento e em pesquisa e desenvolvimento devem permanecer significativamente superiores aos do ano anterior, devido às despesas no aperfeiçoamento das atuais plataformas de motores de combustão e ao desenvolvimento da plataforma elétrica VAN.EA.

Mercedes-Benz Mobility

O retorno de capital ajustado deve situar-entre os 16 e os 18 %. Prevê-se efeitos negativos no EBIT, devido aos maiores custos de refinanciamento e aos menores volumes de contratos. Adicionalmente, o custo do risco de crédito deve tender a seguir a sua média de longo prazo.

Mercedes-Benz Group

Prevê-se que as receitas deste ano sejam significativamente superiores à de 2021, uma melhoria da perspetiva anterior de “ligeiramente superiores”. O EBIT deve agora ser ligeiramente superior ao do ano transato. Prevê-se que o fluxo de caixa da atividade industrial seja agora ao nível do ano anterior, uma melhoria da perspetiva anterior de “ligeiramente inferior” ao de 2021.

24/07/2022 22:25

Transportes Álvaro Figueiredo reforça frota Mercedes-Benz com Soc. Com. C. Santos

A empresa de Transportes Álvaro Figueiredo está a reforçar a frota Mercedes-Benz Trucks com a Sociedade Comercial C. Santos. Um total de 20 unidades Actros está a ser entregue ao transportador sediado em Oliveira de Azeméis, num processo que arrancou em fevereiro e termina em setembro.  

Os 20 camiões Mercedes-Benz Trucks fornecidos à Empresa de Transportes Álvaro Figueiredo pela Sociedade Comercial C. Santos dividem-se em 10 unidades Actros 1845 LS e 10 Actros 1851 LS. Os veículos recorrem ao motor diesel OM 471 com 13 litros de cilindrada (com potências de 450 e 510 cv) e cumprem a mais recente norma de emissões poluentes, a Euro 6 Step E. Todas as unidades estão equipadas com Predictive Powertrain Control e Retardador Hidráulico.

Os Mercedes-Benz Trucks Actros reforçam a frota da Empresa de Transportes Álvaro, que no presente ronda os 200 camiões, dos quais cerca de 30 da marca alemã. “A análise desenvolvida para a tipologia de carga e serviço de longo curso que prestamos, permite-nos concluir que os modelos selecionados se adequam às nossas necessidades, proporcionando um bom desempenho funcional e económico”, indica o diretor financeiro da Empresa de Transportes Álvaro Figueiredo, Joaquim Tavares.

“Com a entrada em frota destas viaturas Euro 6 de última geração, estamos também a contribuir para a sustentabilidade ambiental, dado o menor nível de emissões de CO2 destas viaturas. Na nossa frota 60% das viaturas são Euro 6”, explica Joaquim Tavares.

Relação comercial arrancou há quatro anos

A entrega em curso é mais um passo na relação comercial entre a Empresa de Transportes Álvaro Figueiredo e o concessionário Mercedes-Benz Trucks. “Em 2018 adquirimos as primeiras viaturas Actros à Sociedade Comercial. C. Santos, com uma forte aposta na formação de motoristas e em programas de manutenção e reparação de viaturas. A Mercedes-Benz é, atualmente, a segunda marca mais representativa na nossa frota”, refere o diretor financeiro da Empresa de Transportes Álvaro Figueiredo.

“Ter, de novo, a confiança da Empresa de Transportes Álvaro Figueiredo para reforçar a frota é um privilégio para a Sociedade Comercial C. Santos. O nosso objetivo é que, de futuro, a oferta de veículos e de serviços prestados pela nossa empresa continuem a ser valorizados pela Empresa de Transportes Álvaro Figueiredo”, afirma o responsável de vendas Mercedes-Benz Trucks na Sociedade Comercial C. Santos, Ivo Pedro.

19/07/2022 00:07

“Tourguide”, o novo guia turístico incluído no sistema MBUX

A Mercedes-Benz está a melhorar o seu “Assistente de Voz MBUX” com um novo serviço Mercedes me - o guia de viagens acústico “Tourguide”. É agora ainda mais fácil encontrar e deslocar-se ao ponto turístico do seu interesse. Saiba como funciona…

Os serviços digitais da Mercedes-Benz tornam as viagens de carro mais divertidas e interessantes para muitos clientes. Em tempo de férias de verão, a marca está a lançar o novo serviço “Tourguide” da Mercedes me como parte do “Assistente de Voz MBUX”. Quando solicitado, o guia de viagens acústico lê informações úteis sobre atrações ao longo do percurso em autoestradas alemães, proporcionando uma forma divertida de passar o tempo quando se viaja de férias.

Em viagens de férias ou escapadelas de fim-de-semana, ou mesmo para viajantes de negócios, o “Tourguide” proporciona um interlúdio informativo e de boas-vindas em viagens mais longas.

Disponível como parte do “MBUX Voice Assistant” da Mercedes me no EQS, EQE, Classe C, Classe S e AMG SL, bem como o novo GLC e o novo SUV EQS (que estão em produção desde 1 de Junho de 2022), o guia áudio de viagem “Tourguide” acrescenta características interessantes às convencionais funções de informação já existentes. Em resposta ao comando de voz “Hey Mercedes, start Tourguide”, o sistema de informação e entretenimento MBUX (Mercedes-Benz User Experience) lê extensa informação sobre pontos de interesse ao longo do percurso.

O sistema responde aos cerca de 3.400 sinais de informação turística de cor castanha disponíveis ao longo das autoestradas alemãs, lendo automaticamente informações úteis sobre locais de interesse ao longo do percurso.

A informação sobre os pontos turísticos começa automaticamente quando o carro passa o primeiro sinal. Se o condutor faz uma pausa ou deixa a autoestrada, o serviço desliga-se automaticamente após 90 minutos. Claro, o condutor pode também desativar o serviço a qualquer momento, novamente por comando de voz ou por toque. Uma característica especialmente conveniente é a ligação à orientação automática da rota. Se os conhecimentos “Tourguide” relativamente a um determinado ponto de interesse inspiram os utilizadores a fazer-lhe uma visita, tudo o que têm de fazer é simplesmente selecionar a função de navegação e aí serão guiados diretamente, sem terem de ditar ou introduzir os nomes das ruas ou cidades.

Em viagens de férias ou escapadelas de fim-de-semana, ou mesmo para viajantes de negócios, o “Tourguide” proporciona um interlúdio informativo e de boas-vindas em viagens mais longas.

O conteúdo para os anúncios automáticos foi criado exclusivamente para a Mercedes-Benz Group AG e inicialmente o novo guia áudio de viagem só está disponível na Alemanha, mas mais tarde será lançado também noutros países.

18/07/2022 23:50

Clientes e colaboradores da Soc. Com. C. Santos treinaram com atletas olímpicas

A Sociedade Comercial C. Santos promoveu um treino de alguns apaixonados por corrida com as atletas olímpicas Salomé Rocha e Catarina Ribeiro. A ação ocorreu ontem (dia 17) no Parque Desportivo de Ramalde, no Porto, e juntou um restrito grupo de convidados.

A ação juntou alguns colaboradores da Sociedade Comercial C. Santos e clientes da empresa que se inscreveram através da digitalização de um Código QR na Corrida de São João (realizada a 19 de junho) e na Corrida da Mulher (que teve lugar a 22 de maio). Estas duas corridas, organizadas pela Runporto, de que a Sociedade Comercial C. Santos é parceira de longa data, e que, desta forma, deram o mote para uma ação de âmbito desportivo inédita.

Este treino com Catarina Ribeiro e Salomé Rocha, que se realizou numa pista que fica a apenas 1100 metros de distância do showroom da Sociedade Comercial C. Santos na Boavista, foi uma oportunidade de juntar atletas e público. “Existem atletas porque existe público e para nós é fundamental também passarmos um pouco da nossa experiência e do nosso conhecimento aos apaixonados por atletismo, para que possam dar continuidade a este tipo de treinos para melhorarem a sua corrida”, refere Salomé Rocha.

“Nem sempre as pessoas têm a melhor técnica para correr, chegando, mesmo, a haver risco de lesões. A corrida não é só correr. Desengane-se quem pensa assim. Há um trabalho por grande por trás”, acrescenta a atleta.

Também Catarina Ribeiro coloca a tónica na experiência e na passagem de conhecimentos e técnicas de corrida. “Este tipo de atividade acaba por ser um pouco o que eu faço durante a semana, já que tenho um grupo amador de corrida em Lousada, o ‘Vem Correr com a Sara Catarina Ribeiro’. É a partilha da minha experiência e de conhecimento que adquiri ao longos dos anos que levo de carreira”, salienta.

A atleta indica que procura “passar a motivação” que tem. “É uma oportunidade para quem gosta de corrida poder passar algum tempo connosco e conhecer um pouco mais a nossa realidade, até para entender melhor a nossa realidade quando temos momentos menos bons. É sempre interessante”, afirma Catarina Ribeiro.

Iniciativa muito interessante

Beatriz Mendes é uma apaixonada por atletismo e participa em várias corridas amadoras ao longo do ano. Inscreveu-se no treino com as atletas olímpicas na Corrida de São João. “Gostei muito da iniciativa, é muito interessante. Nunca tinha participado num treino com atletas e foi muito interessante. Pudemos aprender algumas técnicas de corrida, o que ajuda muito em termos práticos, para percorrermos os quilómetros com o maior conforto possível. Espero que estas iniciativas se repitam, até para aproximar a comunidade ao desporto”, referiu, no fim do treino, Beatriz Mendes.

EQA é “confortável e silencioso”

A maior parte do grupo, colaboradores e inscritos na Corrida de São, teve ponto de encontro na Parque Desportivo de Ramalde, mas para as senhoras que se inscreveram na Corrida da Mulher, o ponto de encontro foi nas instalações-sede do concessionário Mercedes-Benz e smart, na Maia-Aeroporto. Daí partiram para o estádio a bordo de um EQA 250, modelo elétrico da Mercedes-EQ. Findo o treino com as atletas parceiras da Sociedade Comercial C. Santos, o regresso voltou a ser aos comandos do modelo elétrico da Mercedes-EQ.

Joana Laranjeira foi uma das “corredoras-condutoras” do dia e ficou bastante agradada com o automóvel. “Foi uma excelente experiência de condução. Nunca tinha experimentado um automóvel 100% elétricos e gostei muito. O modo de conduzir é muito confortável e suave”, conta.

Sobre o treino de atletismo, o balanço dificilmente poderia ser melhor. “Gostei muito da experiência, tanto do treino, que me cansou bastante, como do grupo que se juntou e, sobretudo, de conhecer as duas atletas. Eu pensava que sabia correr, mas percebi que se calhar não sei assim tanto. Mas as atletas ensinaram-nos algumas técnicas que podem ser úteis. Agora é praticar, melhorar a postura, e correr melhor de futuro”, refere Joana Laranjeira.

Modelo na gama Mercedes-EQ desde 2021

Lançado em abril de 2021, o EQA é o modelo de entrada na gama de modelos totalmente elétricos da marca Mercedes-EQ. Este SUV elétrico é proposto nas versões a EQA 250 (190 cv) e EQA 350 4MATIC (292 cv). O EQA 250 tem preços a partir de 56 300 euros.

Os tempos de carregamento do EQA 250 variam entre as 5h45 numa wallbox ou num posto de carregamento público (corrente AC com uma potência de pelo menos 11 kW, com intensidade de corrente de 16 A por fase) e os 30 minutos para uma carga de 10% a 80% num posto de carregamento rápido de corrente DC com uma tensão de rede de 400 V e uma intensidade de corrente de pelo menos 300 A. Este carregamento ultrarrápido permite recuperar em 30 minutos mais de 300 km.

13/07/2022 00:39

Mercedes-AMG EQE: quando os veículos elétricos também podem ser emocionantes

O novo Mercedes-AMG EQE oferece um conceito de propulsão orientado para o elevado desempenho através de uma potente cadeia cinemática elétrica (eATS). A gama de potência varia entre os 350 kW (476 CV) no EQE 43 4MATIC e os 505 kW (687 CV) no EQE 53 4MATIC+, mas as emoções ao volante dos dois modelos 100 por cento elétricos estão longe de se esgotar nas suas potencialidades dinâmicas. Desvende os seus principais segredos nas próximas linhas…

A Mercedes-AMG está consistentemente a impulsionar o Futuro do Desempenho de Condução e a expandir o seu portfolio de produtos com modelos elétricos a bateria de elevado desempenho.

A gama de modelos tem agora duas novidades, designadamente as duas limousines de executivos: o Mercedes-AMG EQE 43 4MATIC*[1], com potência de 350 kW (476 CV), e o Mercedes-AMG EQE 53 4MATIC+**[1], com 505 kW (687 CV). Os modelos são baseados na arquitetura elétrica da Mercedes exclusiva das classes de luxo e premium (EVA2), dispondo de um motor elétrico em cada eixo, tração integral totalmente variável e oferecendo um pack opcional AMG DYNAMIC PLUS e função suplementar de potência, que poderá fazer o binário variar entre os 858 e os 1000 Nm. Os equipamentos específicos da AMG – particularmente nos domínios da cadeia cinemática, suspensão, travões, som, design exterior e interior, e equipamento – asseguram uma experiência de condução AMG dinâmica com apelo emocional. A versão EQE 43 4MATIC está disponível a partir de 105.650€ e a versão EQE 53 4MATIC+ a partir de 111.800€.

AMG SOUND EXPERIENCE: espectro sonoro emocional para uma experiência de condução exclusiva

Os modelos Mercedes-AMG sempre representaram emotividade. O som do veículo foi sempre uma parte importante da experiência de condução da marca AMG – mesmo para os veículos totalmente elétricos da AMG. O sistema de som cria uma experiência sonora única com o auxílio de altifalantes especiais, de um atuador de graves e de um gerador de som. O sistema integra o programa “Authentic” de série enquanto o programa “Performance” está disponível como opção (apenas para o EQE 53 com o Pack AMG DYNAMIC PLUS). Ambos estão disponíveis nas três versões: “Balanced”, “Sport” e “Powerful”. A tonalidade e a intensidade do equipamento AMG SOUND EXPERIENCE exclusivo são afinadas de acordo com o estado atual de condução, com o programa da transmissão selecionado ou com as pretensões do condutor, quer no interior quer no exterior.

Motores elétricos específicos da AMG para um Desempenho de Condução perfeitamente equilibrado

Os motores elétricos AMG nos eixos dianteiro e traseiro são do tipo motor síncrono de excitação permanente. A ênfase no desempenho já é evidente nos valores de potência e de binário. Além disso, os motores elétricos são caracterizados por um ótimo equilíbrio entre aumento de potência, eficiência e baixo ruído. Os motores elétricos do EQE 43 4MATIC integram afinação e controlo específicos da AMG. O EQE 53 4MATIC+ está equipado com motores elétricos específicos da AMG com adaptação dos enrolamentos e dos núcleos laminados, intensidades de corrente superiores e um inversor específico. Isto permite atingir maiores rotações do motor e até mais potência, que é notável durante a aceleração e a velocidade máxima.

O motor elétrico no eixo traseiro é particularmente potente graças às seis fases, sendo constituído por dois enrolamentos, cada um com três fases. O estator com enrolamentos de atração assegura um campo magnético particularmente forte.

A acrescentar a isto está o conceito de gestão térmica altamente eficiente, que permite repetidas manobras de aceleração com uma potência continuamente elevada. A peça central do design sofisticado é a designada lança de água no veio do rotor, que o arrefece. Outros elementos de arrefecimento específicos da AMG no circuito de arrefecimento incluem as aletas especiais de dissipação calor no estator e a estrutura de aletas em forma de pinos no inversor, que é construída em cerâmica de elevado rendimento. Além disso, está instalado um permutador de calor do óleo da caixa de velocidades: além de ser arrefecido, o óleo também é pré-aquecido durante o arranque a frio para aumentar a eficiência.

Bateria de nova geração com uma capacidade de 90.6 kWh

Os novos modelos Mercedes-AMG EQE estão equipados com uma potente bateria de 328 V de elevado desempenho, fabricada de acordo com a mais moderna tecnologia de iões de lítio. Tem uma capacidade de armazenamento de energia útil de 90.6 kWh e é constituída por dez módulos com um total de 360 células do tipo bolsa. O sistema de gestão da bateria no EQE 53 também foi afinado especificamente pela AMG. Nos programas da transmissão Sport e Sport+ é dado ênfase ao desempenho, enquanto o programa Comfort tem a função de proporcionar a máxima autonomia possível. A bateria de nova geração é caracterizada por uma elevada densidade de energia e uma elevada capacidade de carregamento. Outra característica nova é a possibilidade de atualização remota do sistema de gestão da bateria ao longo do ciclo de vida do modelo. O EQE 53 4MATIC+ também integra uma cablagem específica da AMG adaptada para uma maior capacidade de desempenho. Foi alcançado um avanço significativo a nível de sustentabilidade na composição química das células: o conteúdo de cobalto foi reduzido para dez por cento. O material ativo otimizado é constituído por níquel, cobalto e manganês numa proporção de 8:1:1

Redução dos tempos de carregamento através do sistema inteligente de gestão térmica

Outra vantagem da nova geração da bateria corresponde aos reduzidos tempos de carregamento. A bateria pode ser carregada com uma potência de até 170 kW em postos de carregamento rápido com corrente contínua. Neste caso, a eletricidade necessária para percorrer 180 quilómetros (WLTP) pode ser carregada em apenas 15 minutos[2]. Graças ao carregador de bordo, o AMG elétrico pode ser carregado comodamente em casa do cliente ou em postos de carregamento públicos com uma potência de 11 kW, ou opcionalmente com uma potência de 22 kW com corrente alternada, a disponibilizar em breve. No Japão também será possível o carregamento bidirecional, ou seja, carregamento em ambos os sentidos. Adicionalmente, existem programas inteligentes de carregamento que podem ser ativados automaticamente em função do local. Funções como o carregamento com economia da bateria tornam as operações de carregamento ainda mais eficientes.

O eficiente sistema de gestão térmica também é importante para reduzir os tempos de carregamento. Se a função “Navegação com Inteligência Elétrica” for ativada, a bateria é previamente aquecida ou arrefecida durante a condução para alcançar a temperatura ótima para um carregamento rápido no posto de carregamento. A gama de temperatura desejada da bateria é alcançada com o auxílio do circuito de arrefecimento e de um aquecedor suplementar PTC (Positive Temperature Coefficient) integrado no circuito.

A bateria foi projetada para funcionar a uma temperatura ótima em todas as condições de funcionamento. A estrutura da bateria em alumínio inclui canais através dos quais circula líquido de arrefecimento. Em suma, o sistema inteligente de gestão da temperatura e do carregamento assegura que possam ser mantidas elevadas correntes de carregamento durante um longo período de tempo.

A bateria também se destaca pela sua durabilidade. A função Carregamento ECO contribui significativamente para isso: o controlo inteligente reduz a carga da bateria durante o carregamento, retardando assim o processo natural de envelhecimento da bateria. Os clientes também podem beneficiar da função “interrupção do carregamento”: o processo de carregamento pode ser suspenso em períodos livremente selecionáveis, por exemplo, para utilizar mais tarde o horário mais económico do fornecedor de eletricidade. O certificado da bateria representa um longo ciclo de vida das baterias de alta tensão. É válido por um período de até dez anos ou de até 250.000 quilómetros.

Sistema inteligente para a recuperação eficiente de energia

A bateria também pode ser carregada através do sistema de recuperação eficiente de energia. A potência de recuperação é de até 260 kW[3]. O condutor pode ajustar a intensidade de recuperação em três níveis através das patilhas atrás do volante, e receber assistência otimizada do Assistente ECO de acordo com a situação. Neste caso, nos níveis de recuperação D e D-, é possível travar o veículo até à sua paragem simplesmente libertando o pedal do acelerador. No nível DAuto é possível atingir uma desaceleração de até 5 m/s², dos quais 3 m/s² são devidos à recuperação (2 m/s² através do sistema de travagem AMG de elevado desempenho).

Sistemas de tração integral AMG Performance 4MATIC e 4MATIC+ totalmente variáveis

A potência dos motores é transferida para o asfalto através do sistema de tração integral totalmente variável AMG Performance 4MATIC (EQE 43) ou 4MATIC+ (EQE 53), de série. Contrariamente ao modelo anterior, o sinal “+” na designação 4MATIC+ representa não só o sistema de tração integral totalmente variável equipado no EQE 53, mas também todo o desempenho e o dinamismo adicionais que proporciona. Em ambos os modelos, o sistema distribui continuamente o binário entre os eixos dianteiro e traseiro em função da situação de condução: comparativamente a um sistema de tração integral mecânico, o sistema específico de uma cadeia cinemática elétrica assegura uma resposta significativamente mais rápida. O binário é controlado a uma frequência de 160 ciclos por minuto e ajustado se necessário. A distribuição do binário depende do programa da transmissão selecionado: no modo “Comfort” é dada ênfase à máxima eficiência, enquanto nos modos “Sport” e “Sport+” a distribuição do binário é realizada tendencialmente para o eixo traseiro no interesse de uma maior dinâmica lateral.

 Suspensão AMG RIDE CONTROL+ com amortecimento continuamente ajustável

A suspensão pneumática AMG RIDE CONTROL+ com amortecimento continuamente ajustável é baseada numa suspensão do eixo dianteiro de quatro braços e numa suspensão traseira multilink. Ambas são otimizadas com suportes de roda, braços da suspensão e barras estabilizadoras específicos da AMG com maior rigidez. Na sua configuração básica, corresponde à suspensão do AMG EQS e do AMG GT Coupé de quatro portas, mas a sua configuração foi adaptada para o AMG EQE. O suporte do eixo traseiro está ligado à carroçaria através de apoios com uma rigidez superior em 50 % e uma menor folga no apoio por forma a ser obtida uma ligação ainda mais direta à estrada. Os engenheiros da AMG afinaram especificamente todos os componentes para cumprir os requisitos especiais dos clientes da AMG. Isto aplica-se ao conforto de condução e também à dinâmica de condução.

O amortecimento continuamente ajustável utiliza duas válvulas limitadoras de pressão. Estas válvulas de controlo continuamente variável, localizadas no exterior do amortecedor, permitem ajustar mais rigorosamente a força de amortecimento às diferentes condições de condução e aos programas da transmissão: uma válvula controla a fase de retorno, ou seja, a força de extensão, enquanto a outra válvula controla a fase de compressão. As fases de retorno e de compressão são controladas independentemente uma da outra. Esta tecnologia permite aumentar o conforto e também tornar a dinâmica de condução ainda mais desportiva.

A unidade de controlo da suspensão analisa os dados – incluindo os dados dos sensores de aceleração e de curso das rodas – para ajustar a força de amortecimento de cada roda em frações de segundo para adaptar à suspensão à situação. Os engenheiros de desenvolvimento da AMG conseguiram aumentar significativamente a diferença entre performance e conforto. Entre outros fatores, através do aumento da diferença entre as forças de amortecimento mínima e máxima, e também de uma flexibilidade ainda maior do mapeamento das características. Através da utilização de duas válvulas de ajuste, a força de amortecimento do amortecedor pode ser ajustada em todo o espectro de vibrações da roda. Graças ao design especial das válvulas, o amortecedor reage rápida e sensivelmente às irregularidades da superfície da estrada e às condições de condução.

A eficiência também se alimenta do controlo inteligente da distância ao solo, permitindo uma melhor aerodinâmica e um menor consumo de energia. Nos programas da transmissão S e S+, os modelos Mercedes-AMG EQE já são conduzidos à distância ao solo mais baixa (-15 mm) a partir dos 0 km/h. No programa da transmissão C, o controlo da distância ao solo é realizado em função da velocidade, baixando a distância ao solo a partir dos 120 km/h e aumentando a uma velocidade do veículo inferior a 80 km/h.

A elevada dinâmica de condução também é reforçada pelos pneus especiais, que são especificamente adaptados aos requisitos dos veículos totalmente elétricos AMG Performance, incluindo pneus MICHELIN Pilot Sport EV, concebidos para veículos desportivos elétricos.

Direção do eixo traseiro de série

Ambos os modelos Mercedes-AMG EQE estão equipados com direção do eixo traseiro de série. O ângulo da direção de até 3.6 graus favorece um comportamento ágil. A interação entre as direções dos eixos dianteiro e traseiro foi concebida para fornecer uma resposta rápida com o mínimo esforço aplicado ao volante durante a condução em zonas urbanas ou rurais. Até à velocidade de 60 km/h, as rodas traseiras são direcionadas para o lado oposto ao das rodas dianteiras. Isto torna o Mercedes-AMG EQE manobrável, leve e ágil. O efeito é particularmente benéfico em curva, durante uma mudança de direção rápida e em manobras lentas. A uma velocidade superior a 60 km/h, as rodas traseiras são direcionadas para o mesmo lado das rodas dianteiras. A resultante distância entre eixos, virtualmente alargada, proporciona uma maior estabilidade e segurança de condução a alta velocidade e durante mudanças rápidas de faixa de rodagem ou manobras de desvio repentinas.

Para uma experiência de condução personalizada: modos da transmissão AMG DYNAMIC SELECT

As características de comportamento do veículo podem ser alteradas pelo condutor com um simples toque num botão para se adaptarem à respetiva situação ou às suas preferências. Isto é possível através dos cinco programas da transmissão “Slippery”, “Comfort”, “Sport”, “Sport+” e “Individual” da função AMG DYNAMIC SELECT. Os programas abrangem um amplo espectro, desde um conforto particularmente elevado até uma performance mais acentuada. Parâmetros importantes como as características da cadeia cinemática e da entrega de potência, a configuração da suspensão, as características da direção e a experiência de som AMG, entre outros, estão incluídos no programa da transmissão selecionado. A máxima potência de propulsão pode ser disponibilizada no programa da transmissão Sport+, ou em todos os programas da transmissão quando o pedal do acelerador é pressionado totalmente. Noutros programas da transmissão (exceto Sport+), a potência máxima é ajustada para aumentar a eficiência e reduzir o consumo de energia.

* Consumo de energia elétrica em ciclo combinado WLTP: 22.4–19.6 kWh/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado WLTP: 0 g/km; autonomia WLTP: 463–534 km

** Consumo de energia elétrica em ciclo combinado WLTP: 22.6–20.2 kWh/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado WLTP: 0 g/km; autonomia WLTP: 459–526 km

[1] O consumo de energia elétrica e a autonomia foram determinados com base no Regulamento (UE) Nº 2017/1151.

[2] Tempo de carregamento em postos de carregamento rápido de corrente contínua de até 500 A. Os dados dos tempos de são provisórios e foram obtidos internamente de acordo com o método de certificação “Procedimento de teste WLTP”. Os dados confirmados pela TÜV, a homologação CE e o certificado de conformidade com os valores oficiais ainda não estão disponíveis. É possível que existam diferenças entre os valores declarados e os valores oficiais.

[3] Este valor diz respeito à potência elétrica que é fornecida à bateria através da recuperação de energia. Pode ser alcançado em condições ambientais ótimas em função, entre outros fatores, do estado de carga e da temperatura. É possível que ocorram variações.

[4] O consumo de energia elétrica e a autonomia foram determinados com base no Regulamento (UE) Nº 2017/1151.

[5] O consumo de energia elétrica e a autonomia foram determinados com base no Regulamento (UE) Nº 2017/1151.

[6] O consumo de energia elétrica e a autonomia foram determinados com base no Regulamento (UE) Nº 2017/1151.

[7] O consumo de energia elétrica e a autonomia foram determinados com base no Regulamento (UE) Nº 2017/1151.

07/07/2022 20:52

Mercedes-Benz Classe T já em exposição na Soc. Com. C. Santos

O monovolume compacto premium Mercedes-Benz Classe T já chegou à Sociedade Comercial C. Santos. O modelo combina dimensões exteriores compactas para toda a família com uma generosa oferta de espaço para momentos de lazer e desporto, com tecnologia e acabamentos típicos da Mercedes-Benz.

O segmento privado de monovolumes compactos tem crescido significativamente nos últimos anos. O Mercedes-Benz Classe T foi desenvolvido especificamente para famílias e entusiastas de lazer, que precisam de muito espaço para o seu dia a dia, bem como para viagens de fim de semana ou atividades desportivas, mas que também valorizam o conforto e o estilo.

O design do Classe T tem todo o DNA da Mercedes-Benz. Isso nota-se particularmente na frente, com acabamentos cromados de série na grelha do radiador, a estrela central e os faróis planos.

O modelo combina dimensões exteriores compactas com uma generosa oferta de espaço. Com cinco lugares, tem 4498 milímetros de comprimento, 1859 milímetros de largura e 1811 milímetros de altura. O Classe T oferece um volume de carga que varia entre 520 litros e 2127 litros. O plano do porta-bagagens está a apenas 561 milímetros do solo, o que facilita a carga. Mais tarde, será disponibilizada uma variante com uma distância entre eixos mais longa, com até sete lugares.

Sistema MBUX disponível de série

Como monovolume que é, o modelo tem a bordo múltiplos espaços de arrumação e portas USB (tipo C) para carregamento de dispositivos móveis. De facto, tecnologia é o que não falta ao Mercedes-Benz Classe T. O equipamento de série inclui, entre outros elementos, sistema multimédia MBUX (Mercedes-Benz User Experience) de ecrã tátil de 7 polegadas com integração de smartphone, volante multifunções com botões Touch Control, ar condicionado, arranque sem chave KEYLESS Start e painel de instrumentos com ecrã a cores de 5,5 polegadas.

Entre os pontos fortes do MBUX estão o software de autoaprendizagem, o ecrã de alta resolução, a integração de smartphones com o Apple Car Play e o Android Auto, o sistema mãos-livres Bluetooth e a rádio digital (DAB e DAB+). O Classe T já está preparado para a utilização de muitos serviços digitais Mercedes me Connect.

Numerosos sistemas de assistência à condução

O novo Classe T também tem muito a oferecer em questões de segurança. Conta, de série, com numerosos sistemas de assistência à condução, assim como o sistema de aviso de perda de pressão dos pneus e o sistema de chamada de emergência Mercedes-Benz. Estes incluem Assistente de Arranque em Subidas, Crosswind Assist, ATTENTION ASSIST, o sistema de aviso de fadiga, Assistência de Travão Ativo com função de tráfego transversal, Assistente Ativo de Faixa Ativa, Assistente de Ângulo Morto e Assistente de Limite de Velocidade.

Também de série são os sete airbags. Realce para a existência de um airbag central entre o condutor e o passageiro da frente.

Duas opções a gasolina e uma diesel

No lançamento, o Classe T está disponível com um motor 1.5 diesel com 116 cv (T 180 d) e um motor 1.3 a gasolina, com 102 cv (T 160) ou 131 cv (T 180). Todos com quatro cilindros, os motores estão disponíveis em conjunto com a função ECO start/stop. Além da caixa de velocidades manual de série, o motor diesel está disponível em opção a transmissão de dupla embraiagem de sete velocidades (DCT).

Os preços do novo Mercedes-Benz Classe T começam nos 27 199 euros (IVA incluído) do T 160, enquanto o T 180 tem PVP a partir de 28 148 euros. A variante diesel T 180 d tem preços a partir de 33 080 euros.

No lançamento, estarão disponíveis dez cores diferentes, incluindo seis metalizadas. A cor rubellite vermelho metálico estará disponível neste segmento exclusivamente para o Classe T. Para o último trimestre do ano está prevista a chegada do ETQ, a variante 100% elétrica do modelo.

05/07/2022 17:19

15 destaques que fazem a diferença no novo GLC

O novo GLC apresenta-se como o modelo mais dinâmico da bem-sucedida família SUV da Mercedes-Benz e não lhe faltam argumentos de conquista. Desde o apurado design exterior e interior, à eficiência e desempenho na estrada e fora dela, passando pela conectividade inteligente e eficaz segurança (cortesia dos múltiplos sistemas de assistência), descubra 15 razões para se apaixonar pela última geração do GLC…   

Design exterior expressivo e atraente - As proporções únicas com características clássicas de um SUV, como a proteção inferior simulada cromada, as calhas do tejadilho e os estribos opcionais combinam com as novas linhas arredondadas nas laterais para criar um equilíbrio entre elegância, carácter desportivo e desempenho fora de estrada do novo GLC. Os destaques incluem os novos faróis, que estão diretamente ligados à grelha do radiador e realçam a largura do veículo. Em combinação com os faróis DIGITAL LIGHT opcionais, integram luzes diurnas em forma de elipse além da reconhecida “tocha”. A grelha do radiador é outro destaque visual, com moldura cromada na linha de equipamento AVANTGARDE exterior de série.

Habitáculo luxuoso e moderno - O GLC dá continuidade à fórmula bem-sucedida do luxo moderno e desportivo da Mercedes-Benz. Por exemplo, o tablier está dividido horizontalmente em duas secções e integra superfícies de revestimento de dimensões generosas, com um ecrã central que aparenta flutuar acima do tablier. O design moderno dos bancos e dos painéis das portas enfatizam a elevada qualidade do habitáculo.

Cadeia cinemática polivalente com motorizações diesel, gasolina e híbrida plug-in (com autonomia elétrica até mais de 100 km) - O novo GLC foi projetado de raiz para uma cadeia cinemática híbrida e enquadra-se nos melhores padrões de eficiência. A gama de motores inclui variantes a gasolina (200 4MATIC, de 204 cv e 300 4MATIC de 258 cv) e diesel (220d 4MATIC, de 197 cv). Quatro unidades são parcialmente híbridas e estão equipadas com motor de arranque/alternador elétrico integrado (ISG) de segunda geração. Duas variantes de motor são unidades híbridas plug-in gasolina (300e 4MATIC, de 313 cv e 400e 4MATIC, de 381 cv) e uma diesel (300 de 4MATIC, de 333 cv). Todas as versões híbridas plug-in têm uma autonomia elétrica superior a 100 quilómetros (WLTP).


Experiência de condução mais elétrica - Graças à autonomia elétrica, as distâncias normalmente percorridas no dia a dia podem ser realizadas em modo totalmente elétrico. O aperfeiçoado programa da transmissão híbrido fornece um modo de condução elétrico para os troços mais adequados do percurso. É dada prioridade à condução em modo elétrico em viagens mais longas, por exemplo, nas zonas urbanas.

Versátil na estrada e fora de estrada - O GLC revela atributos significativamente aperfeiçoados para a condução em estrada e fora de estrada e em condições meteorológicas adversas. Estes incluem a fácil utilização do ecrã off-road, que, através de uma animação no ecrã central, mostra a imagem do solo através da função “capot transparente”. O sistema 4MATIC proporciona segurança adicional em virtude da melhoria dos sistemas de controlo.

Conforto irrepreensível com suspensão AIRMATIC - Os componentes fundamentais do chassis dinâmico do GLC são uma nova suspensão dianteira de quatro braços e uma suspensão traseira independente multi-link. A suspensão de série para o mercado nacional é a suspensão pneumática AIRMATIC, que integra o amortecimento ajustável variável para as fases de compressão e de retorno (rebound).

Eixo traseiro direcional para maior agilidade - O novo Classe GLC é particularmente ágil devido ao eixo traseiro direcional de série. O ângulo da direção no eixo traseiro é de até 4.5 graus. Esta solução permite reduzir o diâmetro de viragem em 80 centímetros para 11.0 metros.

Aerodinâmica melhorada - Na sua configuração aerodinâmica mais favorável, o coeficiente aerodinâmico (Cd) mínimo do GLC é de 0.29. Desta forma é dois décimos inferior ao do seu antecessor (Cd = 0.31) – um avanço notável para um SUV deste segmento e com influência notoriamente positiva ao nível dos consumos.

Baixo ruído a bordo - A um nível ainda mais elevado, o GLC é um veículo agradavelmente silencioso com uma assinatura refinada de isolamento acústico e níveis de ruído da estrada e do vento extremamente baixos. O conjunto de todas as medidas de isolamento acústico contribui para o reconhecido ambiente acolhedor da Mercedes-Benz.

MBUX da última geração mais intuitivo e inteligente - A última geração do sistema de informação e de entretenimento também está presente no novo GLC. A adoção de dois ecrãs de grandes dimensões e navegação de ecrã total de série, torna o habitáculo ainda mais digital e inteligente. O assistente de voz “Olá Mercedes” tem agora uma maior capacidade de diálogo e de aprendizagem, permitindo ao utilizador aceder individualmente às novas categorias selecionadas, como negócios, desporto ou cultura. O MBUX também integra todos os principais fornecedores de streaming de música, incluindo as preferências e as definições pessoais. As notícias de última hora são outra função nova do MBUX. A função Smart Home do MBUX transforma o GLC num centro de controlo móvel da residência.

Experiência de som de elevada qualidade - O opcional sistema de som surround Burmester® oferece uma experiência de som única com 15 altifalantes premium e uma potência total de 710 W.

Sistemas de Assistência à Condução aperfeiçoados - A última geração do pack Assistência à Condução contém funções adicionais e aperfeiçoadas. Entre elas, destaque para o Assistente Ativo de Distância DISTRONIC, o Assistente Ativo da Direção, o Assistente de Reconhecimento de Sinais de Trânsito, a que se junta ainda o novo pack Estacionamento com câmara de 360 graus.

DIGITAL LIGHT com funções de projeção na estrada - Esta revolucionária tecnologia de faróis (equipamento opcional) permite novas funções como a projeção de marcas rodoviárias auxiliares ou símbolos de aviso na superfície da estrada.

Superior equipamento para (ainda) melhor vida a bordo - Os componentes e os sistemas do GLC foram aperfeiçoados em vários aspetos, por exemplo, o ENERGIZING AIR CONTROL, AIR-BALANCE, GUARD 360°, a iluminação ambiente e o novo teto panorâmico, que integra uma travessa mais fina para proporcionar uma maior sensação de espaço. Os opcionais bancos multicontorno integram agora mais funções de massagens.

Assistente de Manobra de Reboque facilita condução com atrelado - O novo GLC também é o parceiro ideal para a utilização de reboque. O sistema Assistente de Manobra de Reboque, associado ao menu de gestão de percurso facilita a vida ao condutor, permite efetuar uma condução mais segura e aprazível. Adicionalmente, o sistema de tração integral 4MATIC fornece uma tração excecional em qualquer superfície de estrada.

30/06/2022 20:03

“Edition 55” é a nova edição especial comemorativa da Mercedes-AMG e já pode ser encomendada

Para comemorar 55 anos de existência, a Mercedes-AMG criou uma edição especial denominada “Edition 55”, com equipamento e detalhes decorativos exclusivos que tornam únicos alguns dos seus mais bem-sucedidos modelos. É o caso do A 35, A 45, CLA 35, CLA 45, G63 e agora também o GLE 53 e GLE 63, nas versões SUV e Coupé, igualmente contemplados com a distinção. Desvende agora os seus pormenores…

Já podem ser encomendadas a partir de agora e até ao final de dezembro de 2022 na Sociedade Comercial C. Santos as versões especiais rotuladas de “Edition 55” de alguns dos modelos da Mercedes-AMG mais carismáticos e que ganharam o direito a ter uma edição exclusiva, comemorativa dos 55 anos da marca de Affalterbach.

A seleção de cores com a pintura metalizada preto obsidian ou a pintura MANUFAKTUR branco diamante brilhante, as películas decorativas especiais, o revestimento específico dos acabamentos interiores em preto carbono mate, entre outras particularidades, estão entre os principais elementos diferenciadores das versões “Edition 55”, conferindo-lhes uma aparência elegante e exclusiva.

Tomando como exemplo o Mercedes-AMG GLE, disponível nas versões GLE 53 e GLE 63S, na carroçaria SUV e Coupé, como característica especial de identificação do modelo “Edition 55”, ambos os lados do veículo integram uma película especial com inscrições AMG. Outros contrastes emocionantes incluem, entre outros, as jantes forjadas AMG com raios cruzados de 22 polegadas, pintadas na cor cinza tantalum mate e aro brilhante. Os centros das jantes com lettering “Edition 55” e uma coroa de louros revelam uma elevada atenção ao detalhe.

Com o Pack Night AMG, os elementos de revestimento exterior têm acabamento em preto brilhante. Em função da cor da pintura selecionada, isto resulta em elevados contrastes ou transições fluidas. O preto brilhante é utilizado no splitter dianteiro e no friso de revestimento do para-choques dianteiro AMG, nos espelhos retrovisores exteriores, nos frisos das portas e no friso de revestimento do para-choques traseiro AMG. A este equipamento acrescenta-se o vidro escurecido térmico atrás do pilar B e dois revestimentos em cromado preto nas ponteiras de escape duplas.

Um detalhe exclusivo para os apreciadores é a tampa interior do depósito de combustível em cromado prateado com lettering AMG: este elemento elegante é apenas revelado quando a tampa exterior do depósito de combustível é aberta.

O interior é caracterizado pelo contraste do preto e do vermelho. Os revestimentos das embaladeiras das portas em aço inoxidável com lettering AMG iluminada na cor vermelho dão as boas-vindas ao condutor e aos passageiros. Para combinar, os tapetes AMG pretos fabricados em veludo de elevada qualidade incluem o pesponto contrastante na cor vermelho e o lettering “Edition 55” bordado também na cor vermelho.

O volante AMG Performance revestido em microfibra DINAMICA também comemora o aniversário com os badges “AMG” e “55” e reforça a ideia de que os modelos especiais são artigos de coleção exclusivos.

Os bancos AMG são revestidos em pele nappa de duas tonalidades AMG, designadamente vermelho pimenta e preto. Quando equipado com pele nappa exclusiva AMG, os painéis das portas e a consola central também integram revestimento com esta combinação de cores (de série no GLE 63 S 4MATIC+ e opcional no GLE 53 4MATIC+). O apoio de braços na consola central é realçado com uma gravação AMG em relevo. O ambiente luxuoso e desportivo do interior é reforçado pelos elementos do acabamento interior AMG em preto carbono mate.

A gama de equipamentos do “Edition 55” também inclui uma capa de proteção AMG para o veículo, feita à medida, para espaços interiores. Com esta proteção respirável, fabricada em tecido sintético resistente no lado exterior e tecido de flanela antiestático no lado interior, o veículo na garagem é protegido contra os riscos e pó.

26/06/2022 20:42

Vision EQXX cumpre 1.202 km com uma única carga de bateria elétrica

Após ter quebrado o recorde da Mercedes-Benz de autonomia elétrica com 1.008 km, o protótipo Vision EQXX voltou a “superar-se”, cumprindo 1.202 km com uma carga única e o impressionante consumo de apenas 8.3 kWh/100 km. Um feito realizado num emocionante percurso entre Estugarda (Alemanha) e Silverstone (Reino Unido). Nas linhas que se seguem, os detalhes desta eletrizante viagem…

O Mercedes-Benz VISION EQXX quebrou o seu próprio registo de eficiência energética em condições reais de utilização, percorrendo, pela segunda vez, mais de 1.000 km com uma única carga da bateria. No último mês de abril, com a temperatura a variar entre os 3 e os 18 graus Celsius, o modelo completou a viagem com um consumo de energia de 8.7 kWh/100 km, chegando ao final da viagem com uma autonomia de ainda 140 quilómetros. Mas, a Mercedes-EQ entende que era possível fazer ainda mais e melhor…

Com o objetivo de demonstrar as verdadeiras capacidades em condições reais de utilização e para que pudesse também avançar com o processo de desenvolvimento do VISION EQXX para a fase seguinte, a equipa de engenheiros realizou então uma segunda viagem, com o intuito de testar a tecnologia que serve o protótipo em diferentes condições. O percurso escolhido foi de Estugarda a Silverstone.

Viagem longa, mas energeticamente muito produtiva

Após arrancar de Estugarda e depois de se deparar com um encerramento de autoestrada, que obrigou a recorrer a um desvio por uma exigente estrada nacional próximo da cidade alemã, o VISION EQXX atravessou a fronteira com França junto a Estrasburgo e, posteriormente, seguiu viagem através do norte de França, em autoestrada até Calais, onde entrou no eurotúnel.

Continuando a sua viagem no Reino Unido, apanhou a M25 próximo de Londres e prosseguiu então a viagem até Silverstone, onde o VISION EQXX fez uma visita à sede da equipa de Fórmula 1 da Mercedes-AMG PETRONAS, em Brackley, cerca de 13 quilómetros a sudoeste. Aí teve uma animada receção da equipa Mercedes-AMG HPP e do Mercedes-Benz Grand Prix, que tiveram um papel fundamental na sua conceção. Trabalhando em estreita colaboração com a equipa de engenheiros em Estugarda, os especialistas da Fórmula 1 e da Fórmula E ajudaram a reduzir as perdas do sistema na cadeia cinemática e desenvolveram um totalmente novo pack de bateria leve e compacto.

A aguardar na pista para saudar o VISION EQXX estava Nyck de Vries, piloto da equipa de Fórmula E da Mercedes-EQ. O holandês de 27 anos, que conquistou quatro vitórias na Fórmula E nas duas últimas temporadas, tem uma vasta experiência de aproveitamento ao máximo da eficiência de uma cadeia cinemática elétrica avançada. Contudo, não foi gentil com o VISION EQXX, levando-o até à sua velocidade máxima, limitada a 140 km/h, em todas as oportunidades na lendária pista. Viu a bandeira de xadrez após 11 voltas e gastou a carga remanescente no corredor das boxes, com 1.202 quilómetros percorridos.

Ao longo da viagem, o VISION EQXX aproveitou o inovador sistema de gestão térmica para atingir um consumo médio de energia de 8,3 kWh/100 km, em condições de tráfego intenso e com temperaturas de verão.

De Silverstone para o Festival de Velocidade de Goodwood

Após uma breve recarga, o VISION EQXX continuou a viagem para a sede da HPP em Brixworth, a 33 quilómetros de distância. Uma paragem noturna aproveitada para refrescar e carregar as baterias, antes da viagem até ao Festival de Velocidade de Goodwood. Ao participar na famosa celebração dos desportos motorizados (incluindo na tradicional subida de montanha), o VISION EQXX mostrou o caminho do futuro, ao lado de outros ícones do passado, presente e, como ele, também do futuro da própria Mercedes-EQ.

Uma gestão térmica inovadora e eficiente

Para além de provar a eficácia das tecnologias de eficiência elétrica da Mercedes-Benz, em cenários de trânsito real, as viagens de longa distância do VISION EQXX nas estradas públicas têm fornecido, aos especialistas de investigação e desenvolvimento, dados valiosos para o programa de desenvolvimento em curso.

Nesta segunda viagem do EQXX, entre Estugarda e Silverstone, o perfil do percurso não foi acompanhado por baixas temperaturas, nem pelos cenários de elevado consumo e de recuperação de energia que os Alpes representam. Os principais desafios nesta viagem foram as temperaturas de verão de até 30 graus Celsius, aliadas a uma maior densidade do trânsito na proximidade de Estugarda e no sudeste de Inglaterra. Todavia, o VISION EQXX manteve a eficácia durante todo o percurso, graças ao inovador sistema de gestão térmica.

A excecional eficiência da cadeia cinemática elétrica permite que o calor residual perdido seja minimizado. Isto ajuda a que o sistema de gestão térmica seja extremamente pequeno e leve. A interação cuidadosamente projetada das entradas de ar, das válvulas de líquido de arrefecimento e das bombas, assegura que o propulsor elétrico mantenha o mais eficiente equilíbrio de temperatura, com um custo mínimo de energia. Engloba uma combinação de gestão inovadora do fluxo de ar, com uma placa de arrefecimento instalada no piso do veículo, permitindo aproveitar o fluxo de ar ao longo da zona inferior do VISION EQXX. Esta é a forma aerodinâmica mais eficiente para manter a cadeia cinemática elétrica a baixa temperatura em condições normais, permitindo um aumento da autonomia de cerca de dois por cento no modo mais aerodinâmico.

As elevadas temperaturas do ar ambiente e o trânsito congestionado exigiram o arrefecimento da cadeia cinemática elétrica e do ar no interior do habitáculo. Contudo, o sistema de arrefecimento de controlo variável cumpriu totalmente os requisitos, sem impacto significativo na autonomia. A bomba de calor de várias fontes de energia do VISION EQXX provou ser extremamente eficiente, ao manter uma temperatura confortável no habitáculo, num clima quente de verão.

Durante as 14 horas e 30 minutos de condução, o ar condicionado funcionou durante pouco mais de oito horas, mas teve um impacto mínimo no consumo total de energia.

Venha o próximo destino

Com duas viagens de estrada bem-sucedidas de mais de 1.000 km, o VISION EQXX assume-se como o Mercedes mais eficiente construído até à data. Mas a história não termina aqui. O trabalho continua no desenvolvimento de muitas tecnologias do VISION EQXX para serem aplicadas nos futuros veículos de produção em série. Para a equipa por detrás deste modelo, que recolhe dados valiosos de condições reais de utilização, a questão mais importante é: próximo destino?


VISION EQXX: dados da viagem

Partida: Untertürkheim, Estugarda, 21 de junho de 2022, 08h15

Chegada: Silverstone, 22 de junho de 2022, 18:02

Percurso da viagem: Untertürkheim, Reims, Calais, Brackley

Distância percorrida: 1.202 quilómetros

Tempo de condução total (em dois

dias): 14 horas e 30 minutos

Velocidade média: 83 km/h

Velocidade máxima: 140 km/h

Consumo médio: 8,3 kWh/100 km


VISION EQXX: resumo dos dados técnicos mais importantes

Quantidade de energia da bateria (kWh): < 100

Tensão máxima (V): > 900

Consumo de energia kWh/100 km (milhas/kWh): 8,3 (7.5)

Coeficiente aerodinâmico (cd): 0,17

Área dianteira projetada (m²): 2.12

Potência (kW): 180

Distância entre eixos (mm): 2.800

Comprimento/largura/altura (mm): 4975/1870/1348

Peso do veículo em vazio (kg): 1.755

24/06/2022 10:33

55 anos de história e “a mudar as regras do jogo”

Nos seus 55 anos de história, a Mercedes-AMG estabeleceu repetidamente novas referências no segmento de modelos desportivos, escrevendo uma impressionante história de sucesso. É este o “leitmotiv” da nova campanha da Marca – “55 nos a mudar as regras do jogo” que realça o extraordinário desenvolvimento e, simultaneamente, descreve o caminho para o futuro. Venha daí fazer esta fantástica viagem…

Desde que nasceu através da ação dos seus dois fundadores, Hans Werner Aufrecht e Erhard Melcher, em 1967, até à atualidade, com modernas instalações de desenvolvimento, com a sua própria fábrica de motores, mais de dois mil colaboradores altamente qualificados e um exclusivo portfolio de modelos, a Mercedes-AMG marcou uma posição de destaque no mundo automóvel.

História de sucesso

Fundada em 1967 pelos engenheiros Hans Werner Aufrecht e Erhard Melcher, a empresa tem continuado a desenvolver a sua reputação como uma das principais marcas de modelos desportivos através de inúmeros sucessos no desporto automóvel e no desenvolvimento de modelos de produção em série exclusivos. Modelos lendários, designadamente os de competição na categoria de veículos de turismo, como o 300 SEL 6.9 AMG, o 300 E 5.6 “The Hammer”, o CLK DTM ou o SLS AMG Electric Drive confirmaram repetidamente a reputação da Marca como transformadora.

Isto continua a ser verdade na atualidade: pela primeira vez no mundo, o Mercedes-AMG ONE traz a moderna e eficiente cadeia cinemática híbrida da Formula 1™ das pistas para a estrada (consumo de combustível ponderado, em ciclo combinado* (8.7 l/100 km; emissões de CO2 ponderadas, em ciclo combinado: 198 g/km); consumo de energia elétrica ponderado, em ciclo combinado: 32 kWh/100 km) . Com um motor de combustão e quatro motores elétricos, o hiperdesportivo produz um total de 782 kW (1063 CV) e prova como o Futuro do Desempenho de Condução estabelece novas referências.

O concept Vision AMG permite antever o futuro: debaixo da carroçaria do coupé de quatro portas está a plataforma independente AMG.EA, que atualmente está a ser desenvolvida em Affalterbach para modelos desportivos totalmente elétricos com uma cadeia cinemática elétrica revolucionária.

Campanha da Marca com histórias autênticas de pessoas e de automóveis

A nova campanha da Mercedes-AMG realça a afirmação “55 anos a mudar as regras do jogo” numa campanha global para as redes sociais - com histórias autênticas de pessoas e de automóveis na forma de vídeos e fotografias. A implementação inclui inúmeros elementos mutuamente complementares. Os colaboradores da AMG publicam os seus comentários sobre “mudança das regras do jogo” através das redes sociais. Os embaixadores da marca como Susie Wolff, David Coulthard e Lewis Hamilton realçam a mensagem fundamental com os seus comentários e criam uma ponte de ligação entre a tradição e o futuro. As combinações de automóveis históricos com os atuais símbolos do portfolio de modelos AMG completam a campanha global, que estará nas redes sociais onde a Marca Mercedes-AMG está presente até ao final de julho de 2022.

As combinações de automóveis históricos com os atuais e os futuros símbolos do portfolio de modelos revelam a inquebrável capacidade de inovação da Marca. Além disso, as contribuições editoriais na página de Internet oficial da Mercedes-AMG, uma exposição especial no museu Mercedes-Benz, uma exposição temporária no AMG Private Lounge em Affalterbach, bem como um episódio especial “Inside AMG” no portal YouTube prestam um tributo ao 55º aniversário da AMG de diferentes perspetivas. Isto também se aplica ao contacto direto de clientes nos pontos de venda. Neste caso, os cenários com os principais visuais referem-se ao aniversário. Particularmente emocionante tem sido a colaboração renovada com vários criadores de conteúdos como Sparkly.jada, kayo.daniel ou Nictures, que, de acordo com a campanha, estão a distribuir vídeos na plataforma TikTok sobre a “mudança das regras do jogo”.

Portfólio atual com mais de 50 modelos

O atual portfolio de modelos Mercedes-AMG inclui mais de cinquenta automóveis. A seleção varia desde modelos com um elevado desempenho em vários estilo de carroçaria até modelos superdesportivos totalmente desenvolvidos de forma independente como o Mercedes-AMG GT de 4 portas e o novo Mercedes-AMG SL. A gama de motores tem sido continuamente desenvolvida em conformidade com os requisitos do mercado e com as pretensões dos clientes, e inclui atualmente motores de combustão de elevada eficiência, de quatro, seis e de oito cilindros.

Além disso, a Mercedes-AMG persegue consistentemente o caminho do Futuro do Desempenho de Condução: os modelos híbridos desportivos com uma cadeia cinemática independente e tecnologia da Formula 1™ são fornecidos sob a insígnia E PERFORMANCE. O portfolio de modelos também inclui derivados da AMG totalmente elétricos baseados na plataforma EVA2 do próprio grupo. Num futuro próximo, seguir-se-ão também modelos AMG elétricos a bateria totalmente independentes, que serão baseados na nova arquitetura elétrica totalmente desenvolvida internamente (AMG.EA).


* Os dados do consumo de combustível e das emissões de CO2 são provisórios e foram determinados internamente de acordo com o método de certificação “procedimento WLTP”. A confirmação dos valores pelo serviço técnico, ou uma homologação EC ou certificado de conformidade com os valores oficiais ainda não estão disponíveis. É possível que existam diferenças entre os valores declarados e os valores oficiais.

21/06/2022 18:25

Soc. Com. C. Santos deu mais energia à Corrida de São João com Mercedes EQE

A Sociedade Comercial C. Santos voltou a ser a viatura oficial da Corrida de São João. A edição de 2022 realizou-se na manhã de domingo (dia 19), em Vila Nova de Gaia e contou com o Mercedes-EQE 350+ como carro-relógio oficial da prova, abrindo o caminho aos 3 mil participantes da prova.

A Sociedade Comercial C. Santos esteve, mais uma vez, por dentro da Corrida de São João, cedendo diversas viaturas à RunPorto, responsável pela organização da prova, no âmbito da parceria já de longa data entre as duas empresas.

Assumindo-se como figura de destaque esteve o Mercedes-EQE 350+, que desempenhou na prova a função de carro-relógio. O sexto modelo da marca de automóveis 100% elétricos da Mercedes-Benz a surgir no mercado, destaca-se pelas generosas dimensões e pela tecnologia que oferece (realce para o MBUX Hyperscreen, disponível como opcional em algumas motorizações), assim como pela sua autonomia elétrica de até 654 km e potência de 292cv.

“Somos um parceiro de longa data da Runporto e a Corrida de São João é um dos eventos em que participamos. Esta altura do ano é muito importante para o nosso país e para a nossa região, o que foi comprovado pela quantidade de pessoas que participou na edição de 2022 da corrida e da minicorrida”, refere o relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos, Aquiles Pinto.

Mais de três mil participantes

A Corrida de São João mudou-se em 2018 para Vila Nova de Gaia e voltou a marcar encontro com o sucesso em 2022, após a interrupção de dois anos devido à pandemia. A antecipar os festejos de São João, cerca de 3 mil atletas alinharam-se na zona pedonal do Canidelo e animaram os momentos antes da partida para os 15 km da Continental Corrida de S. João e para os 7 km da Mini Corrida Pela Saúde Digestiva by SPG.

O EQE da Mercedes-EQ abriu caminho para que Catarina Ribeiro, atleta olímpica parceira da Sociedade Comercial C. Santos, vencesse a prova feminina, com o tempo de 52m01s. Na corrida masculina, o vencedor foi Nuno Lopes, atleta do CD Feirense (45m47s).

13/06/2022 20:33

Soc. Com. C. Santos voltou a ser Viatura Oficial da Brisa Beach Party

A Sociedade Comercial C. Santos voltou a ser a viatura oficial da Brisa Beach Party. A 13ª edição da maior beach party da Europa regressou nos dias 1, 2 e 3 de julho à Praia do Aterro Norte, em Matosinhos. Mas a festa começou antes, com uma caravana de viaturas 100% elétricas Mercedes-EQ e smart EQ a levar o festival de música, antecipadamente, às ruas da cidade.

A Sociedade Comercial C. Santos e a Rent a Star voltaram a ser a viatura oficial da Brisa Beach Party, que regressou no primeiro fim de semana de julho, após prolongada ausência devido à pandemia. O transporte de artistas foi assegurado por nove viaturas Mercedes-Benz ao dispor da organização do festival de música eletrónica produzido pela Rádio Nova Era.

Ainda antes, nos dias 13 e 14 de junho, decorreu um “Nova Era On The Road By Soc. Com. C. Santos” dedicado precisamente ao evento. A caravana de automóveis 100% elétricos que animaram esta dinâmica ação era composta por modelos como o Mercedes EQA 250 e o smart EQ fortwo, que percorreram vários pontos estratégicos da cidade. Além de alguma animação, com distribuição de flyers e interação com o público, a ação mereceu também exposição na emissão da rádio Nova Era.

Mais de 60 mil espectadores em 2019

O evento promovido pela Rádio Nova Era conquistou o seu terreno, trazendo todos os anos ao Grande Porto dezenas de milhares de festivaleiros, não apenas portugueses, mas também estrangeiros. Hoje, é o festival de música com maior número de pessoas das regiões Norte e Centro de Portugal.

Na última edição, realizada em 2019 (não se realizou nos últimos dois anos devido à pandemia), o evento contou com 63 mil espectadores em dois dias, dos quais 7500 visitantes estrangeiros, com particular incidência em espanhóis.

Com base neste ganho de popularidade, a organização decidiu, em 2022, aumentar para três dias a duração do festival. Assim, nos dias 1, 2 e 3 de julho, a praia do Aterro, em Matosinhos, recebeu 36 horas da melhor música eletrónica que se faz no mundo, com os melhores DJ do mundo e uma grande produção audiovisual.

Maiores DJ do mundo presentes

O line up da Brisa Beach Party apresenta, todos os anos, um conjunto de artistas ao nível dos melhores festivais do mundo. Este ano não foi exceção e marcaram presença alguns dos maiores nomes do top 100 da revista internacional DJ Mag, a publicação de referência dedicada ao universo da música eletrónica.

Logo na sexta-feira (dia 1), a dupla belga Dimitri Vegas & Like Mike (número 5 do Top 100 DJ Mag) foi a cabeça de cartaz. No sábado (dia 2), o ponto alto da noite ocorrereu quando o neerlandês Martin Garrix (número 2 do Top 100 DJ Mag) subir ao palco. Também o domingo contou com um dos maiores nomes do mundo, no caso Armin Van Burren (número 3 do Top 100 DJ Mag), igualmente oriundo dos Países Baixos.

“Somos um parceiro de há muitos anos da Rádio Nova Era e foi com muito gosto que nos associámos a mais uma Beach Party, um evento reconhecido junto do público deste tipo de música e de eventos”, afirmou o relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos, Aquiles Pinto.

08/06/2022 17:24

O interior do Mercedes-AMG ONE: Fórmula 1 para dois!

Se o design exterior do Mercedes-AMG ONE impressiona, todo o funcional habitáculo do hipercarro também não deixa ninguém indiferente. No fundo, é como estar ao volante de um Fórmula 1, mas podendo levar companhia ao seu lado…

O Mercedes-AMG ONE é um automóvel muito especial. Das 275 unidades produzidas, a única que virá para Portugal foi comercializada com a ajuda da Sociedade Comercial C. Santos (saiba mais em https://bit.ly/2YGzel4) , gozando o seu proprietário de um automóvel deveras exclusivo, tanto no exterior (que poderá conhecer melhor em https://bit.ly/3xqUJIC), como no habitáculo, onde o ambiente de competição é indisfarçável.

O design interior do Mercedes-AMG ONE segue o conceito aplicado nos automóveis de competição, de pista, e é expresso numa linguagem do design radical. Desta forma, a tecnologia da Fórmula 1 pode ser experimentada, de forma autêntica e purista, em circuito fechado, mas também na estrada já que o modelo está homologado para ser matriculado e, por isso, circular na via pública.

E tal como no design exterior, também no cockpit cada detalhe tem uma função. “No styling” é a consequência do desenho resultante dos requisitos para esta máquina preparada para o nível de condução mais puro e extremo. O desenho do habitáculo é uma síntese da linguagem escultórica e do intransigente design de competição. No minimalismo arrojado do monobloco no qual assenta o habitáculo, os componentes reduzem-se ao essencial, sendo apresentados sempre sob a máxima do design cumprir sempre uma função.

Contornado de forma ergonómica, o interior tem espaço para dois ocupantes. A escultura de banco de competição, firmemente fixa, combina esteticamente com o espaço para os pés de modo a formar uma estrutura única. Também se funde suavemente na zona do peitoril, ao lado. Os encostos de cabeça dos bancos da AMG Motorsport podem ser ajustados a duas posições: 25◦ e 30◦. O volante é ajustável eletricamente e a caixa de pedais é ajustável mecanicamente (em onze passos) para que o condutor possa adotar e otimizar a posição de condução perfeita. O apoio para os pés do passageiro é também regulável individualmente.

O túnel central que atravessa o compartimento interior é igualmente uma parte funcional da estrutura, suportada em fibra de carbono. Mistura-se totalmente na escultura do banco e segue o princípio do minimalismo com o seu contorno suavemente ascendente. Um compartimento de arrumação de alta qualidade, um painel de interruptores reduzido e o botão de arranque do motor formam uma única unidade.

O compartimento é concebido com uma tampa transparente. Duas portas mini-USB para dispositivos áudio externos melhoram a usabilidade diária. O botão Start/Stop é posicionado de forma proeminente no túnel e forma o fim dos comandos em direção à frente. O corpo da caixa cilíndrica, feito de metal real, é segurado lateralmente por dois olhais que sobressaem organicamente do volume básico do túnel.

Interior com partes estruturais funcionais

O perfil estreito da asa do painel de instrumentos parece leve como se flutuasse. Como componente estrutural funcional, também endurece o monobloco do hipercarro. Os dois monitores de 10 polegadas de alta resolução, independentes, com gráficos individuais Mercedes-AMG ONE são acabados com peças de metal real de alta qualidade e adaptados ao painel de instrumentos, que está numa posição ligeiramente elevada em frente do condutor; que, por sua vez, tem o monitor multimédia à direita inclinado para si.

A unidade de ventilação com duplo bocal está suspensa sob o ecrã central como uma gôndola. O ecrã e as saídas de ventilação fundem-se numa só unidade e sublinham o conceito de design purista. As saídas de ventilação replicam a forma básica retangular dos ecrãs.

Os painéis das portas são funcionais, de fibra de carbono de alta qualidade, e integram-se de forma suave no interior desportivo. Um compartimento de metal sólido combina as aberturas de ar e os interruptores das janelas elétricas, que estão integrados como retângulos encastrados.

Volante estilo Fórmula 1

O volante do Mercedes-AMG ONE tem aparência de um volante de competição, muito idêntico ao que é utilizado nos monolugares de Fórmula 1. Com formas radicais e acabamentos de elevada qualidade, vê os seus elementos operacionais e funcionais serem combinados com os componentes originais do carro de competição para garantir um funcionamento seguro em situações de condução extremas. A “luz de mudança de direção” é afixada no topo do aro do volante, como é habitual nos carros de competição.

O volante, que é achatado na parte superior e inferior e tem um airbag integrado, oferece outros elementos de acabamento usuais nos volantes dos automóveis de competição: os dois botões do volante AMG integrados podem ser utilizados para ativar várias funções sem ter de tirar as mãos do volante. Por exemplo, os programas de tração, o Controlo de Tração AMG de nove fases, a ativação do DRS ou as definições da suspensão.

Com ritmo mais acelerado ou pausado, viajar no Mercedes-AMG ONE será sempre, para além de um privilégio, uma experiência fascinante.

08/06/2022 12:12

Fleetboard: ferramenta de gestão de frotas com funcionalidades específicas para camiões elétricos

A Fleetbord, a ferramenta de monitorização de frotas da Mercedes-Benz, é um aliado de empresas, gestores de frotas e motoristas na otimização da utilização dos veículos. Saiba como funciona e em que pode ser útil à sua empresa.

Graças aos dados fornecidos em tempo real, as empresas podem monitorizar e tirar proveito da comunicação inteligente em rede entre motoristas e frotas que dispõem da app Fleetboard Driver. Esta ferramenta faz avançar a digitalização da logística com base na tecnologia Cloud através da nova interface de clientes, bem como através do alargamento do portefólio de produtos com o Logistics Management by HABBL Transport. Adicionalmente as empresas podem conseguir uma economia de combustível de até 15 % devido à Análise de Desempenho Fleetboard, ao Fleetboard EcoSupport e ao Mercedes-Benz EcoTraining.

Na prática, a Fleetboard permite uma melhor definição de rotas, com ganhos em termos de custos de operação e longevidade das viaturas. Algumas das funcionalidades desta ferramenta foram apuradas para o camião elétrico eActros.

Fleetboard com gama de serviços para eActros

O Fleetboard oferece uma gama completa de serviços digitais em torno do eActros. Mariyah Janjua, especialista em veículos elétricos da Daimler Truck, explica que foram vários os melhoramentos efetuados no portal Fleetboard. Foram adaptados os serviços Mapping, Logbook e Mercedes‑Benz Uptime e redesenhado o Charge Management: um serviço específico para veículos elétricos, que torna transparente todo o processo de carregamento. O Charge Management presta apoio antes de uma viagem, Mapping e Mercedes‑Benz Uptime durante a viagem e depois o Logbook do diário de bordo digital.

“Desenvolvemos o Charge Management para oferecer aos nossos clientes total transparência sobre os seus processos de carregamento. O cliente vê que atividades de carregamento ocorreram ou que estão a decorrer. Recebe informações em tempo real sobre o estado da bateria, o tempo de carga e o consumo de energia. Da mesma forma, os erros durante o carregamento são comunicados. Além disso, o cliente pode controlar a potência de carregamento, se corresponder às necessidades da rota”, refere Mariyah Janjua.

Através do serviço Mapping, os colaboradores do backoffice podem reagir ao que se passa na estrada, em tempo real. Um mapa mostra onde o veículo se encontra, se está estacionado ou em carregamento, bem como detalhes específicos do veículo elétrico, por exemplo, o estado exato da bateria e a autonomia restante.

Atualizações a cada 30 segundos

O gestor de frota recebe uma atualização completa dos dados do veículo a cada 30 segundos. O Mercedes‑Benz Uptime foi trabalhado para o eActros. “Tal como no caso do motor de combustão interna, todos os dados importantes do veículo são continuamente enviados e diagnosticados. Desta forma, é possível organizar melhor as estadias na oficina para serviço e manutenção e evitar falhas imprevistas”, indica a especialista em veículos elétricos.

Após a viagem, o serviço Logbook mostra ao gestor de frota todos os detalhes da viagem, como por exemplo, o estado da bateria durante um determinado período de tempo, o peso do veículo ou a temperatura interior e exterior. “Ou seja, todos os fatores que influenciam o estado da bateria e, consequentemente, também a autonomia”, salienta Mariyah Janjua.

Também o motorista recebe apoio. Através do Fleetboard ECO‑Support, este recebe indicações em tempo real, por exemplo sobre a utilização otimizada do travão permanente, para que o veículo possa recuperar energia. Após a viagem, é ainda possível consultar uma visão geral do ECO‑Score.

Veja o vídeo em https://bit.ly/3NMXIkJ.

07/06/2022 19:56

Mercedes-AMG ONE: tecnologia de Fórmula 1 num Mercedes que também pode andar na estrada

A versão de produção do Mercedes-AMG ONE está a celebrar a sua estreia mundial. O hipercarro, cujo único exemplar que virá para Portugal foi vendido pela Sociedade Comercial C. Santos (https://bit.ly/2YGzel4) , traz a tecnologia híbrida da Fórmula 1 para a estrada, com um desempenho dinâmico absolutamente notável. Sempre são 782 kW ou 1063 cv de potência, uma aceleração-relâmpago dos 0-200 km/h em sete segundos e uma velocidade máxima de 352 km/h!

Nascido em 2017, o Mercedes-AMG One chega agora à sua versão final, mantendo-se fiel à “filosofia” do protótipo inicial, que centra o seu desenvolvimento na adoção de uma linha de motriz híbrida oriunda de um monolugar de Fórmula 1, com uma potência combinada de 1063 cavalos. Está na hora de o conhecer ao pormenor…

Design exterior: fascínio e função

O design da carroçaria em fibra de carbono é inspirado no superioridade dos automóveis de competição. Mas, acima de tudo, encarna o princípio Mercedes-AMG de que o fascínio está sempre ligado à função. Cada componente cumpre uma tarefa. O conceito de motor intermédio baseado num monocoque de fibra de carbono mais um motor/unidade de transmissão de carga proporciona as proporções extremamente musculadas: o cockpit é posicionado muito à frente, como é típico dos veículos de competição, combinado com arcos de rodas volumosos, uma cintura de vespa e uma cauda larga.

Os designers e peritos em aerodinâmica trabalharam em estreita colaboração com o departamento de design. Mesmo a carroçaria básica foi aerodinamicamente concebida para a obtenção da máxima força descendente e oferecer a otimização do equilíbrio. O Mercedes-AMG ONE gera downforce a partir de 50 km/h, que se torna cada vez mais forte à medida que a velocidade aumenta.

Secção dianteira: “potente” e funcional

A secção dianteira é caracterizada pela grande placa frontal, cujas várias entradas de ar se estendem ao longo de toda a largura do veículo. A secção central trapezoidal ostenta um grande logótipo AMG branco. Acima dela, na carroçaria do veículo, encontra-se a estrela Mercedes. Foi concebido sob a forma artística e tecnicamente perfeita para escoar o ar - por um especialista no Reino Unido. A asa A, tipicamente AMG, sob a secção central, acrescenta outro destaque característico e funde-se perfeitamente com as asas.

Grandes entradas de ar dominam à esquerda e à direita, enquadradas por deflectores de ar em forma de U e cada um dividido por duas barbatanas transversais negras. Os faróis planos de LED harmonizam perfeitamente nos contornos da carroçaria. As saídas de ar pretas no capot guiam o fluxo de ar quente em torno dos lados do compartimento do condutor. Isto permite que o fluxo de ar fresco passe sem impedimentos através do compartimento do condutor e para a via de admissão no tejadilho. As abas ativas no difusor frontal influenciam o desempenho aerodinâmico no eixo dianteiro e asseguram um excelente equilíbrio aerodinâmico. As aberturas de ar ativas (as chamadas “persianas”) nos arcos das rodas dianteiras também aumentam a força descendente no eixo dianteiro.

Flancos musculados e portas de abertura diagonal

O tejadilho é dominado pela entrada de ar derivada da Fórmula 1, através da qual o motor aspira ar fresco, conforme necessário. A admissão preta transita elegantemente para a barbatana preta vertical de tubarão: impede o fluxo cruzado e/ou uma rutura do fluxo de ar na traseira e melhora assim a estabilidade em curva. Em geral, isto também significa mais desempenho e segurança a altas velocidades. A unidade de potência está escondida sob duas tampas removíveis de fibra de carbono. Grandes entradas de ar NACA são integradas em cada uma delas, garantindo uma ótima orientação do fluxo de ar para os radiadores colocados por baixo.

A vista lateral mostra um desenho de superfície sensual e claro, igualmente combinado com características funcionais. Os flancos do veículo estão esticados, com superfícies em fibra de carbono preta redireccionando o fluxo de ar à volta da carroçaria do veículo, como nos automóveis de competição. O desenho do aerógrafo nos flancos foi criado pelo mesmo artista que concebeu a pintura para os monolugares da equipa Mercedes-AMG Petronas Formula One Team. Os arcos de rodas apertados alongam-se sobre as quatro rodas como “músculos”, prontos a entrar em ação.

As portas abrem-se diagonalmente para a frente e para cima. A aba de enchimento de combustível está na parte traseira direita, e a tomada de carga da bateria híbrida plug-in está na traseira esquerda.

Secção traseira: fascínio e função

O lábio do spoiler afiado e o difusor traseiro de duas partes trazem vantagens de eficiência aerodinâmica e desempenho a alta velocidade. Isto também se aplica à parte inferior da carroçaria especialmente moldada com barbatanas longitudinais e aberturas para condutas de arrefecimento. A asa traseira é uma lâmina retráctil de duas peças mais uma aba ajustável integrada. O desenho do tubo de escape com a sua saída grande e redonda e mais duas aberturas pequenas e redondas foi adotado diretamente dos monolugares de Fórmula 1. O aspeto musculado é ainda melhorado pelo avental traseiro com os seus grandes componentes de malha preta e fibra de carbono. As luzes traseiras apresentam cada uma três elementos de iluminação em forma de diamante para ecoar o desenho gráfico do logótipo da marca AMG, e portanto, também o desenho dos faróis.

Os materiais de alta tecnologia e as combinações de cores da pele exterior são transferidos diretamente do ambiente das corridas. Os componentes exteriores funcionais são apresentados em fibra de carbono e contrastam com superfícies de pintura escultóricas e sensuais.

Aerodinâmica ativa: três interpretações à escolha

A aerodinâmica ativa, controlada hidraulicamente, aumenta a força descendente nos eixos dianteiro e traseiro e também melhora a eficiência aerodinâmica. Dependendo da preferência do condutor e do programa de condução selecionado, estão disponíveis três configurações aerodinâmicas diferentes:

“Highway” nos programas de condução “Race Safe”, “Race”, “EV” e “Individual”: as grelhas são fechadas, as abas ativas no difusor frontal são estendidas e a asa traseira incluindo a aba é retraída.

“Track” nos programas de condução “Race Plus” e “Strat 2” (ambos só permitidos em pista): as abas do difusor dianteiro dobram-se para dar forma ao contorno do difusor dianteiro com a máxima eficiência. A asa traseira estende-se completamente, tal como a aba traseira. As abas são abertas para aumentar a força descendente no eixo dianteiro e para aumentar a pressão negativa nos arcos das rodas. O veículo é baixado 37 milímetros no eixo dianteiro e 30 milímetros no eixo traseiro. A consequência de todas estas medidas: a força descendente total aumenta até cinco vezes em comparação com os programas de condução em estrada, dependendo da velocidade.

“Race DRS” (Drag Reduction System), pode ser ativado ao toque de um botão, como na Fórmula 1, nos programas de condução em pista de corrida: a aba traseira da asa retrai completamente e as persianas estão fechadas. Embora isto reduza a downforce em cerca de 20%, o Mercedes-AMG ONE atinge velocidades elevadas ainda mais rapidamente. O DRS pode ser desativado manualmente ou é automaticamente desativado assim que o condutor travar ou a aceleração lateral for medida.

Transmissão manual de 7 velocidades completamente nova e automatizada

A potência é transmitida para as rodas traseiras através de uma transmissão manual de 7 velocidades completamente nova para o Mercedes-AMG ONE. O desenho da transmissão leve poupa peso, enquanto que a integração na carroçaria sem pintura aumenta a rigidez e ocupa pouco espaço. Foi especificamente concebida para a elevada capacidade de binário e velocidade do potente grupo propulsor híbrido de Fórmula 1. As hastes de desvio e a embraiagem de 4 discos de fibra de carbono são controladas hidraulicamente. As relações de transmissão são concebidas para minimizar a diferença de potência após a troca de mudança e manter o motor de combustão em rotações elevadas. O diferencial de bloqueio é integrado na transmissão.

Suspensão multi-link com suspensão inovadora push-rod

A base para as excelentes características de condução da Mercedes-AMG ONE é o monocoque de fibra de carbono leve e de alta resistência, cuja tecnologia também tem origem na Fórmula 1. O mesmo se aplica à integração do motor e da transmissão: ambos cumprem funções de suporte de carga e suportam completamente a suspensão traseira.

O chassis é uma construção em alumínio à frente e atrás, cada um com cinco elos e duas escoras de suspensão ajustáveis. A suspensão de bobina tem várias características especiais: ambas as escoras de mola push-rod foram instaladas em todo o sentido de marcha. A disposição inovadora da unidade de mola e amortecedor substitui a função e utilização de um estabilizador transversal tubular convencional. Esta solução evita de forma fiável movimentos de rolamento, mesmo durante mudanças de direção muito rápidas, sem ser desconfortável. Os rolamentos de rodas com rolamentos de esferas cerâmicos para menor fricção refletem a atenção aos detalhes técnicos.

O ajuste de amortecimento adaptável pode ser adaptado através do programa de condução: as suspensões C (Comfort) e S (Sport) estão disponíveis nos programas de condução EV, Race Safe, Race e Individual; as suspensões S (Sport) e S+ (Sport+) estão disponíveis nos programas de condução Race Plus e Strat 2. Como parte da aerodinâmica ativa, o chassis pode ser rebaixado hidraulicamente: por 37 milímetros no eixo dianteiro e por 30 milímetros no eixo traseiro. Além disso, um elevador para o eixo dianteiro (só pode ser ativado nos programas de condução em estrada) evita que o Mercedes-AMG ONE toque em rampas de estacionamento subterrâneo, por exemplo.

A afinação geral das molas e amortecedores foi concebida para um desempenho perfeitamente equilibrado, facilmente controlável e altamente dinâmico. Isto também é assistido pela tração integral e vectorização do binário. Ao contrário do que acontece na Fórmula 1, o ABS está a bordo de série, enquanto que o ESP® pode ser regulado em três fases, como é habitual na Mercedes-AMG. ESP® ON significa alta segurança e é sempre ativado no modo “Highway”. O ESP® SPORT HANDLING MODE permite ângulos de guinada mais elevados antes da intervenção do sistema para uma condução desportiva. O ESP® OFF desliga o sistema para uma condução extremamente dinâmica em circuitos fechados. Todas as três configurações são possíveis no modo “Track”.

Excepcional E PERFORMANCE hybrid drive com motor V6 de 1,6 litros e quatro motores elétricos

A unidade híbrida E PERFORMANCE da Mercedes-AMG ONE vem diretamente da Fórmula 1 e foi realizada em estreita cooperação com os peritos da Mercedes-AMG High Performance Powertrains em Brixworth. Consiste numa unidade altamente integrada e inteligentemente ligada em rede, composta por um motor de combustão híbrido, turbocomprimido, com um total de quatro motores elétricos. Um foi integrado no turbocompressor, outro foi instalado diretamente no motor de combustão com uma ligação ao cárter e os dois motores restantes acionam as rodas dianteiras.

O motor híbrido a gasolina V6 de 1,6 litros sobrealimentado assistido eletricamente corresponde na sua tecnologia à atual unidade de potência da Fórmula 1, debitando a potência de 574 cv. Os quatro eixos de comando de válvulas suspensos são acionados por engrenagens de dentes direitos. Para alcançar velocidades elevadas do motor, as molas de válvulas mecânicas foram substituídas por molas de válvulas pneumáticas. O motor, montado na posição intermédia à frente do eixo traseiro, atinge as 11.000 rpm. No entanto, para maior durabilidade e utilização de gasolina comercial super plus, mantém-se deliberadamente abaixo do limite de rotações F1.

A unidade de alta rotação é impulsionada por um turbocompressor de alta tecnologia. A turbina de gás de escape e a turbina do compressor são posicionadas a uma distância uma da outra e ligadas por um eixo. Isto permite uma posição de instalação inferior para o turbocompressor. No eixo está um motor elétrico de aproximadamente 90 kW. Controlado eletronicamente, este aciona diretamente o eixo do turbocompressor, acelerando a roda do compressor até 100.000 rpm antes de o fluxo de gases de escape assumir o comando. A designação da Fórmula 1 para esta unidade é MGU-H (Motor Generator Unit Heat).

Resposta relâmpago, mais rápida do que um motor V8 naturalmente aspirado

A principal vantagem: a resposta melhora significativamente, imediatamente a partir da velocidade baixas (quando o fluxo de escape ainda é fraco) em toda a gama de rotações. O motor V6 de 1,6 litros responde ainda mais espontaneamente aos comandos do pedal do acelerador, enquanto que a experiência global de condução é altamente dinâmica. Além disso, a eletrificação do turbocompressor de gases de escape permite um binário mais elevado a baixas rotações do motor. Isto também aumenta a agilidade e otimiza a aceleração. Mesmo quando o condutor tira o pé do acelerador ou dos travões, a tecnologia é capaz de manter a pressão de impulso a todo o momento. Isto assegura uma resposta continuamente direta.

O turbocompressor elétrico de gases de escape no Mercedes-AMG ONE tem ainda outra vantagem: utiliza parte da energia excedente do fluxo de gases de escape para gerar energia elétrica como gerador. Esta é armazenada na bateria de iões de lítio de alta tensão ou alimentada no eixo dianteiro elétrico ou no motor elétrico (MGU-K = Motor Generator Unit Kinetic) no motor de combustão. O MGU-K tem uma potência de 120 kW, é posicionado dirctamente no motor de combustão e é ligado à cambota através de um sistema de engrenagens - outra tecnologia que garante a máxima eficiência e desempenho na Fórmula 1.

A sobrealimentação e a injeção direta com combustão guiada por pulverização não só permitem uma elevada potência, como também aumentam a eficiência termodinâmica, reduzindo assim o consumo de combustível e as emissões de gases de escape. O motor de seis cilindros de alto desempenho tem dois sistemas de injeção. A injecção directa fornece o combustível para as câmaras de combustão a uma pressão até 270 bar. Este é um processo múltiplo por vezes, e é controlado pelo sistema de gestão do motor, conforme necessário. A injeção de porta adicional é necessária para atingir a elevada potência específica do motor e, ao mesmo tempo, cumprir os limites de emissão de gases de escape.

A isto junta-se o muito complexo e eficaz sistema de limpeza de gases de escape com quatro catalisadores metálicos pré-aquecidos, dois catalisadores cerâmicos e dois filtros de partículas de gasolina. Os quatro elementos de aquecimento com uma potência combinada de 16 kW tornam possível cumprir os limites de emissão de gases de escape EU6 em condições reais de condução (RDE). O sistema de limpeza dos gases de escape é também otimizado em termos de contrapressão para evitar perdas de potência. Isto também se aplica ao grande silenciador traseiro feito de titânio leve. Resposta rápida, mais rápida do que um motor V8 naturalmente aspirado.

Bateria de alto rendimento com tecnologia de Fórmula 1

O sistema de armazenamento de energia de iões de lítio é também um desenvolvimento especial da Mercedes-AMG. A sua tecnologia já deu provas na equipa Mercedes-AMG Petronas F1 Team de Fórmula 1, sob as condições mais difíceis e também pode ser encontrada na bateria do Mercedes-AMG GT 63 S E PERFORMANCE. A bateria de alta performance AMG combina alta potência que pode ser chamada frequentemente em sucessão com baixo peso para aumentar o desempenho global. A isto junta-se o rápido consumo de energia e a alta densidade de potência. Isto significa que durante uma condução rápida em terreno acidentado, por exemplo, os condutores podem imediatamente utilizar todo o potencial de potência em subidas, enquanto a recuperação é forte quando se conduz em descidas.

A capacidade de 8,4 kWh é suficiente para um alcance puramente elétrico de 18,1 quilómetros. A carga é feita através de corrente alternada e do carregador de bordo integrado de 3,7 kW. Além disso, a bateria pode ser fornecida com energia fresca através de recuperação ou a partir do motor de combustão. A bateria de iões de lítio, de alta tensão e o conversor DC/DC que suporta e carrega o sistema elétrico de 12 V a bordo são acomodados em configuração de poupança de espaço no piso do veículo, atrás do eixo dianteiro.

Para Portugal só vem um e foi comercializado na Sociedade Comercial C. Santos

Recorde-se que o Mercedes-AMG One tem uma produção limitada de 275 unidades, que estão já todas vendidas e que a única que virá para Portugal foi precisamente comercializada pela Sociedade Comercial C. Santos, com curiosos contornos de aquisição que poderá recordar em https://bit.ly/2YGzel4.     

04/06/2022 15:05

Soc. Com. C. Santos nas Jornadas de Mobilidade Elétrica do ISEP

A Sociedade Comercial C. Santos marcou presença nas Jornadas de Mobilidade Elétrica (JME) do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP).

As JME 2022, organizadas pelo departamento de Engenharia Eletrotécnica do ISEP, foram marcadas pela análise ao processo de eletrificação automóvel, com mesas redondas e apresentações de especialistas no tema, bem como pela exposição e experiências de condução de viaturas elétricas e híbridas (dentro das instalações do ISEP) e pela presença de outros operadores ligados à mobilidade elétrica.

A Sociedade Comercial C. Santos expôs dois modelos 100% elétricos, um EQA da Mercedes-EQ e um smart EQ fortwo, com a presença de colaboradores para prestar esclarecimentos aos participantes. Além disso, um representante da empresa moderou um dos debates do programa.

O programa contou com vários painéis temáticos, uma mesa-redonda, uma sessão tipo pitch e exposições de veículos e tecnologias de mobilidade elétrica. Tal como nas duas primeiras edições (realizadas em 2018 e 2019), nas quais marcaram presença empresas, associações e mais de 300 participantes, analisou-se o estado atual da mobilidade elétrica e os seus desafios nas diferentes vertentes, nomeadamente no que respeita às tecnologias, infraestruturas, serviços de mobilidade, segurança e sustentabilidade ambiental.

Tema na ordem do dia

“O momento atual de transformação tecnológica por que o setor automóvel passa, tanto em termos dos veículos como do tipo utilização, faz com que seja muito importante haver um esclarecimento do público. As JME do ISEP são uma excelente ferramenta nesse sentido e para a Sociedade Comercial C. Santos foi um privilégio voltar a ser parceiro do evento. É mais um bom exemplo da nossa ligação ao universo académico, a qual pretendemos manter”, refere o relações-públicas da Sociedade Comercial C. Santos, Aquiles Pinto.

Nesta edição da JME do ISEP foram discutidos e demonstrados tópicos e tecnologias de elevada relevância para o setor e particularmente para todos os que, direta ou indiretamente, lidam com temas relacionados com a mobilidade elétrica na vertente académica, desenvolvimento, manutenção ou utilização. O público-alvo foi muito variado e foi desde as empresas ligadas à produção de componentes, comercialização, manutenção e equipamentos, a docentes, investigadores e alunos do ensino superior, sem esquecer o interveniente mais importante: os utilizadores. 

03/06/2022 09:13

Mercedes-Benz eCampus prepara instalações para um futuro totalmente elétrico

Antecipando um futuro que será elétrico, a Mercedes-Benz lançou as bases do eCampus, um novo centro de investigação e desenvolvimento de tecnologias localizado em Untertürkheim, Estugarda.


Resultado de um continuado investimento em tecnologias que assegurem a eletrificação dos seus modelos, o novo centro de competências Mercedes-Benz eCampus começará, gradualmente, a funcionar já em 2023. Em paralelo com a criação deste moderno complexo neutro em emissões de CO2, a Mercedes-Benz mantém a aposta na formação e qualificação dos funcionários, fatores que considera decisivos para o sucesso deste salto tecnológico e da adoção de uma mobilidade elétrica e sustentável.

A Mercedes-Benz lançou esta semana a primeira pedra para a construção de um novo centro de competências para a investigação e desenvolvimento das futuras gerações de células de bateria, numa cerimónia que decorreu na região onde está localizada a sua fábrica principal em Estugarda. O designado “Mercedes-Benz eCampus” começará gradualmente a funcionar a partir de 2023, e irá albergar inicialmente, entre outras atividades, uma fábrica para a produção em pequena escala de células de bateria. Até meados da década, o eCampus estará concluído com um laboratório de segurança de baterias e várias instalações de teste para testar e ensaiar as novas gerações de baterias. As instalações de Estugarda consolidam a sua função de fábrica tecnologicamente avançada para o fabrico de sistemas de propulsão no âmbito da estratégia do Grupo “Electric Only”. Os investimentos na ordem das centenas de milhões de euros no projeto e na construção do eCampus reforçam a viabilidade futura destas instalações históricas, com quase 120 anos de existência.

Estiveram presentes na cerimónia: Ola Källenius, Presidente do Conselho de Administração do Mercedes-Benz Group AG, Jörg Burzer, Membro do Conselho de Administração do Mercedes-Benz Group AG, responsável pelo Departamento de Produção e Gestão da Cadeia de Aprovisionamento, Ida Wolf, Diretora de Recursos Humanos do Departamento de Cadeias Cinemáticas da Mercedes-Benz AG e Michael Häberle, Vice-presidente da Comissão Geral de Trabalhadores do Mercedes-Benz Group AG e Presidente da Comissão de Trabalhadores da fábrica de Untertürkheim da Mercedes-Benz. A Mercedes-Benz também deu as boas-vindas a Winfried Kretschmann, Ministro-presidente de Baden-Württemberg, Frank Nopper, Presidente da Câmara de Stuttgart, e Susanne Bay, Presidente Distrital da região administrativa de Stuttgart, no lançamento da primeira pedra.

A bateria é um componente fundamental da mobilidade elétrica e uma peça integral da arquitetura do automóvel. A consolidação e a expansão das atividades de investigação e desenvolvimento no eCampus Untertürkheim desempenham uma função fundamental na estratégia para os sistemas de propulsão da Mercedes-Benz. No futuro, a Mercedes-Benz irá abranger inteiramente o domínio da tecnologia de baterias neste local - desde a investigação (básica) até ao desenvolvimento e produção de baterias.

As instalações de Untertürkheim da Mercedes-Benz são as maiores da rede global de produção de cadeias cinemáticas da Mercedes-Benz e incluem vários complexos fabris no vale de Neckar. Com aproximadamente 16.000 funcionários, a fábrica produz atualmente motores, baterias, sistemas de eixo, caixas de velocidades e componentes. As instalações também albergam uma grande parte da investigação e desenvolvimento de cadeias cinemáticas do Grupo, com cerca de 3.000 funcionários e uma pista de testes. Atualmente, além dos sistemas de bateria, os componentes das cadeias cinemáticas elétricas já são desenvolvidos e testados nestas instalações. Untertürkheim é também o local da sede do Mercedes-Benz Group AG.

A primeira fábrica de baterias no complexo fabril de Hedelfingen já entrou em funcionamento no ano passado. As baterias dos modelos totalmente elétricos Mercedes EQS e EQE são atualmente fabricadas na linha de produção desta fábrica. Outra fábrica de baterias no complexo fabril de Brühl começará brevemente a produzir baterias para a nova geração de modelos híbridos plug-in Mercedes-Benz no segmento SUV. A produção e a montagem dos componentes das cadeias cinemáticas elétricas (eATS) para os futuros modelos Mercedes-EQ começarão em finais de 2024 e irão complementar o portfolio de produtos elétricos produzidos na fábrica.

A transformação das instalações de Untertürkheim irá liderar as mudanças nas funções e nos perfis de emprego a médio prazo. A empresa apoia os seus colaboradores com várias medidas. A tónica recai particularmente nos programas de formação direcionados para os domínios da mobilidade elétrica e da digitalização. Só nos últimos dois anos, a Mercedes-Benz formou cerca de 42.000 colaboradores em todos os aspetos da mobilidade elétrica nas Academias Tecnológicas da MB na Alemanha. Nas instalações de Untertürkheim, estão atualmente a lançar um projeto piloto para requalificar funcionários ligados à produção para se tornarem especialistas em dados. A redução do volume da produção em série de cadeias cinemáticas convencionais também irá originar ajustes de pessoal nas instalações de Untertürkheim. A principal prioridade é realizar os ajustes estruturais e de colaboradores aos postos de trabalho afetados da forma mais harmoniosa possível.

O novo Mercedes-Benz eCampus abrange uma área correspondente a vários campos de futebol (superior a 30.000 metros quadrados) e segue um conceito de construção abrangente que cumpre as normas de sustentabilidade da Mercedes-Benz. A conservação de recursos e a redução do consumo de energia constituem os principais pilares deste processo. Cerca de 60 % da área da cobertura do edifício está equipada com sistemas fotovoltaicos que alimentam a fábrica de produção com energia verde no âmbito do programa Mercedes-Benz para a expansão da utilização de energia renováveis. Toda a área de cobertura do edifício será constituída por materiais “verdes”. Tal como na Factory 56 em Sindelfingen, o betão reciclado feito de material obtido de demolições será utilizado na fachada. A utilização de bombas de calor reversíveis e acumuladores irá assegurar o fornecimento sustentável de calor e de ar condicionado à fábrica de produção. As torres de arrefecimento híbridas irão aumentar a eficiência do consumo de água.

A Mercedes-Benz tem utilizado processos de produção neutros em emissões de CO2 em todas as suas fábricas de produção dispersas pelo mundo desde o início deste ano, e também compra eletricidade na Alemanha exclusivamente produzida a partir de fontes renováveis desde o início do ano. Adicionalmente, a empresa pretende aumentar em termos gerais a produção de energia renovável em todas as suas instalações de produção.

#Sociedade Comercial C. Santos #Mercedes-EQ #Indústria