Preloading Soc. Com. C. Santos
Loading...

Notícias


Notice: Undefined variable: id2 in /home/soccsant/public_html/modulos/blog/blogDetail.php on line 7

O luxo do futuro: A Mercedes-Benz preserva os recursos naturais e utiliza materiais sustentáveis

26/05/2022 11:27

O luxo do futuro é sustentável e a Mercedes-Benz está a contribuir para isso ao implementar, desde já, soluções inovadoras do programa de tecnologia VISION EQXX na produção em série dos seus modelos. Descubra quais, nas próximas linhas…

O material sustentável UBQ™ fabricado a partir da reciclagem de resíduos domésticos não separados será implementado nas atuais séries do EQS e do EQE, enquanto pele genuína processada sem recursos naturais será implementada sucessivamente em todas os modelos a partir de 2023. Da mesma forma, o aço produzido praticamente sem emissões de CO2 será utilizado em vários modelos de veículos a partir de 2025. Rumo a um futuro totalmente elétrico sem emissões, a Mercedes-Benz persegue uma abordagem holística de forma mais consistente do que nunca.

 Com a iniciativa Ambition 2039, o objetivo da Marca consiste em ter um portfolio de novos veículos ligeiros de passageiros e comerciais ligeiros neutros em CO₂ em toda a cadeia de valor e em todo o ciclo de vida até 2039 - 11 anos mais cedo do que o exigido pela legislação da União Europeia. É dada especial atenção à utilização cuidadosa dos recursos. O objetivo passa por aumentar significativamente a proporção dos materiais reciclados e descobrir novos materiais que estejam em harmonia com a natureza.

Design para o Ambiente

Na Mercedes-Benz, a sustentabilidade começa muito antes do desenvolvimento dos produtos. A Marca assume uma abordagem holística quer no que diz respeito a emissões de CO₂ quer no consumo de recursos naturais. Durante o desenvolvimento dos automóveis, a composição de todos os materiais a serem utilizados é reconsiderada e as possibilidades de utilização de alternativas mais sustentáveis é sempre considerada. Isto aplica-se quer aos materiais de revestimento quer aos que não se encontram visíveis. Exemplos no interior do automóvel incluem a pele processada sustentavelmente, a utilização de materiais com uma elevada percentagem de material reciclado e materiais inovadores do futuro. Na carroçaria e nos painéis da carroçaria, a Mercedes-Benz utiliza aço de reduzida produção de CO2, entre outros. Os automóveis são projetados para a máxima eficiência em termos de recursos naturais e ecológicos possível ao longo de todo o seu ciclo de vida. A Mercedes-Benz designa esta abordagem por “Design para o Ambiente”. A empresa utiliza tecnologias inovadoras que cumprem os requisitos do luxo e da sustentabilidade.

1. Luxo sustentável – Pele e alternativas à pele

O interior do automóvel é uma parte importante da experiência de Marca para os clientes. A elevada qualidade visual e tátil é uma das máximas prioridades, juntamente com o conforto, a funcionalidade e a durabilidade. Desde os primeiros tempos do automóvel, a pele tem sido sinónimo de elevada qualidade e de luxo, sendo desejada por muitos clientes. Neste caso, a Mercedes Benz também adota uma abordagem holística para tornar este luxo sustentável.

Pele processada sustentavelmente

Os clientes que pretendem um revestimento interior em pele genuína não têm, portanto, de prescindir da sustentabilidade: a partir do próximo ano, a Mercedes-Benz irá sucessivamente disponibilizar apenas pele produzida e processada sustentavelmente em todas as séries de modelos. A consideração varia desde a criação de gado até ao processo de curtição. A Mercedes-Benz já exige o cumprimento de vários critérios de bem-estar animal nas suas especificações. Entre outros fatores, a Marca exige aos seus fornecedores que cumpram as “5 Liberdades de Bem-Estar Animal” do Comité de Bem-Estar Animal na criação de gado. Adicionalmente, um requisito importante para a adjudicação de contratos a fornecedores é que a cadeia de fornecimento de pele esteja livre de qualquer forma de desflorestação ilegal e que as áreas de pastagem não contribuam para o perigo ou perda de florestas naturais. Neste contexto, os parceiros devem divulgar todas as suas cadeias de fornecimento desde a região agrícola até ao produto final.

Para um processo de curtição mais ecológico, no futuro só poderão ser utilizados agentes de curtição vegetais ou alternativos sustentáveis completamente isentos de crómio - por exemplo, cascas secas de café em grão, castanhas ou extratos de outras matérias-primas renováveis. Adicionalmente, a pele dos produtos Mercedes-Benz só pode ser processada em curtumes certificados de acordo com o Padrão Ouro do ‘Grupo de Trabalho do Couro’. Isto inclui aspetos ambientais importantes como a redução do consumo de água, de energia e de produtos químicos no processo de curtição. Adicionalmente, a Mercedes-Benz trabalha em conjunto com os fornecedores para melhorar continuamente a sustentabilidade dos produtos de pele. Para esta finalidade, é exigido aos parceiros, por exemplo, a apresentação de uma avaliação do ciclo de vida de toda a cadeia de valor desde a exploração agrícola até ao produto de pele final. Desta forma, podem ser tomadas medidas específicas para reduzir a pegada ecológica da pele.

Alternativas de pele sustentável

Ao mesmo tempo, a Mercedes-Benz está a realizar uma investigação intensiva em alternativas à pele genuína. Não só devem preservar os recursos naturais, como também oferecer a máxima qualidade em todos os parâmetros. Já foram apresentadas no Mercedes-Benz VISION EQXX alternativas promissoras à pele genuína, por exemplo, fabricada em matérias-primas renováveis, tais como fibras de catos em pó. Através do potencial da biotecnologia, os micélios fúngicos estão a transformar-se em alternativas inovadoras à pele no laboratório, apontando para o futuro do equipamento interior sustentável e luxuoso. No desenvolvimento e seleção destes materiais, a máxima quantidade de material reciclado possível ou a utilização de matérias-primas renováveis ao invés de matérias-primas à base de petróleo são as principais prioridades.

A Mercedes-Benz oferece veículos em muitos segmentos em todo o mundo que estão equipados com revestimento interior sem pele genuína de série ou mediante pedido do cliente. As várias opções de revestimento incluem uma réplica de pele de elevada qualidade, bem como um tecido em microfibra que tem aparência e toque de camurça. É utilizada no interior do veículo, por exemplo como revestimento do banco, revestimento do tejadilho e guarnição dos pilares e contém uma elevada proporção de materiais reciclados, que será continuamente aumentada no futuro.

2. Conservação de recursos através da reciclagem inovadora de materiais como o tecido

Atualmente, os materiais reciclados já são utilizados na produção em série em muitos automóveis. No interior, por exemplo, a Mercedes-Benz disponibiliza vários revestimentos em tecido de alta qualidade fabricados totalmente a partir de garrafas de plástico além de réplicas e microfibras de pele. A alcatifa do piso no EQS é fabricada em fio de nylon que provém de tapetes reciclados e redes de pesca recicladas. Uma tonelada deste fio permite reduzir mais de 6.5 toneladas de CO2 que seriam produzidas no fabrico de um novo material. Adicionalmente, a Mercedes-Benz também recorre à utilização de fibras naturais para substituir os plásticos convencionais por matérias-primas renováveis.

3. Materiais sustentáveis do futuro

No seu departamento de investigação, a empresa está a examinar o lançamento em série de materiais promissores que satisfazem os elevados padrões de sustentabilidade e qualidade da Mercedes-Benz. Isto inclui um plástico de elevado desempenho com uma superfície pintada obtida através de reciclagem química inovadora. Na reciclagem química, os pneus usados e os resíduos plásticos particularmente difíceis de reciclar são decompostos nos seus componentes químicos, de tal forma que podem ser produzidos materiais absolutamente novos a partir destes. A combinação de matérias-primas provenientes da reciclagem química com o biometano de matérias-primas renováveis reduz a utilização de matérias-primas fósseis. O material pode em breve ser utilizado nos manípulos das portas.

Outro material promissor que poderia ser utilizado nas almofadas dos bancos traseiros é uma espuma parcialmente à base de CO2. No poliol, que é o principal componente desta espuma de poliuretano para automóveis, o CO2 que de outra forma seria libertado para a atmosfera está ligado quimicamente. O dióxido de carbono pode representar até 20 por cento do peso do poliol.

Além disso, a Mercedes-Benz está a investigar intensivamente a disponibilidade para a produção em série de outros materiais inovadores que foram apresentados no VISION EQXX. Estes incluem um tecido do tipo seda, produzido biotecnologicamente e completamente livre de produtos animais, bem como tapetes fabricados em fibras de bambu. Além de serem particularmente sustentáveis, estes materiais também proporcionam uma experiência visual e tátil excecional.

4. Redução de Co2 no fabrico da carroçaria

Uma avaliação holística da sustentabilidade de todos os materiais inclui não só o interior do veículo, mas também a carroçaria e os painéis da carroçaria. É dada especial atenção aos materiais que originam elevadas emissões de CO2 durante a produção, como o aço e o alumínio.

Atualmente utilizado na produção em série: aço com baixas emissões de CO2

No âmbito da iniciativa Ambition 2039, a Mercedes-Benz persegue o objetivo de descarbonizar a cadeia de fornecimento de aço, concentrando-se deliberadamente na prevenção e redução das emissões de CO2 e não na compensação. Desta forma, a Marca está consistentemente a reduzir as emissões de CO2 na cadeia de fornecimento de aço como um primeiro passo: o VISION EQXX utiliza aço plano com redução de CO2 da empresa Salzgitter Flachstahl GmbH, que é produzido totalmente a partir de sucata no forno de arco elétrico. Os mais de 60 % de materiais de baixa liga de menores emissões de CO2 estão a ser integrados simultaneamente em aplicações iniciais nos atuais Classe A, Classe E, no Classe C e no novo EQE.

Desta forma, a Mercedes-Benz é o primeiro fabricante de veículos a introduzir esta chapa metálica com conservação de recursos e redução de CO2 na produção em série. A cooperação entre a Mercedes-Benz AG e a Salzgitter Flachstahl GmbH foi galardoada com o MATERIALICA Design + Technology Gold Award 2021 na categoria “CO2 Efficiency”.

Além disso, a Mercedes-Benz obtém aço do fornecedor americano Big River Steel, que reduz as emissões de CO2 na produção de aço em mais de 70 % através da reciclagem de sucata de aço e de energias renováveis. Em contrapartida, o aço produzido utilizando um forno clássico emite uma média de mais de duas toneladas de CO2 por tonelada.

A partir de 2025: aço sem emissões de CO2

Na etapa seguinte, a partir de 2025, a Mercedes-Benz utilizará aço quase completamente isento de emissões de CO2 em vários modelos de veículos, graças ao fabrico com hidrogénio em vez de carvão de coque. Para esta finalidade, a empresa tornou-se o primeiro fabricante de automóveis a adquirir uma participação no capital da empresa sueca H2 Green Steel (H2GS). No âmbito de uma parceria com a siderúrgica sueca SSAB, as primeiras peças protótipo para aplicações da carroçaria em aço sem utilização de fósseis, já estão a ser planeadas para este ano. A empresa parceira produzirá um aço com ferro fabricado com recurso a hidrogénio da sua fábrica piloto em Luleå, que pode ser utilizado em áreas relevantes para a segurança da carroçaria do veículo.

Através das parcerias, a Mercedes-Benz promove a transformação da indústria siderúrgica e acelera o desenvolvimento e produção de aço sem CO2 na Europa.

Alumínio reciclado

A descarbonização da cadeia de fornecimento está também a ser trabalhada de forma consistente na utilização do alumínio. Na carroçaria do novo Mercedes-AMG SL, são utilizadas pela primeira vez peças estruturais em liga fundida sob pressão com recurso até 100 % de reciclagem de sucata de alumínio. Na produção de alumínio, isto permite reduzir mais de 90 % as emissões de CO2.

Soc. Com. C. Santos ofereceu treinos com atletas olímpicas na Corrida da Mulher

23/05/2022 20:10

A Sociedade Comercial C. Santos voltou a ser a viatura oficial da Corrida da Mulher, cuja edição de 2022 se realizou na manhã de ontem (dia 22), com partida e chegada no Estádio do Dragão. O carro-relógio do evento foi um EQA 250 da Mercedes-EQ e a Sociedade Comercial C. Santos desafiou as participantes a um treino com as atletas olímpicas Catarina Ribeiro, Salomé Rocha e Sara Moreira.

O desafio deixado pela Sociedade Comercial C. Santos às participantes na prova organizada pela Runporto foi que digitalizassem um Código QR e se inscrevessem para tentarem receber um test drive orientado com explicações sobre o automóvel e um treino com as atletas Sara Moreira, Salomé Rocha e Catarina Ribeiro. Estas três atletas olímpicas são, recorde-se, parceiras do concessionário Mercedes-Benz e smart.

As concorrentes começaram a participar no desafio logo no levantamento dos dorsais na zona da Runporto do centro comercial Alameda Shop & Spot. Foi, porém, no dia do evento, no espaço da Sociedade Comercial C. Santos junto à partida e meta, que a maioria das largas dezenas de candidatas ao test drive e treino com as atletas se inscreveu. A data da ação será divulgada oportunamente, sendo as senhoras selecionadas contactadas pela empresa.

 Organização doa 15 mil euros ao IPO-Porto

 Mais de 15 mil senhoras participaram, a correr ou a caminhar (num trajeto de cinco quilómetros), na Corrida da Mulher, que tem uma vertente social. Por cada inscrição, um euro reverteu para o combate ao cancro da mama, o que significa que foram angariados 15 mil euros pela Runporto para o IPO-Porto.  A Corrida da Mulher, que não se realizou presencialmente nos últimos dois anos devido à pandemia, angariou cerca de 270 mil euros para a luta contra o cancro da mama nas últimas 15 edições.

A Runporto e a Sociedade Comercial C. Santos têm uma parceria histórica que remonta a 2011. O concessionário Mercedes-Benz e smart apoia, atualmente, três eventos organizados pela empresa: a Corrida da Mulher, a Corrida de São João e a Maratona do Porto.

No caso da Corrida da Mulher de 2022, a Sociedade Comercial C. Santos cedeu várias viaturas de apoio à organização, bem como o automóvel do diretor de prova, Jorge Teixeira, além do carro-relógio 100% elétrico. Os automóveis zero emissões da Mercedes-EQ estiveram, com efeito, em destaque no evento. Além da viatura que cronometrou os tempos, no ponto de exposição da Sociedade Comercial C. Santos junto à partida e meta da corrida, nas imediações do estádio do FC Porto, esteve um segundo EQA 250.

 EQA é porta de entrada na Mercedes-EQ

 Lançado em abril de 2021, o EQA é o modelo de entrada na gama de modelos totalmente elétricos da marca Mercedes-EQ. Este SUV elétrico é proposto nas versões a EQA 250 (190 cv) e EQA 350 4MATIC (292 cv). O EQA 250 tem preços a partir de 56 300 euros.

Os tempos de carregamento do EQA 250 variam entre as 5h45 numa wallbox ou num posto de carregamento público (corrente AC com uma potência de pelo menos 11 kW, com intensidade de corrente de 16 A por fase) e os 30 minutos para uma carga de 10% a 80% num posto de carregamento rápido de corrente DC com uma tensão de rede de 400 V e uma intensidade de corrente de pelo menos 300 A. Este carregamento ultrarrápido permite recuperar em 30 minutos mais de 300 km.

Liderança nos eletrificados

A Mercedes-Benz Portugal (todas as marcas e concessionários) lidera entre os veículos híbridos plug-in e elétricos (designados por xEV pela marca). Desde o lançamento dos seus primeiros plug-in hybrid e dos seus modelos elétricos, a Mercedes-Benz tem sido a marca mais procurada pelos clientes portugueses com esta tecnologia. Hoje, mais de 80% das encomendas dos modelos Classe C, GLC (SUV e Coupé), Classe E e GLE (SUV e Coupé) são modelos PHEV, um claro caminho de sucesso da marca e em linha com o futuro, bem como com as políticas ambientais que preveem uma maior aposta nestes modelos mais sustentáveis. Atualmente, os veículos xEV representam 38,7% das vendas da Mercedes-Benz. As vendas da Sociedade Comercial C. Santos acompanham essa tendência.

Novo Mercedes-AMG SL pronto para continuar a fazer história na Soc. Com. C. Santos

14/05/2022 09:49

image

A oitava geração do Mercedes-Benz SL (se contarmos com o 300 SL Gullwing como a primeira) já chegou à Sociedade Comercial C. Santos. Renascido como um AMG, o novo SL regressa às suas origens com uma capota clássica e um carácter ainda mais desportivo. Para apresentar um modelo que promete continuar a escrever a história automóvel, até à manhã de 20 de maio, a Sociedade Comercial C. Santos reúne, em parceria com o Mercedes-Benz Club Portugal, todas as gerações no showroom da Maia-Aeroporto.

O novo Mercedes-AMG SL (R232) acaba de chegar. Embora mantenha o espírito desportivo que sempre o caracterizou, o novo modelo é um luxuoso roadster de 2+2 lugares apropriado para uma utilização diária e pela primeira vez está equipado com um sistema de tração integral.

Praticamente há 70 anos, um veículo desportivo era apresentado em Estugarda tornando-se imediatamente numa lenda. A visão de expandir o potencial da marca Mercedes-Benz através do desporto automóvel deu origem à produção do primeiro SL - um veículo de competição também com aptidão para circular na via pública. Logo após o seu lançamento em 1952, o 300 SL (designação interna de W 194) alcançou um sucesso nas pistas de corridas em todo o mundo. No seu primeiro ano, alcançou, entre outras, uma espetacular vitória com dobradinha na famosa prova de 24 Horas de Le Mans e conquistou até os quatro primeiros lugares na prova de Nürburgring Grand Jubilee Prize na categoria de veículos desportivos. Os seus sucessos rapidamente tornaram o SL uma lenda.

O bem-sucedido modelo de competição foi seguido em 1954 pelo modelo desportivo de produção 300 SL (W 198), que recebeu a designação de Gullwing (Asas de Gaivota) devido às suas portas invulgares. Em 1999, um júri composto por jornalistas da imprensa automóvel votou no modelo para ser eleito o “Automovel desportivo do século XX” ”. Outros destaques da história do modelo incluem o “Pagode” (W 113, 1963-1971), o R 107 (conhecido como Dallas), que foi fabricado durante 18 anos (1971-1989). Também o seu sucessor, o R 129, se destaca por ser considerado uma escultura automóvel devido ao seu atraente design. A sigla SL até hoje representou um dos poucos ícones automóveis genuínos no mundo.

Todas as gerações do SL são especiais. Até à manhã de 20 de maio, todas - exceção para o W198 Gullwing, um exemplar raro avaliado em cerca de dois milhões de euros, que apenas pôde ser apreciado na sexta-feira, dia da apresentação oficial do Mercedes-Benz SL - estarão em exposição (aberta ao público) na Sociedade Comercial C. Santos. Os cerca de 700 m2 do stand das instalações-sede deste concessionário Mercedes-Benz irão reunir mais de 70 anos de páginas de história de um dos mais marcantes automóveis da história.

A Sociedade Comercial C. Santos, em parceria com o Mercedes-Benz Club Portugal e clientes e parceiros, reúne, no showroom da Maia-Aeroporto, exemplares de todas as oito gerações do SL (mais informações sobre as várias gerações abaixo) produzidas até à atualidade, desde a W198 (esta apenas até dia 14) até à mais recente, em pleno lançamento, a R232. Poderão ser ainda apreciados exemplares das gerações W121 (190 SL), W113 (Pagode), R107, R230 e R231, que agora passa o testemunho à nova geração SL, modelo renascido como um Mercedes-AMG, que regressa às suas origens com uma capota clássica e um carácter ainda mais desportivo. Uma viagem no tempo, da década de 1950 até hoje, à espera de todos na Sociedade Comercial C. Santos.

“O Mercedes-Benz Club Portugal está sempre pronto a colaborar com os concessionários oficiais Mercedes-Benz. É com grande satisfação que voltamos a dar o nosso contributo para fazer a ponte entre passado, presente e futuro da nossa marca”, afirma o presidente do Mercedes-Benz Club Portugal, Manuel Neves.

“Um dos grandes capitais das marcas automóveis é a sua história. O SL é um dos modelos mais marcantes da Mercedes-Benz e da história automóvel e a nova geração tem tudo para prolongar esse legado. É excelente para a Sociedade Comercial C. Santos poder, com o apoio do Mercedes-Benz Club Portugal e de alguns clientes que nos cederam os seus automóveis, reunir todas as gerações”, refere o relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos, Aquiles Pinto.

Mercedes-AMG SL: genética desportiva

Após uma evolução de várias décadas, da qual resultou um puro modelo de competição até um cabriolet desportivo luxuoso, o novo Mercedes-AMG SL estabelece agora mais um marco histórico. Combina a desportividade do SL original com o luxo exclusivo e a tecnologia avançada que caracterizam os modernos modelos Mercedes.

Os sistemas tecnologicamente avançados, como a suspensão AMG ACTIVE RIDE CONTROL com estabilização ativa antiadornamento, a direção do eixo traseiro, o opcional sistema de travões cerâmicos de elevado desempenho da AMG e o sistema DIGITAL LIGHT de série, com função de projeção, apuram o carácter desportivo do modelo. Em combinação com o motor AMG 4.0 litros V8 biturbo, isto resulta num elevado prazer de condução. Na qualidade de modelo luxuoso desportivo, a Mercedes-AMG em Affalterbach desenvolveu o SL de forma totalmente independente. Dois modelos com motor AMG V8 biturbo de 4.0 litros marcam o arranque do lançamento de mercado, um com 476 cv (Mercedes-AMG SL 55 4MATIC+) e outros com 585 cv (Mercedes-AMG SL 63 4MATIC+). Mais tarde, chegará o Mercedes-AMG SL 43, um quatro cilindros 2.0 de 381 cv com turbo elétrico e tração às rodas traseiras.

Os modelos já disponíveis, Mercedes-AMG SL 55 4MATIC+ e Mercedes-AMG SL 63 4MATIC+, têm preços a partir de 210 mil e 241 100 euros, respetivamente. Estamos perante um verdadeiro SL no que à performance diz respeito. Para se ter uma ideia, o Mercedes-AMG SL 55 4MATIC+ acelera dos zero aos 100 km/h em apenas 3,9 segundos, com uma velocidade máxima de 295 km/h (consumos médios de gasolina de 12,2 l/100 km e emissões combinadas de CO2 de 277 g/km). Ainda mais impressionante, o Mercedes-AMG SL 63 4MATIC+ chega aos 100 km/h em apenas 3,6 segundos, com uma velocidade máxima de 315 km/h (consumos médios de gasolina de 12,5 l/100 km e emissões combinadas de CO2 de 282 g/km). Ambas motorizações têm caixa automática de nove velocidades AMG SPEEDSHIFT MCT 9G.

O SL 55 4MATIC+ está equipado de série com uma suspensão de aço AMG RIDE CONTROL recém-desenvolvida, com amortecedores de alumínio e molas helicoidais de baixo peso particularmente resistentes. Pela primeira vez, um modelo Mercedes-AMG produzido em série está equipado com um eixo dianteiro multi-link com cinco barras dispostas inteiramente dentro da projeção da jante. Isto permite melhorar significativamente a cinemática. No eixo traseiro, um conceito de cinco barras controla igualmente as rodas.

A inovadora suspensão AMG ACTIVE RIDE CONTROL com estabilização hidráulica ativa anticapotamento faz a sua estreia no SL 63 4MATIC+. A maior inovação: os elementos hidráulicos ativos substituem as barras mecânicas anticapotamento e compensam os movimentos de adornamento do novo SL em frações de segundo. O sistema permite o ótimo comportamento da direção e em situações de variação de carga, com características de condução típicas da AMG em termos de dinâmica, precisão e resposta às solicitações do condutor. Ao mesmo tempo, aumenta o conforto de condução em linha reta e em estrada de piso irregular.

Pela primeira vez na sua longa história, o SL está equipado de série com direção ativa do eixo traseiro. Em função da velocidade, as rodas do eixo traseiro são direcionadas para o lado oposto (velocidade até 100 km/h) ou para o mesmo lado (velocidade superior a 100 km/h) que as rodas dianteiras. O sistema permite desta forma um comportamento ágil e estável - características que são contrárias entre si sem a direção do eixo traseiro. Outras vantagens incluem a maior facilidade de controlo do veículo nos limites e o menor esforço na direção, pois a relação de transmissão da direção do eixo dianteiro é mais direta.

Conforto no dia a dia

Estes e outros equipamentos permitem ao novo Mercedes-AMG SL um comportamento dinâmico de exceção, mas também um conforto de condução sem precedentes no segmento.

Este roadster de 2+2 lugares incorpora o prazer de um cabrio sem compromisso: criado para um desempenho desportivo, otimizado para os desafios da vida quotidiana. Com uma bagageira com entre 213 e 240 litros de capacidade suficiente para algumas utilizações do dia a dia, o modelo tem um banco traseiro fixo que oferece espaço para dois ocupantes adicionais com até 1,50 metros de altura ou, em alternativa, como um espaço de arrumação adicional de fácil acesso.

O interior do Mercedes-AMG SL é caracterizado por acabamentos luxuosos e equipamentos inovadores. O display central de 11,9 polegadas com um efeito suspenso, pode ter a sua inclinação ajustada eletricamente de 12 a 32 graus, para evitar reflexos de luz quando a capota estiver aberta. O SL conta ainda com a mais recente geração de telemática NTG7.

A propósito de tecnologia, o sistema de informação e de entretenimento MBUX (de série) oferece uma seleção de vários estilos de exibição específicos e diferentes modos. Um dos vários destaques no interior do novo SL é o design escultural dos bancos desportivos AMG (de série, com regulação elétrica). Além disso, o AIRSCARF (de série) aumenta o conforto a bordo: o ar quente circula no habitáculo a partir das saídas de ventilação nos apoios de cabeça e envolve a zona em torno da cabeça e do pescoço do condutor e do passageiro dianteiro como um cachecol.

Gerações Mercedes-Benz SL em números

 W198  (1954-1957)

image

1400 unidades

· Baseado no 300 SL de competição, ficou conhecido com Asas de Gaivota (Gulllwing)

· Estrutura tubular ligeira

· Automóvel raro e muito valioso, foi considerado o “Automóvel Desportivo do Séc. XX

W121  (1955-1963)

image

25 881 unidades

· Primeiro descapotável de produção da família SL

· Automóvel rápido, mas que podia ser usado no dia a dia

· Suspensão de última geração para conforto e segurança de alto nível


W113 (1963-1971)

image

48 912 unidades

· Deve a alcunha Pagode à forma côncava da capota

· Primeiro SL com um corpo de segurança baseado no princípio de Béla Barényi, engenheiro reconhecido como pai da segurança passiva em automóveis

· Primeiro SL com transmissão automática

R107 (1971-1989)

image

62 888 unidades

· 18 anos de produção

· Alcunha de Dallas devido à conhecida série de televisão

· Mais seguro e ecológico (primeiro SL com catalisador)


R129 (1989-2001)

image

204 940 unidades

· Prémio internacional “Car Design Award” mostra excelente trabalho de Bruno Sacco

· Aerodinâmica apurada, com valores de cd de 0,32 com capota e de 0,40 sem capota

· Inovadora barra automática de proteção em caso de capotamento é acionada em apenas 0,3 segundos (mesmo com a capota rígida fechada)

R230 (2001-2012)

image

169,433 unidades

· Chassis com Active Body Control (ABC)

· Aerodinâmica com cd de 0,29 (veículo fechado)

· Uso de componentes leves para mais eficiência energética

R231 (2012-2020)

image

Números oficiais de produção ainda por divulgar

·  Apesar do volume maior, é até 140 kg mais leve que antecessor

· Rigidez de torção 20% maior

· Entrada HANDS FREE


R232 (2022-)

image

A história continua

· Renascido como um Mercedes-AMG

· Regresso às origens com capota clássica

· Pela primeira vez em 70 anos, disponível com tração integral

Novo Classe T chega no verão e já tem preços definidos

10/05/2022 17:35

image

O novo Mercedes-Benz Classe T chega no próximo mês de julho, mas já está disponível para encomenda na Sociedade Comercial C. Santos. O monovolume compacto premium para as famílias e entusiastas de lazer apresenta-se com cinco lugares (a versão de sete lugares chega mais tarde) e com duas linhas de equipamento disponíveis - Style e Progressive. Com motorização a diesel (T 180 d) ou motorizações a gasolina (T 160 e T 180), inicia os seus preços nos 27.177,85 €*.

Com o novo Classe T, a Mercedes-Benz disponibiliza conforto premium no segmento privado de monovolumes compactos, e ao mesmo tempo, possibilita a entrada no universo da marca, àqueles que necessitam de muito espaço. Este modelo completamente novo combina versatilidade e uma enorme quantidade de espaço, com um elevado nível de equipamento. 

image

O novo Classe T inclui um alargado conjunto de equipamentos de série: Sistema multimédia MBUX com ecrã tátil de 7 polegadas e integração de smartphone, volante multifunções com botões Touch Control, ar condicionado e KEYLESS START. As portas traseiras deslizantes em ambos os lados, de ampla abertura, permitem um acesso confortável ao compartimento traseiro. A seleção dos materiais também reflete o verdadeiro carácter premium do Classe T. O apoio de braço central é revestido em couro ARTICO sintético preto, enquanto que os apoios de braços e painéis centrais nas portas são revestidos com NEOTEX. Todas as versões têm um elemento de adorno com acabamento preto de alto brilho no painel de instrumentos. De forma a acentuar ainda mais o seu caráter de alta qualidade, estão disponíveis duas linhas de equipamento. Dos equipamentos de série fazem parte vários Sistemas de Assistência à Condução e sete airbags, que contribuem para o elevado nível de segurança do Classe T.

image

Linhas de equipamento Style e Progressive, para um toque individual

A Linha Style, disponível de série , confere ao Classe T um design sofisticado com um toque dinâmico. As marcas de exclusividade incluem o revestimento dos bancos em couro ARTICO sintético preto/ microfibra MICROCUT, com costura dupla e elementos de acabamento preto de alto brilho nas portas e na consola central ou, opcionalmente, em amarelo limonite mate. Vários destaques cromados estão presentes nas saídas de ar, altifalantes e puxadores das portas. Entre os elementos adicionais, estão incluídas a iluminação ambiente e as práticas mesas dobráveis na parte traseira dos bancos dianteiros. Ao nível de elementos exteriores, destaque para as jantes de design de 16 polegadas, com desenho de 5 raios, vidros escurecidos na traseira e portão traseiro do compartimento de carga. 

image

A Linha Progressive ajuda a acentuar toda a elegância do Classe T, colocando ainda mais ênfase nos equipamentos de luxo. Assim, a secção superior do painel de instrumentos é revestida em NEOTEX, com costura contrastante. Os bancos em couro sintético integral ARTICO preto, com costura branca e os elementos decorativos em prata mate na consola central e nas portas, reforçam o caráter premium do veículo. As portas deslizantes têm janelas com abertura elétrica. O exterior faz uma declaração visual, com um elemento de acabamento cromado no portão traseiro, jantes em liga leve de 16 polegadas, com desenho de 10 raios, e faróis LED de alta performance, bem como lâmpadas traseiras parcialmente em LED.

image
image

Segurança de alto nível

O Classe T marca também muitos pontos em questões de segurança. Na sua versão de série, oferece diversos sistemas de assistência à condução, tais como: Assistência ao Arranque em Subidas, Assistente de Vento Lateral, ATTENTION ASSIST, Assistente de Faixa de Rodagem, Assistente de Ângulo Morto e Assistente Ativo de Limite de Velocidade. Para maior comodidade e segurança, ao entrar e sair dos lugares de estacionamento, estão ainda disponíveis em opção o Assistente Ativo de Estacionamento com PARKTRONIC e a câmara de marcha. Em combinação com o acoplamento de reboque opcional, o Classe T conta ainda com o Assistente de Estabilidade de Reboque. Os faróis LED de Alta Performance e as lâmpadas traseiras LED parciais também contribuem para o elevado nível de segurança ativa (de série para a Linha Progressive). 

image

O Classe T cumpre ainda os elevados padrões de segurança estabelecidos pela Mercedes-Benz, no que diz respeito aos sistemas de retenção. Disponibiliza de série um total de sete airbags instalados para proteger os passageiros do veículo. Um destaque particular, e não apenas no segmento dos monovolumes compactos, é o airbag central. Em caso de impacto lateral severo, o airbag central é ativado entre o banco do condutor e o banco do passageiro dianteiro, o que serve para reduzir o risco dos dois ocupantes colidirem entre si. Também foi dada elevada atenção à segurança dos passageiros mais novos: de série, as fixações iSize da cadeira para criança com fixações ISOFIX e TopTether estão instaladas nos bancos traseiros exteriores, bem como no banco dianteiro do passageiro, com desativação automática do airbag. Para acomodar uma quarta criança, pode ser instalado um banco de reforço na zona central do banco traseiro.

image

Motores modernos, eficientes e de elevado binário

No lançamento, o Classe T estará disponível na versão T 180 d (116 cv), com um motor a diesel, e nas versões T 160 (102 cv) e T 180 (131 cv), com motor a gasolina. Os motores de quatro cilindros destacam-se pela sua abundante potência disponível, mesmo na gama de rotações mais baixas, e pelos seus valores de consumo otimizados. Para uma aceleração ainda mais rápida, por exemplo, ao ultrapassar, o modelo diesel de 116 cv apresenta uma função de potência e binário adicionais, disponibilizando de forma breve até 121 cv de potência e 295 Nm de binário. Todos os motores estão disponíveis em conjunto com a função ECO start/stop. Além da caixa de velocidades manual de série, o motor diesel está disponível em opção a transmissão de dupla embraiagem de sete velocidades (DCT).

image

* Preço de lista indicativo em Portugal, com IVA incluído a 23 %

EQA 250 supera autonomia estimada na Eco Race Mercedes-EQ by Soc. Com. C. Santos

09/05/2022 17:25

image

A autonomia estimada do EQA 250, SUV da Mercedes-EQ (a marca de veículos 100% elétricos do Mercedes-Benz Group), foi superada na prova de consumos Eco Race Mercedes-EQ by Soc. Com. C. Santos. O modelo tem uma autonomia anunciada de 426 km e os consumos registados permitiriam superar aquela distância em 11,5% e chegar aos 475 km.

Ao contrário de outras provas, as corridas de consumos não têm como objetivo ser-se o mais rápido (embora houvesse um tempo mínimo para cumprir a prova), mas o mais eficiente em termos energéticos. Nos dias 4 e 5 de maio, três equipas (compostas por um jornalista e um parceiro ou cliente da Sociedade Comercial C. Santos) fizeram, aos comandos de um Mercedes EQA 250, a ligação entre as três instalações do concessionário Mercedes-Benz: na Maia-Aeroporto, na avenida da Boavista (Porto) e em Felgueiras.

image

O objetivo era percorrer os 142 km do percurso definido pela Sociedade Comercial C. Santos com menores consumos de energia. O percurso Maia-Boavista-Felgueiras era o mais longo (85 km) e com mais estradas nacionais e municipais, sendo também mais técnico, com bastantes curvas e inclinações mais fortes. Já o percurso entre o Monte de Santa Quitéria, em Felgueiras, e a Maia-Aeroporto (57 km) privilegiava as autoestradas. Isso mesmo notou-se nos tempos, com a viagem da manhã a ser percorrida em 2h15m (o tempo limite era de 2h30) e o regresso em cerca de 50 minutos (o tempo limite era de 1h15). De referir que, além de limites de tempo, as equipas também eram obrigadas a manter uma velocidade de patamar mínima de 80 km/h nas autoestradas e de 40 km/h nas estradas nacionais e municipais.

O condutor 1 de cada equipa conduziu entre a Maia-Aeroporto e a Boavista, enquanto o condutor 2 assegurou a ligação a Felgueiras. No regresso às instalações-sede da Sociedade Comercial voltou a conduzir o condutor 1.

image

Consumos de excelência

No fim de ambos os dias, a equipa com melhor desempenho participou na Eco Race Mercedes-EQ by Soc. Com. C. Santos a 5 de maio e seguia no carro 3. Essa dupla percorreu os 142 km da prova com uma média de apenas 14 KWh/100, o que, tendo em conta os 66,5 KWh capacidade de armazenamento de energia da bateria de iões de lítio do Mercedes EQA 250, seria suficiente para uma autonomia total de 475 km, um número 11,5% superior aos 426 km anunciados pela marca (de acordo com o ciclo de teste WLTP). Aliás, todas as equipas do segundo dia da ação conseguiram consumos que lhes permitiram, em teoria, ultrapassar os 426 km de autonomia.

image

Já no dia 4, as três equipas ficaram abaixo dessa fasquia, mas convém notar que, por coincidência, os três automóveis nesse dia tiveram velocidades médias superiores e os utilizadores optaram por seguir com vários sistemas eletrónicos ligados e o sistema de climatização ligado, para combater algum calor que se fazia sentir no dia da prova. Não obstante, mesmo o consumo mais elevado (16,7 KWh/100) corresponde a uma autonomia teórica superior a 398 km, o que é apenas 6,5% inferior à autonomia média em circuito WLTP preconizada para o EQA. Já a equipa vencedora do primeiro dia da Eco Race Mercedes-EQ by Soc. Com. C. Santos registou um consumo de 15,9 KWh/100, o que colocaria a autonomia total muito próxima dos valores anunciados pela Mercedes-EQ.

image

Finda a ação, o balanço é positivo. “A Eco Race Mercedes-EQ by Soc. Com. C. Santos foi bem-sucedida. Além do convívio entre participantes, foi possível comprovar que os automóveis 100% elétricos já são opção para um grande leque de utilizadores de automóveis, mesmo para aqueles que conduzem diariamente distâncias superiores à média da maioria dos automobilistas europeus. Esta é, recorde-se, de acordo com o Eurostat, inferior a 20 km diários”, refere o relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos, Aquiles Pinto.

image

A estatísticas mais recentes do Eurostat, o Gabinete de Estatísticas da União Europeia, podem ser consultadas aqui. A quilometragem média diária, em concreto, está nesta ligação.

EQA foi lançado em abril de 2021

Lançado em abril de 2021, o EQA é o modelo de entrada na gama de modelos totalmente elétricos da marca Mercedes-EQ. Este SUV elétrico é proposto nas versões a EQA 250 (190 cv) e EQA 350 4MATIC (292 cv). O EQA 250 tem preços a partir de 56 300 euros.

image

Os tempos de carregamento do EQA 250 variam entre as 5h45 numa wallbox ou num posto de carregamento público (corrente AC com uma potência de pelo menos 11 kW, com intensidade de corrente de 16 A por fase) e os 30 minutos para uma carga de 10% a 80% num posto de carregamento rápido de corrente DC com uma tensão de rede de 400 V e uma intensidade de corrente de pelo menos 300 A. Este carregamento ultrarrápido permite recuperar em 30 minutos mais de 300 km.

Mercedes-Benz lidera em xEV

A Mercedes-Benz Portugal (todas as marcas e concessionários) lidera entre os veículos híbridos plug-in e elétricos (designados por xEV pela marca). Desde o lançamento dos seus primeiros plug-in hybrid e dos seus modelos elétricos, a Mercedes-Benz tem sido a marca mais procurada pelos clientes portugueses com esta tecnologia. Hoje, mais de 80% das encomendas dos modelos Classe C, GLC (SUV e Coupé), Classe E e GLE (SUV e Coupé) são modelos PHEV, um claro caminho de sucesso da marca e em linha com o futuro, bem como com as políticas ambientais que preveem uma maior aposta nestes modelos mais sustentáveis. Atualmente, os veículos xEV representam 38,7% das vendas da Mercedes-Benz. As vendas da Sociedade Comercial C. Santos acompanham essa tendência.

TKW Cargo aumenta frota Mercedes-Benz Trucks com Soc. Com. C. Santos

03/05/2022 11:53

A Sociedade Comercial C. Santos entregou à TKW Cargo oito unidades Mercedes-Benz Actros. Este fornecimento torna a marca alemã ainda mais preponderante na frota do transportador rodoviário sediado na Maia.

Os oito camiões Mercedes-Benz Actros 1851 entregues ao transportador internacional estão equipados com cabine BigSpace e recorrem ao motor diesel OM 471 com 13 litros de cilindrada e 510 cv de potência. Esta conjugação permite aumentar a eficiência ambiental da empresa e o conforto dos motoristas, sem esquecer a segurança da operação.

Estes oito camiões agora fornecidos pela Sociedade Comercial C. Santos à TKW Cargo têm como objetivo aumentar a frota e torná-la mais fiável e eficiente em termos de consumos de combustível e emissões de gases poluentes. “O nosso objetivo é a melhoria continua da frota, não só a nível de consumos, mas também de fiabilidade. Estes camiões cumprem com a norma de emissões Euro VI Step E, a mais recente, e as questões ambientais também são muito valorizadas na nossa empresa. A prova disso é a idade média da nossa frota, que é inferior a três anos, muito abaixo da média do mercado”, afirma o CEO da TKW Cargo, Miguel Ribeiro.

Mercedes-Benz maioritária na frota

Fundada em 2008, a TKW Cargo tem no transporte rodoviário de mercadorias a principal atividade. Com forte implementação nos países da Europa central, tem como trunfos, além da eficiência da frota, a tecnologia e proximidade aos principais eixos rodoviários e terminais aéreo (Aeroporto Francisco Sá Carneiro) e marítimo (Porto de Leixões).

A frota atual da TKW Cargo é composta por 50 camiões. Desses, 90% são veículos Mercedes-Benz Trucks fornecidos pela Sociedade Comercial C. Santos. Este ganho de importância tem várias justificações, de acordo com Miguel Ribeiro.

“São camiões fiáveis e que têm consumos inferiores aos de outras marcas. A esse fator junta-se outro muito importante: a oficina. Nesse aspeto temos uma excelente relação com a Sociedade Comercial C. Santos. Em situações passadas, marcaram a diferença face a outras marcas em termos de disponibilidade, mesmo nos horários de funcionamento. São esses pormenores que marca a diferença. Além disso, a proximidade das instalações da TKW Cargo e da Sociedade Comercial C. Santos também é uma vantagem. Por fim, destaco a capacidade de reação que a marca tem, e em concreto a Sociedade Comercial C. Santos”, indica o CEO da TKW Cargo.

“Continuar a merecer a confiança da TKW Cargo para renovar a sua frota com a Sociedade Comercial C. Santos é muito positivo para nós. Significa que a oferta de veículos e os serviços prestados pela nossa empresa continuam a ser valorizados pelo cliente. Tudo faremos para manter a confiança da TKW Cargo no futuro”, refere o responsável de vendas Mercedes-Benz Trucks na Sociedade Comercial C. Santos, Ivo Pedro.

Novo EQE da Mercedes-EQ já chegou à Soc. Com. C. Santos

30/04/2022 11:16

O novo EQE da Mercedes-EQ já está disponível na Sociedade Comercial C. Santos. O sexto modelo da marca de automóveis 100% elétricos da Mercedes-Benz é mais um impulso na forte dinâmica de eletrificação dos veículos do grupo.

O mais recente modelo 100% elétrico da família Mercedes-EQ já chegou à Sociedade Comercial C. Santos. O novo EQE da Mercedes-EQ disponibiliza todas as funções essenciais do EQS num formato mais compacto.

A pureza sensual do EQE é refletida nas superfícies de dimensões generosas, na pouca quantidade de juntas entre painéis e nas transições contínuas. As projeções das secções dianteira e traseira são curtas, sendo que a traseira revela um elevado dinamismo com um spoiler traseiro acentuado. As rodas com jantes de 19 até 21 polegadas encontram-se à face da extremidade exterior da carroçaria, que em conjunto com uns ombros notoriamente musculados, conferem ao EQE um carácter atlético.

Em termos de dimensões exteriores (comprimento/largura/altura: 4946/1961/1512 milímetros), o EQE é comparável ao CLS. As dimensões do interior do EQE até excedem claramente as do atual Classe E, por exemplo no espaço para ombros no compartimento dianteiro (mais 27 mm) ou o comprimento do interior do habitáculo (mais 80 mm).

Com a direção do eixo traseiro (opcional), o EQE é tão manobrável quanto um modelo compacto em cidade. O ângulo da direção no eixo traseiro pode atingir até dez graus. O diâmetro de viragem foi reduzido de 12,5 metros para 10,7 metros graças à direção do eixo traseiro.

A suspensão do novo EQE, com suspensão dianteira de quatro braços, revela muitas semelhanças com a do novo Classe S. Como opção, o EQE está disponível com suspensão pneumática AIRMATIC com sistema de amortecimento adaptativo ADS+.

MBUX Hyperscreen também presente

 Destaque, em termos tecnológicos, para o MBUX Hyperscreen (disponível como opcional em algumas motorizações). Semelhante ao lançado no EQS, tem todo o painel de instrumentos como parte integrante de um único ecrã largo que se estende praticamente por toda a largura do tablier.

Com o software com capacidade de aprendizagem, o MBUX adapta-se completamente ao seu utilizador e fornece sugestões personalizadas relativamente a várias funções de informação e de entretenimento, conforto e do veículo. As principais aplicações são sempre fornecidas no nível superior no campo de visão, em função da situação e do contexto.

 Autonomia até 654 km

No EQE, a bateria de iões de lítio é constituída por dez módulos e tem uma capacidade de armazenamento de energia útil de 90 kWh. O carregamento (10%-80%) pode ser efetuado em apenas 32 minutos (em caso de utilização de uma estação de carregamento rápido CC com tensão de alimentação de 400 V e um mínimo de 500 A de energia).

As primeiras variantes do mais recente modelo da Mercedes-EQ são a EQE 350+ e a AMG EQE 43 4MATIC. O EQE 350+, com 292 cv de potência e autonomia elétrica até 654 km, pode ser encomendado a partir de 73 800 euros. Já os preços do AMG EQE 43 4MATIC, com 476 cv de potência e autonomia elétrica até 533 km, iniciam-se nos 105 650 euros.

No futuro seguir-se-ão outras versões. Todos os modelos EQE estão equipados com uma cadeia cinemática elétrica (eATS) no eixo traseiro. As versões lançadas posteriormente com 4MATIC também serão equipadas com uma cadeia cinemática eATS no eixo dianteiro.

 Marca lidera em xEV

A Mercedes-Benz Portugal (todas as marcas e concessionários) lidera entre os veículos híbridos plug-in e elétricos (designados por xEV pela marca). Desde o lançamento dos seus primeiros plug-in hybrid e dos seus modelos elétricos, a Mercedes-Benz tem sido a marca mais procurada pelos clientes portugueses com esta tecnologia. Hoje, mais de 80% das encomendas dos modelos Classe C, GLC (SUV e Coupé), Classe E e GLE (SUV e Coupé) são modelos PHEV, um claro caminho de sucesso da marca e em linha com o futuro, bem como com as políticas ambientais que preveem uma maior aposta nestes modelos mais sustentáveis. Atualmente, os veículos xEV representam 38,7% das vendas da Mercedes-Benz. As vendas da Sociedade Comercial C. Santos acompanham essa tendência.

Novo Mercedes-Benz Classe T: monovolume compacto premium para momentos de evasão

26/04/2022 16:27

image

Com o novo Classe T, a Mercedes-Benz expande o seu portfólio de modelos para as famílias e para os entusiastas do lazer. Nunca os momentos de evasão fizeram tanto sentido…

O novo Mercedes-Benz Classe T é um modelo completamente novo, que apresenta um design contemporâneo, uma vasta gama de equipamentos de segurança e uma conectividade versátil. “A vida torna-se grande”! Com o novo Classe T, a Mercedes-Benz oferece conforto premium no segmento privado de monovolumes compactos, e, ao mesmo tempo, permite que todos aqueles que precisam de muito espaço entrem no mundo da marca. O novo monovolume compacto da Mercedes-Benz disponibiliza uma oferta de espaço generosa para toda a família, permitindo colocar até três cadeiras para crianças no banco traseiro, e ainda muito espaço de carga para os entusiastas de lazer e desportistas. 

image

O Classe T combina a multifuncionalidade e uma enorme quantidade de espaço com um elevado nível de equipamento: quer se trate do sistema multimédia de série MBUX ou do travão de estacionamento elétrico, das jantes de liga leve opcionais de 17 polegadas, do KEYLESS-GO, da iluminação ambiente, ou mesmo dos estofos ARTICO, o novo Classe T conta com uma versátil gama de equipamentos que se destacam no seu segmento. Uma vasta gama de equipamentos de segurança de série, incluindo sete airbags e numerosos sistemas de assistência à condução, faz dele um companheiro de última geração, fiável para famílias e entusiastas do lazer. Os preços começam nos 27.040 € (IVA incluído) para o T 160 com motorização a gasolina de 75 kW (102 cv) e caixa de velocidades manual (consumo combinado de combustível em conformidade com a WLTP: 6,7 - 7,2 l/100 km, emissões combinadas de CO2: 153 - 162 g/km)*.

O Classe T foi desenvolvido especificamente para famílias e entusiastas de lazer, que precisam de muito espaço para o seu dia-a-dia, bem como para viagens de fim de semana ou atividades desportivas, mas que também valorizam o conforto e o estilo.

image

Multifuncionalidade elegante

O novo Classe T é facilmente reconhecido como membro da família Mercedes-Benz. O seu design distingue-se por proporções equilibradas e por um design de formas sensuais, com linhas minimalistas. Os ombros musculados e os proeminentes guarda-lamas sublinham a presença e o apelo emotivo do veículo. A grelha do radiador cromada, de série, e os contornos dos espelhos exteriores na cor do veículo, os puxadores das portas e o para-choques dianteiro acrescentam apontamentos de carácter premium. O Classe T apresenta também frisos nas soleiras das portas com as letras Mercedes-Benz e, opcionalmente, jantes de liga leve de 17 polegadas. A elegante tonalidade da pintura vermelho rubellite metálico está também disponível no novo Classe T. O novo monovolume da Mercedes-Benz combina dimensões exteriores compactas com uma generosa oferta de espaço. O Classe T de cinco lugares tem 4.498 milímetros de comprimento, 1.859 milímetros de largura e 1.811 milímetros de altura.**

image

Mais tarde, será disponibilizada uma variante com uma distância entre eixos mais longa, com até sete lugares. Outros benefícios do Classe T, que tornam mais fácil e confortável o dia-a-dia das famílias e dos entusiastas do lazer, são um plano de carga do porta-bagagens mais baixo, com uma altura de apenas 561 milímetros, que facilita a carga de objetos pesados. As duas portas laterais deslizantes, com abertura ampla em ambos os lados do veículo, possibilitam um acesso confortável ao compartimento traseiro dos passageiros. Isto permite que as crianças entrem e saiam do veículo de forma rápida e segura, em ruas estreitas e em lugares de estacionamento. 

image

As portas de correr proporcionam uma abertura de 614 milímetros de largura e 1.059 milímetros de altura. O banco traseiro é rebatível, de série, para criar uma área de carga praticamente plana com piso da bagageira, o que permite que o interior do veículo seja adaptado conforme as exigências específicas de cada dia. O compartimento de bagagem dispõe, de série, de um portão traseiro com óculo aquecido. Em alternativa, está disponível a porta traseira dupla – neste caso, ambas as secções da porta traseira podem ser bloqueadas na posição de 90 graus ou abrir até um ângulo de 180 graus.

image

Novo apelo de alto valor no segmento de monovolumes citadinos compactos

No que diz respeito ao interior, a Mercedes-Benz traz um novo e forte argumento de elevado nível de qualidade para o segmento dos monovolumes compactos, a par com o da família de veículos compactos de sucesso. Mesmo na versão de entrada, o equipamento de série é completo e inclui: Sistema multimédia MBUX de ecrã tátil de 7 polegadas com integração de smartphone, volante multifunções com botões Touch Control, ar condicionado, arranque sem chave KEYLESS Start, painel de instrumentos com ecrã a cores de 5,5 polegadas, banco do condutor ajustável em altura, porta-luvas fechado, cobertura do porta-bagagens e bolsas no encosto dos bancos dianteiros. Além disso, o Classe T disponibiliza iluminação interior em LED e iluminação ambiente com até oito cores.

image

A escolha dos materiais também reflete o caráter premium. O apoio de braço central, de série, é revestido em ARTICO. Para os apoios de braços e revestimentos centrais das portas, o Classe T adotou o NEOTEX contemporâneo dos modelos totalmente elétricos Mercedes EQ, que combina a aparência de couro nubuck com a tecnologia sofisticada neoprene. Todos os modelos têm um elemento de acabamento preto de alto brilho no painel de instrumentos. O interior e o compartimento de carga são alcatifados.

Linhas de equipamento “Style” e “Progressive” para um toque individual

Estão disponíveis duas linhas de equipamento para melhorar ainda mais o carácter de alta qualidade.

A Linha Style, de série, centra-se no estilo refinado com toques dinâmicos. As marcas de exclusividade incluem os revestimentos padrão dos bancos em couro ARTICO sintético preto /microfibra MICROCUT, com costura dupla e elementos de acabamento preto de alto brilho nas portas e na consola central. Como opção, estes elementos de acabamento estão disponíveis em amarelo limonite mate e os revestimentos do banco em couro ARTICO sintético preto, com costura contrastante em branco. Os painéis centrais da porta dianteira e traseira estão revestidos em NEOTEX.

image

Vários destaques cromados estão presentes nas saídas de ar, altifalantes e nos puxadores das portas. O banco do condutor tem regulação de suporte lombar e o banco dianteiro do passageiro também é ajustável em altura. São instaladas práticas mesas dobráveis na parte de trás dos bancos da frente. Dispositivos como smartphones, tablets ou brinquedos infantis podem ser convenientemente colocados aqui. As características exteriores da linha Style do Classe T incluem jantes de 16 polegadas, com desenho de 5 raios e vidros escuros na parte traseira e no óculo traseiro.

image

A Linha Progressive, disponível em opção, coloca ainda mais ênfase na elegância e nos equipamentos de luxo. Um elemento inconfundível é o acabamento NEOTEX de alta qualidade com costura contrastante na secção superior do painel de instrumentos. Os bancos em couro sintético ARTICO preto, com costura branca e os elementos decorativos em prata mate na consola central e nas portas, acentuam ainda mais o caráter premium do veículo. As portas deslizantes têm vidros elétricos.

image

O exterior faz uma declaração visual com um elemento de acabamento cromado no portão traseiro, jantes de liga leve de 16 polegadas com desenho de 10 raios e faróis LED de alta performance.

Conceito de operação intuitivo do MBUX e dos serviços digitais Mercedes me

O Classe T está equipado de série com o sistema de multimédia MBUX (Mercedes-Benz User Experience). Entre os seus pontos fortes estão o software de autoaprendizagem, o ecrã de alta resolução, a integração de smartphones com o Apple Car Play e o Android Auto, o sistema mãos-livres Bluetooth e a rádio digital (DAB e DAB+). Igualmente pioneiro é o conceito de funcionamento intuitivo através de ecrã tátil de 7 polegadas, botões touch Control no volante ou – em conjunto com o Pacote de Navegação opcional – através do Assistente de Voz “Olá Mercedes”, que entende a linguagem familiar. Por conseguinte, os utilizadores já não precisam de aprender expressões específicas.

image

O Classe T já está preparado para a utilização de muitos serviços digitais Mercedes me Connect***. Estes incluem serviços remotos, tais como a verificação remota do estado do veículo ou o trancamento e destrancamento remotos. Estes serviços permitem que os utilizadores verifiquem convenientemente as informações mais importantes sobre os seus veículos, a qualquer momento, a partir de casa ou enquanto estão na estrada. Igualmente prático: graças à navegação com o Live Traffic Information e à tecnologia de comunicação car-to-X, os clientes conduzem com os dados mais recentes em tempo real. Isto permite-lhes evitar o congestionamento do tráfego de forma eficiente, poupando assim tempo valioso. Os destinos também podem ser inseridos como endereços de três palavras, usando o sistema what3words (w3w). what3words.com é a forma mais fácil de especificar uma localização. Como parte deste sistema, o mundo está dividido em quadrados de 3x3 metros, com uma combinação única de três palavras. Isto pode ser uma grande ajuda quando se procura um destino.

Recursos de segurança de alto nível: numerosos sistemas de assistência à condução e sete airbags de série

O novo Classe T também tem muito a oferecer em questões de segurança. O veículo oferece numerosos sistemas de assistência à condução, de série, assim como o sistema de aviso de perda de pressão dos pneus e o sistema de chamada de emergência Mercedes-Benz. Estes incluem Assistente de Arranque em Subidas, Crosswind Assist, ATTENTION ASSIST, o sistema de aviso de fadiga, Assistência de Travão Ativo com função de tráfego transversal, Assistente Ativo de Faixa Ativa, Assistente de Ângulo Morto e Assistente de Limite de Velocidade. O Pacote de Assistência à Condução está disponível como opção e inclui ainda o Assistente Ativo de Distância DISTRONIC (também disponível em opção de forma individual) e o Assistente Ativo de Direção**** .

image

Para maior comodidade e segurança ao entrar e sair dos lugares de estacionamento, está disponível em opção o Assistente Ativo de Estacionamento com PARKTRONIC e câmara de marcha atrás. Em combinação com o acoplamento de reboque opcional, o Classe T também tem Assistente de Estabilização de Reboque. Os faróis LED de alta Performance opcionais (de série na Linha Progressive) consomem menos energia e também contribuem para o elevado nível de segurança ativa, aumentando a segurança à noite, devido ao seu feixe largo e à luz com cor semelhante à luz do dia.

O Classe T também cumpre os elevados padrões de segurança estabelecidos pela Mercedes-Benz no que diz respeito aos sistemas de retenção. Disponibiliza de série um total de sete airbags instalados para proteger os passageiros do veículo. Em caso de impacto lateral severo, o airbag central, por exemplo, é ativado entre o banco do condutor e o banco do passageiro dianteiro, o que serve para reduzir o risco de os dois ocupantes colidirem entre si.

image

No que diz respeito à segurança, todos os pequenos detalhes foram bem pensados: as fixações da cadeira de criança, de acordo com a norma iSize, com as ancoragens Isofix e TopTether, estão montadas nos bancos traseiros exteriores do banco traseiro, bem como no banco do acompanhante. Por razões de segurança, é instalado um reconhecimento automático da cadeira de criança para garantir que o airbag do passageiro dianteiro é desativado quando o seu pequeno copiloto está a bordo. Um tapete integrado na superfície do banco deteta a distribuição de peso da cadeira para determinar se está instalada uma cadeira para crianças. Não são necessárias cadeiras especiais equipadas com um transponder. Como proteção adicional para os mais pequenos, as portas de correr e os vidros elétricos opcionais no compartimento traseiro estão equipados com bloqueio de segurança para crianças.

Motores modernos, eficientes e de elevado binário

No lançamento, o Classe T estará disponível com um motor a diesel e com um motor a gasolina, com dois níveis de potência. Os motores de quatro cilindros destacam-se pela sua abundante potência disponível, mesmo na gama de rotações mais baixas, e pelos seus valores de consumo otimizados. Para uma aceleração ainda mais rápida, por exemplo, ao ultrapassar, o modelo diesel de 85 kW (116 cv) apresenta uma função de potência e binário adicionais, disponibilizando de forma breve até 89 kW (121 cv) de potência e 295 Nm de binário. 

image

Todos os motores estão disponíveis em conjunto com a função ECO start/stop. Além da caixa de velocidades manual de série, o motor diesel está disponível em opção a transmissão de dupla embraiagem de sete velocidades (DCT).

Foco na sustentabilidade: o novo monovolume compacto totalmente elétrico

A sustentabilidade está firmemente ancorada na estratégia da Mercedes-Benz. Aqui, a mobilidade sem emissões é um elemento-chave. No âmbito da iniciativa "Ambition 2039”, a Mercedes-Benz pretende disponibilizar uma frota de veículos neutros em CO2 até 2039 e garantir que não terá efeitos relevantes na qualidade do ar urbano. Já no final deste ano, a Mercedes-Benz pretende disponibilizar veículos elétricos em todos os segmentos em que a marca está representada. A partir de 2025, todas as plataformas de novos veículos serão exclusivamente elétricas. Os clientes terão assim a possibilidade de escolher uma alternativa totalmente elétrica para cada modelo. Como resultado, a sustentabilidade é um aspeto fundamental no desenvolvimento dos veículos.

A plataforma do Classe T foi, portanto, concebida com esta flexibilidade de motorizações em mente, permitindo a utilização de motores de combustão e de uma unidade elétrica. Seguindo o percurso do eVito, eSprinter, EQV e do futuro eCitan, o futuro EQT (atualmente ainda em desenvolvimento) completa a linha de monovolumes citadinos compactos elétricos e permitirá à Mercedes-Benz Vans oferecer aos clientes profissionais e privados uma versão elétrica alternativa em todos os seus segmentos – desde os monovolumes compactos até aos veículos comerciais ligeiros.

image

O EQT irá combinar a multifuncionalidade e o apelo de alta qualidade do Classe T com a mobilidade local sem emissões – e ao fazê-lo, terá também o seu próprio carácter único. Isto é evidente no Concept EQT, revelado no ano passado. A aparência exterior distinta do veículo, com uma grelha frontal preta de grande apelo estético, dá uma antevisão do veículo de produção que será apresentado brevemente.

* Os valores fornecidos são os “valores WLTP CO2 ” nos termos do artigo 2.º do Regulamento (UE) 2017/1153. Os valores do consumo de combustível foram calculados nesta base.

** Sem barras de tejadilho

*** Para utilizar os serviços de conectividade mercedes me, deve criar um Mercedes me ID e concordar com os termos de uso para os serviços Mercedes me.

**** Estas funções serão disponibilizadas mais tarde

Mercedes-Benz aplica materiais inovadores para o luxo sustentável

22/04/2022 20:08

A mais elevada qualidade visual e tátil, conforto, funcionalidade, durabilidade e sustentabilidade: os materiais utilizados nos veículos Mercedes-Benz devem satisfazer padrões elevados. A marca está a pesquisar novos materiais, que poupem recursos, para conciliar sustentabilidade e luxo. Porque, para atingir os objetivos da #ambition2039, cada ação conta.

image

No caminho para um futuro totalmente elétrico e sem emissões, a Mercedes-Benz está a seguir uma abordagem holística mais consistentemente do que nunca. Porque cada ação conta. Com Ambition 2039, o objetivo da marca é ter uma frota CO₂ neutra de automóveis de passageiros comerciais novos ao longo de toda a cadeia de valor e ciclo de vida do veículo até 2039 - onze anos antes do que a legislação da UE exige. Está a ser dada especial atenção à utilização consciente e cuidadosa de recursos não renováveis, bem como renováveis. A Mercedes-Benz está a trabalhar intensamente no encerramento de ciclos de materiais, aumentando significativamente a proporção de materiais reciclados nos seus veículos, e a pesquisar novos materiais que estejam em harmonia com a natureza.

A Mercedes-Benz persegue o objetivo de alcançar mais com menos. Para tal, a marca está a acelerar o seu ritmo de inovação e a trazer tecnologias novas e sustentáveis para a produção em série o mais rapidamente possível. Um exemplo a partir do VISION EQXX: apenas após alguns meses, o primeiro material sustentável do portador da tecnologia será integrado na produção em série. Os veículos elétricos EQS e EQE, por exemplo, serão equipados de série com condutas de cabos feitas com o material plástico substituto UBQ™, que é obtido a partir de resíduos domésticos.

image

O material sustentável UBQ™ é obtido a partir da conversão de resíduos domésticos mistos, que até agora tem sido difícil de reciclar, sendo por isso frequentemente processado termicamente ou acabando em aterro. O material inclui resíduos alimentares, plásticos mistos, papelão e fraldas de bebé. Outras aplicações do UBQ™, tais como painéis inferiores da carroçaria, revestimentos de arco de rodas e coberturas de compartimento de motor, estão atualmente a ser testados.

Design para o ambiente

Na Mercedes-Benz, a sustentabilidade não começa com a produção automóvel, mas sim nas fases iniciais de desenvolvimento do produto. A Mercedes-Benz chama a isto “Design para o Ambiente”. O fabricante de veículos adota uma abordagem holística, tanto em termos das emissões de CO₂ como do consumo de recursos naturais. No desenvolvimento de veículos, a composição de todos os materiais a serem utilizados é reconsiderada e são examinadas as possibilidades de alternativas mais sustentáveis. Isto aplica-se aos materiais de superfície e aos materiais que não são visíveis para o cliente. Exemplos no interior de veículos incluem a utilização de materiais contendo elevados níveis de elementos reciclados e materiais inovadores do futuro. Na carroçaria, a Mercedes-Benz já utiliza aço reduzido CO₂ em algumas séries de modelos, cuja produção reduz significativamente as emissões de CO₂ em comparação com a produção clássica de aço em alto-forno. A marca conta e concentra-se em materiais e tecnologias inovadoras concebidas para satisfazer as exigências de luxo e sustentabilidade.

1. Luxo sustentável - Alternativas de couro e peles

O interior do veículo é uma parte importante da experiência da marca para os clientes. A mais alta qualidade visual e táctil são prioridades máximas, juntamente com o conforto, funcionalidade e durabilidade. Desde os primeiros tempos do automóvel, o couro tem sido sinónimo de características interiores de alta qualidade que muitos clientes desejam. Também aqui, a Mercedes-Benz adota uma abordagem holística para tornar este luxo sustentável.

image

Interior do veículo: Couro processado de forma sustentável

A partir do próximo ano, a Mercedes-Benz irá sucessivamente oferecer apenas couro produzido e processado de forma sustentável em toda a gama dos seus modelos. A consideração varia desde a criação de gado até ao processo de curtimento. A Mercedes-Benz já exige o cumprimento de vários critérios de bem-estar animal nas suas especificações. Entre outras coisas, a marca exige que os seus fornecedores cumpram as “5 Liberdades de Bem-Estar Animal” do Comité de Bem-Estar Animal na criação de gado. Além disso, um requisito importante que a Mercedes-Benz tem em termos de seleção de fornecedores é que a cadeia de fornecimento de couro deve estar livre de qualquer forma de desflorestação ilegal e que as áreas de pastagem não devem contribuir para o perigo ou perda de florestas naturais. A este respeito, os parceiros devem divulgar toda a sua cadeia de abastecimento, desde a região agrícola até ao produto final.

Para um processo de curtimento menos prejudicial para o ambiente, só podem ser utilizados no futuro agentes de curtimento sustentáveis vegetais ou alternativos completamente isentos de crómio - tais como cascas secas de café, castanhas, ou extratos de outras matérias-primas renováveis - para curtir couro para produtos Mercedes-Benz. Além disso, o couro para os produtos Mercedes-Benz só pode ser processado em curtumes certificados de acordo com o Padrão Ouro do “Grupo de Trabalho do Couro”. Isto inclui aspetos ambientais importantes como a redução do uso de água, energia, e produtos químicos no processo de curtimento. Além disso, a Mercedes-Benz trabalha em conjunto com os fornecedores para melhorar continuamente a sustentabilidade dos produtos de couro. Para este fim, os parceiros são obrigados, por exemplo, a apresentar uma avaliação do ciclo de vida de toda a cadeia de valor, desde a exploração agrícola até ao couro acabado. Desta forma, podem ser tomadas medidas específicas para reduzir a pegada ecológica dos couros.

Materiais inovadores: desenvolvimento de têxteis sustentáveis e alternativas de couro

Ao mesmo tempo, a Mercedes-Benz está a realizar uma investigação intensiva sobre alternativas sem animais ao couro genuíno. Devem não só conservar os recursos naturais para as gerações futuras, mas também oferecer a mais alta qualidade em todos os aspetos. Já foram apresentadas na Mercedes-Benz VISION EQXX alternativas promissoras ao couro genuíno, feitas, por exemplo, a partir de matérias-primas renováveis como fibras de cato em pó ou de micélio, que é a estrutura subterrânea semelhante à raiz dos cogumelos.

image

A Mercedes-Benz oferece várias opções de acabamentos sem pele nos interiores dos seus veículos. Estas incluem uma réplica em couro de alta qualidade e um tecido de microfibra em velo que tem um aspeto e toque de camurça. É utilizado no interior do veículo, por exemplo como revestimento do banco, revestimento do tejadilho e guarnição de pilares, e contém cerca de 50% de materiais reciclados. A proporção de material reciclado será continuamente aumentada no futuro.

2. Conservar recursos através de materiais reciclados inovadores - Exemplo de tecido

Os materiais reciclados já estão hoje em produção em série em muitos veículos. No interior, por exemplo, a Mercedes-Benz oferece vários tecidos de estofos de alta qualidade feitos de até 100% de garrafas PET recicladas, para além de réplicas e microfibras de couro. Os revestimentos de chão no EQS utilizam um fio de nylon que provém de tapetes reciclados e redes de pesca recicladas. Além disso, a Mercedes-Benz também depende da utilização de fibras naturais e têxteis para substituir os plásticos convencionais por matérias-primas renováveis.

3. Materiais inovadores do futuro

Na Group Research, a marca está a examinar o lançamento em série de novos materiais promissores, que satisfazem os elevados padrões de sustentabilidade e qualidade da Mercedes-Benz. Isto inclui um plástico de alto desempenho com uma superfície pintada, obtido através de reciclagem química inovadora. Na reciclagem química, os pneus usados e os resíduos plásticos de difícil reciclagem são decompostos nos seus componentes químicos, de tal forma que podem ser produzidos materiais inteiramente novos a partir deles. A combinação de matérias-primas provenientes da reciclagem química com o biometano de matérias-primas renováveis reduz a utilização de recursos de base fóssil. O material poderá em breve ser utilizado em puxadores de portas na indústria automóvel.

Outro material promissor que poderia ser utilizado nas almofadas dos bancos traseiros é uma espuma parcialmente baseada em CO₂. O principal componente desta espuma de poliuretano para automóveis é o poliol e liga quimicamente CO₂, que de outra forma seria libertado na atmosfera. Em peso, o dióxido de carbono pode constituir até 20 por cento do poliol.

Outros materiais inovadores do futuro foram apresentados no Mercedes-Benz VISION EQXX.

image

4. Redução de CO₂ na plataforma e carroçaria

Uma avaliação holística da sustentabilidade de todos os materiais inclui não só o interior do veículo, mas também a carroçaria e a coque. Está a ser dada especial atenção a materiais que são particularmente intensivos em termos de CO₂ na produção, tais como o aço e o alumínio.

 Já na produção em série: aço com pegada de carbono melhorada

Como parte do Ambition 2039, a Mercedes-Benz está a perseguir o objetivo de descarbonizar a cadeia de fornecimento de aço, concentrando-se deliberadamente na prevenção e redução das emissões de CO₂ em vez da compensação das emissões de CO₂. Desta forma, o construtor está consistentemente a reduzir as emissões de CO₂ na cadeia de fornecimento de aço, logo à partida. O VISION EQXX utiliza CO₂ aço plano reduzido da Salzgitter Flachstahl GmbH, que é produzido a 100% a partir de sucata no forno de arco elétrico. Os aços de baixa liga têm mais de 60 por cento CO₂ reduzidos em comparação com a rota clássica do alto-forno. Estão a ser integrados simultaneamente em aplicações iniciais na atual Classe A, na atual Classe E, no novo Classe C e no Classe EQE.

Além disso, a Mercedes-Benz fornece aço do fornecedor americano Big River Steel, o que reduz as emissões CO₂ na produção de aço em mais de 70% através da utilização de sucata de aço reciclada e energia renovável. Pelo contrário, o aço produzido utilizando um alto-forno clássico emite uma média de mais de duas toneladas de CO₂ por tonelada.

Uma questão de tecnologia: planos para aço sem carbono a partir de 2025

Na próxima etapa, a partir de 2025, a Mercedes-Benz utilizará aço na produção de veículos de vários modelos que serão praticamente livres de CO₂, graças ao fabrico com hidrogénio em vez de carvão de coque. Para este fim, a marca tornou-se o primeiro fabricante de automóveis a ter uma participação no capital da empresa sueca H2 Green Steel (H2GS). Como parte de uma parceria com o fabricante sueco de aço SSAB, as primeiras peças protótipo para aplicações em aço quase sem fósseis já estão a ser planeadas para este ano. O parceiro produzirá um aço a partir de ferro fabricado com hidrogénio da sua fábrica piloto em Luleå, que pode ser utilizado em áreas relevantes para a segurança da carroçaria.

Alumínio reciclado

A descarbonização da cadeia de abastecimento está também a ser trabalhada de forma consistente na utilização do alumínio. Na produção da plataformapara a Mercedes-AMG SL, estão a ser utilizadas pela primeira vez peças estruturais fundidas em ligas fundidas sob pressão até 100 por cento de sucata de alumínio reciclado. A vantagem: ao utilizar alumínio secundário a partir de sucata de alumínio, cerca de 90% da energia necessária pode ser poupada em comparação com a produção de alumínio primário, enquanto que os recursos podem ser conservados.

Instituto Português do Sangue fez recolha nas instalações da Soc. Com. C. Santos

21/04/2022 17:25

As instalações da Sociedade Comercial C. Santos na Maia-Aeroporto receberam, ontem (quarta-feira, 20 de abril), uma ação de dádiva de sangue. A iniciativa ocorreu em parceria com o Instituto Português de Sangue e da Transplantação – Centro de Sangue e Transplantação do Porto (IPST – CSTP) e contou com ampla participação de colaboradores, embaixadores e clientes do histórico concessionário Mercedes-Benz e smart.

O IPST – CSTP efetuou nas instalações da Sociedade Comercial C. Santos mais de meia centena de colheitas de sangue e componentes sanguíneos. Ao todo, esta ação contou com 71 inscritos (45 homens e 26 mulheres), sendo que 41 o fizeram pela primeira vez. Foi realizado um total efetivo de 51 colheitas.

Sob o mote “Dar Energia à Vida”, os 71 inscritos deram um grande contributo para a causa solidária da dádiva de sangue. Daquele número, a maioria dos dadores é colaboradora da Sociedade Comercial C. Santos, mas há a destacar um número importante de clientes e parceiros da empresa que dispuseram do seu tempo para darem sangue e componentes sanguíneos. Também os embaixadores e parceiros da Sociedade Comercial C. Santos se associaram à iniciativa, não só com a promoção da ação, como na própria dádiva de sangue.

 É o caso do mágico Mário Daniel, que foi um dos dadores de sangue e componentes sanguíneos. Também as atletas olímpicas Salomé Rocha e Catarina Ribeiro estiveram presentes e apenas não doaram sangue por estarem em plena época de competição (a dádiva interferiria com o apertado plano de treinos que têm).

“Cada ação de colheita conta. Cada dador conta. Cada unidade colhida conta. Cada dador que é fidelizado conta. Obrigado à Sociedade Comercial C. Santos por se ter envolvido nesta responsabilidade social, que é um dever, de alertar e colaborar nesta causa – a dádiva – que a todos diz respeito. Muito obrigado por este vosso gesto, que estou certo terá continuidade em termos futuros”, refere o diretor técnico do Centro de Sangue e Transplantação do Porto, Jorge Condeço.

“A dádiva regular de sangue é uma forma de salvar vidas. Cooperar com o IPST para que mais pessoas do universo Sociedade Comercial C. Santos – clientes, colaboradores, embaixadores e parceiros – possam dar o seu contributo, tanto fazendo a sua dádiva como aumentando a notoriedade de tão nobre causa é muito gratificantes para nós”, afirma o administrador-delegado da Sociedade Comercial C. Santos, Pinho da Costa.

Objetivo é fidelizar dadores

O número de dadores de sangue em Portugal está a baixar. O IPST contabiliza uma quebra de 30% entre 2011 e 2020 (descida superior a 80 mil dadores, de 217 159 para 188 601). Também o volume absoluto de dádivas caiu cerca de 30%, de quase 411 mil em 2011 para menos 288 mil em 2020.

A situação atual não é crítica, uma vez que as necessidades também têm vindo a diminuir fruto da otimização da utilização da transfusão. No entanto, é objetivo do IPST encontrar estratégias para fidelizar os atuais dadores, assim como conseguir mais pessoas para doarem, até porque o sangue e respetivos componentes têm prazos de utilização após recolha bastante apertados.

 Com esta ação nas suas instalações, a Sociedade Comercial C. Santos pretende, à sua escala, contribuir para que mais pessoas doem sangue e que se tornem dadores regulares. Esta iniciativa integra-se no Soc. Com.unity, o projeto de ações solidárias da Sociedade Comercial C. Santos.

Novo EQS SUV: redefinição de um SUV de luxo

20/04/2022 16:17

24,0 – 20,0 sIS

image

O EQS SUV é o terceiro modelo Mercedes-EQ com uma arquitetura desenvolvida especialmente para automóveis elétricos, oferecendo muito espaço a bordo, conforto e conectividade para até sete passageiros no seu interior moderno e luxuoso. Graças aos potentes motores elétricos, ao ágil sistema de tração integral 4MATIC e ao modo da transmissão inteligente OFFROAD, também tem capacidade para enfrentar percursos fora do asfalto com facilidade.

O novo EQS SUV partilha a sua longa distância entre eixos (3210 milímetros) com o EQS, mas a sua distância ao solo é superior em mais de 20 centímetros. As suas generosas dimensões exteriores – 5125mm de comprimento, 1959mm de largura[1] e 1718 mm de altura[2]) beneficiam também as dimensões interiores, tirando partido de um design desenvolvido de raiz tendo por base a arquitetura de um automóvel elétrico. Os bancos da segunda fila estão equipados de série com regulação elétrica. A bagageira tem capacidade para transportar até quatro sacos de golfe. Como equipamento opcional, estão disponíveis uma terceira fila de bancos individuais e uma extensa gama de funcionalidades de conforto para todos os passageiros.

image

O EQS é atualmente a referência mundial da aerodinâmica no que diz respeito a veículos produzidos em série[3]. O seu design objetivo, com uma geometria suave da secção inferior do chassis e a grelha do radiador fechada, foi um bom ponto de partida para as soluções de aerodinâmica no EQS SUV. A otimização dos detalhes típicos de um SUV deu origem a uma combinação única até à data, de espaço com eficiência aerodinâmica.

image

Todas as versões do modelo EQS SUV estão equipadas com cadeia cinemática elétrica (eATS) no eixo traseiro, enquanto as versões com sistema de tração integral 4MATIC também integram uma cadeia cinemática elétrica no eixo dianteiro. Nos modelos 4MATIC, a função Torque Shift assegura a distribuição inteligente e continuamente variável do binário entre os motores elétricos traseiro e dianteiro, e desta forma utiliza o motor elétrico mais eficiente em cada caso. Os motores elétricos nos eixos dianteiro e traseiro são do tipo motor síncrono de excitação permanente. As vantagens deste conceito incluem a elevada densidade de energia, a elevada eficiência e a elevada constância da energia.

image

O EQS é o primeiro modelo da Mercedes-Benz no qual podem ser ativadas funções completamente novas do veículo através de atualizações remotas. Com o EQS SUV, esta possibilidade foi significativamente alargada. Por exemplo, as funções do Assistente de manobra ao reboque e o sistema MBUX (Mercedes-Benz User Experience) com realidade aumentada para a navegação podem ser ativadas posteriormente através de atualizações over-the-air.

Com o EQS SUV, a Mercedes-Benz dá um passo importante rumo à mobilidade sem emissões de gases poluentes e aproxima-se da concretização dos objetivos da iniciativa Ambition 2039. O modelo é produzido de forma totalmente neutra em termos de emissões de CO2. O EQS SUV implementa na estrada soluções reais para a mobilidade sem emissões de gases, conservação inteligente dos recursos naturais e economia circular responsável.

image

O chassis do novo EQS SUV está equipado com uma suspensão dianteira de quatro braços e uma suspensão multi-link independente no eixo traseiro. A suspensão pneumática AIRMATIC com amortecimento de ajuste contínuo ADS+ integra o equipamento de série. A distância ao solo do veículo pode ser aumentada em vários centímetros. Além dos modos ECO, COMFORT, SPORT e INDIVIDUAL do sistema DYNAMIC SELECT, as versões 4MATIC estão equipadas com o modo OFFROAD para a condução fora de estrada. Adicionalmente, a direção do eixo traseiro com um ângulo da direção até 4.5 graus é de série. Fornece uma grande capacidade de manobra em cidade e uma excelente agilidade fora das zonas urbanas. Opcionalmente e também através de uma atualização remota, está disponível uma versão do ângulo da direção do eixo traseiro até 10 graus.

image

Os princípios da Segurança Integral, em particular a segurança em acidentes, aplicam-se independentemente da plataforma. Tal como em todos os restantes modelos Mercedes-Benz, o EQS SUV é constituído por um habitáculo rígido, com zonas de deformação programadas e modernos sistemas de retenção. Na Europa, o EQS SUV é o primeiro modelo da Mercedes-Benz com função de deteção de ocupação real dos bancos traseiros. Se um passageiro no banco traseiro não estiver a utilizar um cinto de segurança, o condutor é alertado com um aviso específico. Outra funcionalidade nova na Mercedes-Benz é o conhecido alerta de presença de ocupante. Este sistema pode alertar para a presença de crianças na traseira do veículo, que o condutor poderá não ter detetado. Nos modelos destinados à Europa, Austrália e Nova Zelândia, este alerta é um de série.

image

O serviço Mercedes me Charge[4] é uma das maiores redes de postos de carregamento em todo o mundo: atualmente integra mais de 700.000 postos de carregamento AC e DC, incluindo cerca de 300.000 na Europa. Desde 2021, a Mercedes-Benz assegurou uma compensação subsequente com eletricidade verde quando os clientes utilizam o serviço Mercedes me Charge para carregar os seus automóveis na Europa. Os certificados de origem de elevada qualidade asseguram que a quantidade de energia elétrica de fontes renováveis que é fornecida à rede elétrica, é igual à quantidade de energia elétrica consumida através do Mercedes me Charge. A nova função Plug & Charge do serviço Mercedes me Charge permite o carregamento cómodo do EQS SUV nos postos de carregamento públicos que suportem a função Plug & Charge.

image

Com base em diversos fatores, o Sistema de Navegação com Inteligência Elétrica planeia o percurso mais rápido e confortável, incluindo paragens para carregamento, e por exemplo, reage dinamicamente aos congestionamentos de trânsito ou a uma mudança no estilo de condução. Isto inclui uma indicação no sistema de informação e de entretenimento MBUX para que o condutor possa verificar se o estado de carga da bateria é suficiente para regressar ao ponto de partida sem efetuar uma paragem para carregamento. Durante o cálculo do percurso, é dada preferência aos postos de carregamento manualmente adicionados ao percurso. Os postos de carregamento sugeridos podem ser excluídos. É calculada uma estimativa dos custos do carregamento por cada paragem para carregamento.

Com a função ENERGIZING AIR CONTROL Plus, a Mercedes-Benz pensa integralmente na qualidade do ar no EQS SUV. O sistema funciona com recurso a filtragem, sensores, um conceito de indicação e pelo ar condicionado. O filtro HEPA (High-Efficiency Particulate Air) tem uma capacidade de filtragem extremamente elevada que permite reter partículas finas, micropartículas, pólen e outras substâncias contidas no ar exterior.

image

Com o software inteligente, o MBUX adapta-se completamente aos seus utilizadores e fornece sugestões personalizadas relativamente a várias funções de informação e de entretenimento, de conforto e do veículo. Com a conhecida camada zero, as aplicações mais importantes são sempre apresentadas no nível superior dentro do campo de visão, de acordo com a situação e o contexto.

image

O destaque do interior é o MBUX Hyperscreen (opcional). Este ecrã curvilíneo de grandes dimensões prolonga-se praticamente por toda a extensão do tablier. Atrás de um único vidro encontram-se instalados três ecrãs. O ecrã OLED de 12.3 polegadas é destinado exclusivamente para o passageiro dianteiro, permitindo ter a sua própria área de controlo. Na Europa, e num crescente número de países, o passageiro dianteiro também pode assistir a conteúdo dinâmico enquanto o veículo está a ser conduzido. Isto porque, a Mercedes-EQ utiliza uma lógica de bloqueio inteligente com recurso a uma câmara: se a câmara detetar que o condutor está a olhar para o ecrã do passageiro dianteiro, o sistema reduz automaticamente o brilho da imagem do ecrã.

image

O sistema de som Dolby AtmosÒ coloca a experiência sonora no EQS SUV num novo patamar. Os instrumentos ou as vozes individuais da mistura de estúdio podem ser colocados em toda a parte da área de audição. Desta forma é possível um novo tipo de animação sonora: isto porque, enquanto os sistemas estéreo convencionais normalmente possuem uma dinâmica lateral, o Dolby AtmosÒ pode utilizar todo o espaço e criar uma experiência de som a 360 graus.

Principais Dados Técnicos


                                        EQS+450         EQS+450 4MATIC     EQS 580 4MATIC

Sist. Transmissão       Tração Traseira      Tração Integral            Tração Integral

Motor(es) Elétricos              Motor síncrono de excitação permanente (PSM)

Potência (kW)                    265                          265                            400

Binário (Nm)                     568                           800                             858

Tensão Máx. (V)                396                           396                            396

Carregador de bordo (série/opcional) (kW)                 11/22

Tempo de carregamento com corrente trifásica AC (11/22 kW) (h)          5/10

Potência de carregamento DC máxima (kW)              200

Tempo de carregamento num posto de carregamento rápido DC[6] (min)    31

Comprimento/largura/altura (mm)                     5125/1959/1718   

Distância entre eixos (mm)                                        3210

Diâmetro de viragem (com direção do eixo traseiro de 4.5°/10°) (m)      11,9/11,0

Capacidade da bagageira VDA
(cinco/sete lugares) (l)                                          645-2.100/565-2.020    

Consumo de energia elétrica em ciclo combinado (WLTP) ( kWh/100 km)

                                                23,0 – 18,6             24,0 – 20,0             24,0 – 20,0

Emissões de CO2 em ciclo combinado (WLTP) (g/km)

                                                     0                                  0                         0

Autonomia (WLTP) (km)         536 - 660                    507 - 613               507 - 613




[1] Sem espelhos exteriores

[2] Dados da versão de cinco lugares

[3] O EQS 450+ (ciclo WLTP: consumo de energia em ciclo combinado: 19.8-15.7 kWh/100 km; emissões de CO2: 0 g/km) atinge o mais baixo coeficiente aerodinâmico (Cd) de sempre de 0.20, com jantes AMG de 19″, linha de equipamento exterior AMG Line e configurado no modo da transmissão SPORT. O consumo de energia de acordo com o ciclo WLTP foi determinado com base no Regulamento (UE) Nº 2017/1151.

[4] Para permitir a utilização do Mercedes me Charge dos serviços Mercedes me connect, é necessário estabelecer um contrato de carregamento separado com um fornecedor terceiro selecionado, para fins de pagamento e emissão de fatura do carregamento. Para a utilização dos serviços Mercedes me connect, será necessário criar uma conta de utilizador Mercedes me e aceitar os respetivos Termos de Utilização.

[5] Os dados do consumo de energia e da autonomia são provisórios e foram determinados internamente de acordo com o método de certificação utilizado no procedimento WLTP. Até à data não estão disponíveis valores confirmados por um organismo de teste reconhecido oficialmente. Podem existir diferenças relativamente aos dados finais.

[6] Os tempos de carregamento referem-se a uma carga de 10 a 80 % num posto de carregamento rápido DC de categoria “K” ou “L”, em conformidade com a norma EN17186, com corrente de carregamento de 500 A

[7] Em postos de carregamento rápidos DC com corrente elétrica de 500 A, de acordo com o procedimento WLTP

[8] A autonomia de 536-660 km da versão EQS 450+ (WLTP: consumo de energia elétrica em ciclo combinado: 23.0‑18.6 kWh/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 0 g/km) é um valor provisório. Os dados do consumo de energia e da autonomia são provisórios e foram determinados internamente de acordo com o método de certificação utilizado no procedimento WLTP. Até à data não estão disponíveis valores confirmados por um organismo de teste reconhecido oficialmente. Podem existir diferenças relativamente aos dados finais.

[9] Valores provisórios do EQS 450+ (WLTP): consumo de energia elétrica em ciclo combinado: 23.0‑18.6 kWh/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 0 g/km). Os dados do consumo de energia e da autonomia são provisórios e foram determinados internamente de acordo com o método de certificação utilizado no procedimento WLTP. Até à data não estão disponíveis valores confirmados por um organismo de teste reconhecido oficialmente. Podem existir diferenças relativamente aos dados finais.

Veículos autónomos: chegada gradual garantirá transição confortável

18/04/2022 18:48

A Sociedade Comercial C. Santos promoveu, no dia 13, uma conferência digital sobre os automóveis autónomos e conectados. Com transmissão em direto nas redes sociais do concessionário Mercedes-Benz e smart, a mais recente edição das SocTalks reuniu especialistas em tecnologia aplicada à condução, apontando os caminhos no presente e para o futuro dos veículos autónomos. 

Dedicada ao tema “Automóveis autónomos e conectados: realidade presente e futura”, a conversa – a que pode assistir aqui – contou com a participação de Ana Filipa Sequeira, assistant researcher do INESC TEC (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência), Nuno Teixeira, responsável de engenharia de software da Bosch em Braga, e Aquiles Pinto, relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos. A moderação coube a Susana Marvão, jornalista especializada em tecnologia, colaboradora de diversas publicações e diretora da revista Business IT.

Realidade em ambientes controlados

Ana Filipa Sequeira, que coordenou um projeto para a deteção de fadiga nos condutores, avisa que ainda há uma estrada longa a percorrer pela tecnologia. “Quando falamos de condução autónoma, já é uma realidade possível de implementar e de pôr em prática, mas em ambientes muito controlados. Vejo ainda um longo caminho a percorrer até podermos falar de uma condução autónoma generalizada”.

O responsável de engenharia de software da Bosch em Braga dá conta de que  a autonomização dos veículos já existe há décadas, mas que ainda há muito a evoluir. “Há muitos anos que há uma componente de condução autónoma. O ESP [controlo eletrónico de estabilidade], por exemplo, já foi introduzido há décadas nos veículos para aumentar a segurança e é uma tecnologia através da qual o condutor já deixa de, por breves momentos, ter o controlo do veículo”, começou por referir Nuno Teixeira.

Cinco graus de condução autónoma

O especialista avisa, porém, que, no sentido mais lato da condução autónoma, é importante conhecer quais os cinco níveis de condução autónoma definidos pela SAE – Sociedade Internacional de Engenheiros de Automóveis. Estes vão desde o nível 0 (sem qualquer tipo de automação) até ao nível 5 (automação completa). Os níveis já presentes no mercado vão até ao nível 2, em que há assistência à condução.

A Mercedes-Benz foi a primeira marca a obter (na Alemanha) um certificado que lhe confere autorização para oferecer funcionalidade de nível 3. Isso significa condução totalmente autónoma em alguns troços de autoestrada, podendo o condutor tirar as mãos do volante e monitorizar, intervindo apenas em determinadas circunstâncias.

“Nos próximos anos haverá mais sistemas deste género a serem disponibilizados ao público”, explica Nuno Teixeira, antes de indicar que os estudos apontam para que os sistemas deste nível surjam “em meados desta década” e os primeiros modelos de condução de facto autónoma de nível 4 e 5 “apenas comecem” a chegar à fase de produção na próxima década. “A complexidade é muito grande. Há muitos cenários que têm de ser contemplados e a validação desses sistemas exige muitos recursos. Além disso, garantir o enquadramento legal para dar confiança ao consumidor é essencial para conseguir trazer estes sistemas efetivamente para a estrada”.  De notar que a Bosch Portugal tem em curso um roadshow desta tecnologia a decorrer em algumas cidades nacionais, o Road2Bosch.  

Máquinas aprendem com ser humano

O relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos afirmou que “há vários tipos de consumidor” e que o setor automóvel “tem de estar preparado” para continuar a dar resposta a diferentes necessidades. “Há consumidores que continuam a preferir veículos com menos tecnologia, mas, de uma forma geral, a tecnologia é bem absorvida pelos utilizadores, sobretudo em situações em que esta aumenta o conforto e a segurança”.

Sobre a perfeição da tecnologia, Ana Filipa Sequeira explica que o ser humano ainda é mais desenvolvido. “Quando entra um fator de imprevisibilidade e de incerteza, as máquinas ainda não estão ao nível humano. Por isso é que as tecnologias que tentamos desenvolver se baseiam em machine learning, ou seja, aprendizagem automática, que é, precisamente, para termos sistemas que aprendem com a experiência”.

Coexistência sem interação

 Nuno Teixeira refere que “há estudos que demonstram que o aumento da condução autónoma pode contribuir para uma melhoria de 90% da segurança rodoviária”. O especialista avisa, porém, que “estes sistemas demoram a ser desenvolvidos” e que “por isso é que nesta fase é importante haver a redundância do condutor, para garantir que em caso de falha o sistema, seja dado um sinal ao condutor para que este assuma o controlo”.

Para o responsável de engenharia de software da Bosch em Braga a coexistência entre veículos autónomos e veículos não autónomos, bem como utilizadores vulneráveis das estradas, como peões e ciclistas, entre outros, “é um problema complexo de lidar”. A mesma fonte acrescenta que essa questão, desde logo em termos de regulamentação, é importante para os vários tipos de veículos, mas também pelo grau de desenvolvimento de diferentes países e, até, regiões dentro de um mesmo país.

Os três participantes creem que, ao longo dos próximos anos e décadas, haverá coexistência entre veículos de diferentes de graus diferentes de autonomização, mas em vias separadas, sem interação total quando a tecnologia foi muito díspar.

Veja ou reveja a edição das SocTalks

“Automóveis autónomos e conectados: realidade presente e futura” na seguinte ligação: https://bit.ly/3xzI32I

Soc. Com. C. Santos com conferência digital sobre veículos autónomos e conectados

11/04/2022 09:57

A Sociedade Comercial C. Santos promove, na próxima quarta-feira (dia 13), uma conversa digital sobre os automóveis autónomos e conectados. Com transmissão em direto nas redes sociais do concessionário Mercedes-Benz e smart, esta nova SocTalks irá contar com especialistas da tecnologia aplicados aos veículos ligeiros e pesados.

A próxima SocTalks tem realização prevista para 13 de abril de 2022, às 11h00 (com duração aproximada de uma hora) e terá como tema “Automóveis autónomos e conectados: realidade presente e futura”. Estão confirmados vários especialistas da área.

Os participantes são Ana Filipa Sequeira, assistant researcher do INESC TEC (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência), Nuno Teixeira, responsável de engenharia de software da Bosch em Braga, e Aquiles Pinto, relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos. A conversa será moderada por Susana Marvão, jornalista especializada em tecnologia que colabora com diversas publicações e é diretora da Business IT.

A ação será transmitida em direto no Facebook e YouTube da Sociedade Comercial C. Santos. O público poderá, através dos dois canais, colocar questões aos participantes.

“O setor automóvel e os transportes passam por um forte processo de mudança, do ponto de vista dos veículos, mas também do ponto de vista operacional da interação entre clientes e empresas. Contar com a ajuda de investigadores de instituições tão prestigiadas para elucidar o público sobre esta temática é um privilégio”, refere o relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos, Aquiles Pinto.

Promoção de discussão isenta

 Esta será a sexta edição das SocTalks. A Sociedade Comercial C. Santos valoriza a discussão isenta e genérica de temas importantes para a economia e para a mobilidade. Mais, considera que as empresas têm um papel fundamental na discussão do presente e futuro de áreas-chave para economia e sociedade. Foi com base nesta premissa que o concessionário Mercedes-Benz e smart implementou estas conversas digitais. A ideia é que se trate de pequenas conversas informais que sirvam para, de forma simples, esclarecer melhor o público.

De referir que as SocTalks estão, também, disponíveis em formato podcast. Trata-se de uma mais plataforma onde podem ser encontradas pelo público, juntando-se ao YouTube e ao Facebook da empresa (onde são transmitidas em direto).

smart #1, uma nova geração

09/04/2022 23:33

Desenvolvido como o primeiro modelo de uma nova estratégia, o novo smart #1 apresenta um design cativante com linhas de SUV e um novo ADN que tem por base a modernidade e conectividade centrada no utilizador. Vale a pena conhecê-lo melhor…

image

Hoje em dia, a mobilidade reúne as pessoas, conecta ideias e culturas e estimula uma variedade de experiências partilhadas. Neste momento, a tecnologia facilita a vida das pessoas, adaptando-se aos seus estilos de vida em vez do contrário. Como resultado, o desenvolvimento do automóvel, hoje cada vez mais longe ser apenas um simples meio de transporte, atingiu novos patamares. Torna-se um companheiro próximo. E é este o núcleo do smart #1.  

Design que redefine o espaço e quebra limites

A forma do smart #1 é moldada por novo design, nova tecnologia e uma nova abordagem para criar um companheiro urbano. Assim como a própria marca inteligente, os valores do design são um convite para se conectar com o automóvel num nível puramente pessoal. O exterior é de visão, para a frente e progressivo, com elementos como maçanetas elétricas escondidas, portas sem moldura, e o teto de halo flutuante que os utilizadores não esperariam num automóvel deste segmento. Em todos os ângulos há sempre um novo detalhe para explorar. O novo smart #1 com seu comprimento de 4270 mm, distância entre eixos de 2750 mm e as jantes de 19", oferece também um espaço no habitáculo impressionante com uma visão aprimorada de 360°.
 

Conectividade e centralidade do utilizador como padrão para a mobilidade atual

O smart #1 coloca o cliente no centro das atenções. Com um ambiente de aplicativos dedicado e interface de infoentretenimento personalizável, o automóvel adota tecnologia propositadamente centrada no ser humano para conectar pessoas, lugares e experiências, tanto virtualmente quanto na vida real. O novo smart contará com um avatar como companheiro inteligente com controle de voz baseado em IA dentro de sua interface de utilizador. Uma figura que se liga perfeitamente ao ecossistema interconectado do automóvel, ao aplicativo inteligente e às nuvens de dados – tudo ligado com o smart ID pessoal e protegido pelos mais altos padrões de encriptação de segurança cibernética.

image


Para atender às necessidades dos utilizadores em termos de mobilidade em constante mudança, o novo e smart #1 e todos os produtos e serviços conectados formam um ecossistema coerente, intuitivo e adaptado. Uma arquitetura de computação centralizada e de alto desempenho garante dinâmica sobre as atualizações para que mais de 75 % de todas as ECUs do veículo possam ser continuamente integradas e atualizadas remotamente (OTA). Em combinação com a integração completa dos menus de iluminação ambiente personalizável e de funcionamento, conduzir e interagir com o carro torna-se uma experiência natural e imersiva.

A smart vê as tecnologias avançadas deste automóvel como um meio para facilitar uma experiência de mobilidade elétrica autêntica e sem preocupações. A especificação de lançamento smart #1 fornece um desempenho de pico de 200kW e será capaz de oferecer um carregamento AC de 10-80 % (a 22kW) em 3 horas. Com o carregamento super-rápido DC, esse tempo é reduzido para menos de 30 minutos. O SUV compacto permite que os utilizadores conectem o smart #1 com amigos via aplicativo e inclui uma chave digital com um sistema peer-2-peer. O smart #1 também foi projetado para garantir a segurança dos passageiros da melhor forma por uma gama de sistemas assistentes de condutor.

image

O modelo de negócio inteligente do futuro

Comprometida com a qualidade intransigente da experiência e das interações, a smart criou um ecossistema digital progressivo e intuitivo para seus clientes, que coloca a experiência em primeiro lugar e redefine o conceito de comércio e mobilidade diária. Juntamente com uma rede de parceiros experientes, o smart fornecerá uma experiência omnicanal real e orientada para o cliente ao longo de toda a viagem: o utilizador decide quando e onde reunir informações, criar experiências, fazer uma compra ou apenas dialogar com o seu smart – ao mesmo tempo que garante uma mudança perfeita de online para off-line. Por esse motivo, um ponto de venda físico totalmente integrado continuará a ser um fator chave no sucesso do modelo de negócio.

Na Europa, a smart trabalha em estreita colaboração com parceiros estratégicos de longa confiança para criar a rede mais adequada e de tamanho certo. Com o seu novo design, os showrooms smart refletirão o novo DNA de design e a aparência premium da marca smart, recebendo os clientes para experimentar os novos veículos smart.


*O veículo está no processo de homologação da UE e a homologação deverá ser concluída no segundo semestre de 2022. A smart publicará os valores oficiais assim que o processo de homologação for finalizado. A smart publicará os valores através de seus canais habituais. Mais informações sobre o consumo oficial de combustível e as emissões oficiais específicas de CO2 de novos smart podem ser encontradas no ‘Guia para o Consumo de Combustível, Emissões de CO2 e Consumo de Eletricidade de Novos Carros de Passeio’, que está disponível gratuitamente em todos os pontos de venda, da Deutsche Automobil Treuhand GmbH (DAT), Hellmuth-Hirth-Str. 1, 73760 Ostfildern Scharnhausen, e em https://www.dat.de/co2/.

Sociedade Comercial C. Santos promove ação de dádiva de sangue

07/04/2022 16:44

A Sociedade Comercial C. Santos vai promover uma ação de dádiva de sangue nas instalações-sede da empresa, na Maia-Aeroporto. A iniciativa está marcada para a tarde de 20 de abril e ocorre em parceria com o Instituto Português de Sangue e da Transplantação – Centro de Sangue e Transplantação do Porto (IPST – CSTP).

Promovida pela Sociedade Comercial C. Santos em parceria com o IPST – CSTP, esta ação pretende ser mais um contributo para a chamada de atenção à comunidade da importância da dádiva regular de sangue como forma de tratar doentes e salvar vidas. Sob o mote “Dar Energia à Vida”, esta ação é aberta a todos os interessados, bastando para tal efetuar a marcação em https://www.soccsantos.pt/dadivasangue/ e escolher a preferência de horário na tarde de 20 de abril.

O número de dadores de sangue no país diminuiu em 30% (uma redução de 82 558 dadores, de 217 159 para 188 601) entre 2011 e 2020. O número absoluto de dádivas cai na mesma ordem de grandeza, de 410 889 em 2011 para 287 958 em 2020. A situação atual não é crítica, uma vez que as necessidades também têm vindo a diminuir fruto da otimização da utilização da transfusão. No entanto, é objetivo do IPST encontrar estratégias para fidelizar os que estão disponíveis para doar.

Com a ação de dádiva de sangue que vai levar a cabo na tarde 20 de abril, a Sociedade Comercial C. Santos pretende que os seus colaboradores, clientes, embaixadores e parceiros contribuam para esta nobre causa.

Informações importantes para a dádiva de sangue:

Quais as condições para dar sangue? Ter entre 18 e 65 anos de idade (o limite para a primeira dádiva são 60 anos) e um peso mínimo de 50kg.

De quanto em quanto tempo posso dar sangue? Os homens podem dar sangue de 3 em 3 meses e as mulheres de 4 em 4 meses.

Quanto tempo demora a dádiva? O processo de doação de sangue leva cerca de 30 minutos, aqui incluindo a inscrição, a consulta, a dádiva e a refeição final (a dádiva de sangue em si demora entre 5 e 7 minutos).

E a vacina para a Covid-19? Os dadores que foram vacinados para a Covid-19 não estão impedidos de dar sangue nem têm qualquer período de suspensão.

Tive Covid-19. Qual o período de espera para poder dar sangue? Quem esteve infetado com Covid-19 pode dar sangue ao 15º dia pós-sintomas.

Novo EQS SUV em estreia digital a 19 de abril

05/04/2022 12:32

A família EQ vai ter mais uma estrela a brilhar! O novo Mercedes-EQS SUV, primeiro SUV de luxo totalmente elétrico com espaço para até sete pessoas da Mercedes-EQ, será apresentado já no próximo dia 19 de abril (terça-feira). Tão ansioso como nós? 

O EQS SUV redefine o segmento SUV, conduzindo-o à era elétrica. A sua estreia mundial será transmitida em direto na plataforma multimédia Mercedes me - https://media.mercedes-benz.com/EQS-SUV - no próximo dia 19 de abril às 11h00 e estará disponível posteriormente como vídeo a pedido na plataforma, com os membros do Conselho Executivo da Mercedes-EQ, Ola Källenius e Britta Seeger, a apresentarem os destaques.

O EQS SUV é o terceiro modelo baseado na nova arquitetura modular para veículos elétricos de classe premium e de luxo. Traz o design distinto ao segmento dos SUV, combinando o design progressivo e o conforto da limousine EQS com o espaço e a versatilidade do popular conceito de SUV. No interior, controlos digitais intuitivos e elementos de acabamento inovadores fundem-se para criar um ambiente de vanguarda. A tração integral 4MATIC reativa e um programa inteligente de condução OFF-ROAD asseguram também uma vasta gama de utilizações possíveis.

A estreia mundial digital será transmitida ao vivo para o público simultaneamente em numerosos canais Mercedes-Benz, tais como Youtube, LinkedIn e Twitter. Os representantes dos meios de comunicação social receberão também informações e serviços aprofundados sobre os meios de comunicação social da Mercedes me. Para além do áudio original em língua inglesa, estão disponíveis transcrições num total de seis línguas para leitura e download. Materiais de imprensa tais como vídeos, imagens, gráficos e um kit de imprensa completam a extensa oferta. Além disso, os peritos da Mercedes-EQ responderão a perguntas individuais no contexto da estreia mundial digital numa troca virtual, oferecendo uma oportunidade conveniente para pesquisa adicional.

Já conhece os novos Safety Car e Medical Car da F1 da Mercedes-AMG?

30/03/2022 15:43

A segurança na Fórmula 1 é essencial e a Mercedes-AMG volta a ter, em 2022, uma palavra importante neste capítulo. Os dois principais veículos de segurança em pista da disciplina máxima do desporto automóvel são o Mercedes-AMG GT Black Series, como Safety Car, e o Mercedes-AMG GT 63 S 4MATIC+, que se estreia como Medical Car. Venha daí conhecer os seus segredos…

O Mercedes-AMG GT Black Series e o Mercedes-AMG GT 63 S 4MATIC+ são as novas estrelas da segurança no Campeonato do Mundo de F1. De um ponto de vista técnico, ambos os carros são quase totalmente de série. No entanto, dispõem de equipamento extensivo específico para os seus respetivos trabalhos na pista, nas funções específicas que cada um desempenha.

A característica mais notável do Safety Car Oficial F1® - o Mercedes-AMG GT Black Series - é a ausência da habitual barra de luz no tejadilho, o que teria interferido com o equilíbrio aerodinâmico cuidadosamente desenvolvido para este modelo tão especial. Em vez disso, os engenheiros de desenvolvimento em Affalterbach inventaram algo completamente novo. Na frente, a sinalização obrigatória foi incorporada na área superior do para-brisas, enquanto as luzes voltadas para trás foram elegantemente integradas no spoiler traseiro. Todas as funções de sinalização são fornecidas através de luzes LED de reação rápida e eficientes do ponto de vista energético.

Nível do módulo frontal com viseiras solares

Na frente, três pequenos módulos de luz laranja e um grande módulo verde são posicionados de cada lado do logótipo AMG, ao nível das palas solares. Na lâmina superior principal do spoiler traseiro estão 13 luzes cor-de-laranja - três nas bordas exteriores de cada lado que brilham de forma constante, e sete outras luzes no centro que piscam quando necessário. Há também mais quatro módulos de LED verdes mais largos. Duas pequenas câmaras de vídeo são instaladas no suporte do spoiler do lado direito e as suas imagens são exibidas dentro do carro. Uma câmara serve de espelho retrovisor eletrónico para o passageiro (pequeno monitor no forro à direita do espelho retrovisor convencional), enquanto a outra transmite um fluxo de televisão ao vivo. Como utilidade para os espectadores das bancadas, há também um módulo de luz em cada um dos vidros laterais traseiros que exibe “SC” (para Safety Car) em laranja quando o carro está em ação.

Interior standard com Pacote de Pista AMG

O interior do Safety Car Oficial F1® é o mesmo que o do AMG GT Black Series de série, com o Pacote de Pista opcional, incluindo proteção contra capotamento. O “gaiola de sobrevivência” é leve, concebida em titânio, consistindo numa estrutura principal aparafusada, com uma cinta de fixação, duas travessas traseiras e uma cruz diagonal na traseira. O sistema aumenta ainda mais a já excelente rigidez do veículo e tem assim uma influência positiva no seu desempenho, melhorando igualmente a segurança passiva.

Monitores adicionais para vigiar a pista

As únicas diferenças face ao veículo de série são os arneses de segurança de seis pontos estipulados pela FIA (Federação Internacional Automóvel), duas patilhas na consola central e painel de instrumentos em frente ao banco do passageiro. Permitem ao segundo tripulante, Richard Darker, monitorizar a pista de Fórmula 1®. Afixado na pastilha da esquerda na consola central, está o sinal de televisão internacional. E o monitor direito pode ser alternado entre a representação animada mostrando a posição atual dos carros de corrida na pista ou os tempos de volta. A gestão de dados para as ferramentas de comunicação visual é tratada por um Hotspot InCar com WLAN. Enquanto Bernd Mayländer, o piloto, se concentra na pista e, simultaneamente, mantém um olho no espelho retrovisor, Richard Darker, o segundo tripulante, mantém contacto via rádio com a direção da corrida. Na consola central estão dois botões vermelhos para controlar todos os comandos de rádio, mais dois botões rotativos para ajustar o volume. Mayländer e Darker também falam um com o outro via intercomunicador de rádio. O cockpit está equipado com um segundo sistema de rádio como apoio de emergência.

As bacquets fazem parte do Pacote Pista do Mercedes-AMG GT Black Series que também pode ser encomendado por qualquer cliente. No entanto, no Safety Car Oficial F1® é instalado um pequeno suporte para copos nas almofadas laterais para acomodar uma garrafa de água. O controlo da sinalização luminosa é feito através de um painel com botões redondos, codificados por cores, permitindo um toque preciso quando se usam luvas de competição.

Sistemas específicos da FIA idênticos aos dos carros de corrida de Fórmula 1

Outros sistemas adicionais específicos da FIA estão também instalados e são idênticos aos de todos os monolugares de Fórmula 1®. Incluem o sistema transponder para o registo de tempo por volta, o GPS de alta resolução e a telemetria. Do mesmo modo, está integrado o “sistema de marshalling”, que utiliza três LEDs coloridos no bináculo do instrumento, ficando em frente ao segundo tripulante para mostrar os sinais de bandeira para a respetiva secção da pista. Além disso, existe a “luz de aviso médica”. No caso de um acidente na pista que exceda um limiar crítico de força-g, os LEDs piscam várias vezes. Isto fornece a Bernd Mayländer e Richard Darker um aviso adicional para se prepararem para a ação.

Desenvolvido especialmente para atender as necessidades de corrida

Curvar a alta velocidade, sprints dinâmicos e tempos de volta rápidos - a FIA estabelece um perfil exigente para o Safety Car. O resultado final é que deve ser capaz de liderar os monolugares da categoria máxima do desporto automóvel em segurança, em situações de pista extremas. Sempre que esteja em ação, o Safety Car deverá ser conduzido depressa para evitar que os pneus e travões dos monolugares de Fórmula 1 que o seguem, arrefeçam demasiado e de modo a evitar também o sobreaquecimento dos motores dos F1.

A AMG GT Black Series tem todas as credenciais necessárias para a árdua função exigida ao Safety Car. O motor dianteiro com configuração transaxle, o V8 biturbo com lubrificação a seco, a transmissão de dupla embraiagem e o chassis devidamente afinado com suspensão de alumínio de duplo eixo proporcionam os fundamentos para a obtenção de voltas rápidas em pista, à frente dos monolugares. A estrutura “inteligente” de mistura de material leve garante não só um baixo peso global do veículo, mas também um baixo centro de gravidade e uma distribuição benéfica do peso que tornam este veículo perfeito para as suas funções.

Mais próximo da competição do que qualquer outro atual AMG de estrada

O modelo de topo AMG GT Black Series, de duas portas, foi desenvolvido especificamente para viver a sua “vida“ nas pistas, oferecendo 537 kW (730 cv) de potência, uma carroçaria mais rígida, suspensão ajustável, para além de sistemas de engenharia “inteligente” de baixo peso e aerodinâmica ativa. Atualmente, nenhum outro modelo AMG de estrada está tão próximo do desporto motorizado como este. Isto vale para tudo, desde a transmissão AMG SPEEDSHIFT DCT 7G de dupla embraiagem até ao sistema de escape de tubo duplo feito de aço inoxidável com um silenciador de titânio. Também inclui o chassis, que é ajustável manualmente em altura e é equipado com amortecedores adaptativos, variáveis através de três predefinições. O “roll bar” pode ser modificado individualmente, à frente e atrás, bem como as regulações das barras estabilizadoras.

Configuração de suspensão, travões e aerodinâmica afinada para as exigências mais duras

Para o Safety Car oficial da F1®, os especialistas em suspensão de Affalterbach conceberam uma configuração que combina, na perfeição, com os pneus Pirelli P Zero e que oferece a melhor solução possível para todas as pistas e condições meteorológicas. Os travões de alta performance em cerâmica AMG são exatamente os mesmos que os do AMG GT Black Series de estrada. O mesmo se aplica à aerodinâmica afinada com uma saia dianteira grande, abas adicionais, um divisor dianteiro maior e a borda de corte vertical na saia traseira. Juntamente com a asa traseira de duas lâminas com uma aba adicional, controlada eletronicamente, a aerodinâmica proporciona ao AMG GT Black Series uma força descendente e um equilíbrio ótimos.

A aceleração e a velocidade máxima são mais do que suficientes para o desempenho das suas específicas funções. A versão de produção standard do Mercedes-AMG GT Black Series completa o sprint de zero a 100 km/h em 3,2 segundos e atinge uma velocidade máxima de 325 km/h.

Mercedes-AMG GT 63 S 4MATIC+ novo Medical Car oficial da F1®

O Mercedes-AMG GT 63 S 4MATIC+ faz a sua estreia como Medical Car na Fórmula 1® como segundo carro oficial - substituindo o seu predecessor, o C 63 S AMG Estate (consumo de combustível combinado: 10,8 l/100 km, emissões de CO2 combinadas: 246 g/km). O novo Medical Car da F1® está sempre pronto para dar uma resposta rápida a emergências e é tripulado por até três médicos, incluindo o Coordenador de Resgate Médico da FIA, Dr. Ian Roberts. A ocupar os lugares traseiros estão um ou dois médicos locais.


O Medical Car segue a caravana da Fórmula 1® durante a primeira volta, porque os monolugares estão particularmente próximos nessa fase crítica da corrida. Em caso de incidente, isto assegura que os médicos possam chegar ao local do acidente o mais rapidamente possível e começar imediatamente a administrar os primeiros socorros. Durante a corrida, o Medical Car Oficial F1® aguarda em standby no pit lane ao lado do Safety Car.

O Medical Car mais rápido e mais potente da história da Fórmula 1®

Para garantir que não se perde tempo em caso de emergência, o Medical Car Oficial F1® apresenta credenciais dinâmicas elevadas e excelente desempenho em pista. O motor V8 biturbo de 4.0 litros proporciona uma potência máxima de 470 kW (639 cv) e acelera o coupé de quatro portas de 0-100 km/h em apenas 3,2 segundos. A sua velocidade máxima é de 315 km/h. Tal como o Safety Car, o seu motor V8, a transmissão AMG SPEEDSHIFT MCT 9G, os suportes dinâmicos do motor e o diferencial eletrónico de bloqueio traseiro são os mesmos que na versão de estrada normal. Outra vantagem sobre o C 63 S com tração traseira é o sistema de tração integral totalmente variável AMG Performance 4MATIC, que garante uma ótima motricidade e o mais alto nível de segurança em termos de condução mesmo em condições meteorológicas adversas e chuva torrencial.

A suspensão AMG RIDE CONTROL+ de série no Medical Car oferece a configuração perfeita para uma prestação rápida em pista, mesmo com três a quatro pessoas e equipamento de emergência a bordo. A desaceleração é igualmente muito eficiente, cortesia de um sistema de travagem AMG de cerâmica de alto desempenho.

Suportes em fibra de carbono no tejadilho aerodinamicamente otimizados

Em termos de aparência, o Medical Car difere da versão de estrada em grande parte devido aos logótipos distintivos FIA e F1® e à barra de luzes no tejadilho. Mas dispõe também de suportes em fibra de carbono concebidos para oferecer a menor resistência possível ao vento, ao mesmo tempo que otimizam o fluxo de ar em direção à asa traseira fixa devido à barra de luzes que tem que albergar. A disposição e a conceção destes suportes da barra de luz em fibra de carbono foram o resultado de extensos testes de túnel de vento. A lâmina da asa traseira é fixada no ângulo mais íngreme possível para gerar a máxima força descendente. O pacote aerodinâmico opcional é idêntico ao do veículo que circula na estrada e está disponível para todos os clientes.

Por outro lado, os faróis e as luzes traseiras com função de sinal, bem como a placa numérica traseira iluminada com letras Medical Car, são outras diferenças em relação ao veículo de série. No interior da espaçosa bagageira está o conjunto completo de equipamento de emergência, incluindo desfibrilador, aparelho de respiração, cortador de resgate e dois extintores de incêndio portáteis. Quando a mala traseira está aberta, luzes intermitentes adicionais sinalizam um aviso para o veículo fique ainda mais visível à passagem dos monolugares de F1.

Mercedes-Benz CLS assistido na Soc. Com. C. Santos apoia GNR no transporte urgente de órgãos

25/03/2022 13:05

image

O transporte urgente de órgãos entre vários centros hospitalares de todo o território continental português é uma das missões da Guarda Nacional Republicana (GNR). Uma das viaturas que assegura essa tarefa, para salvar vidas, é um Mercedes CLS 350 CDI assistido na Sociedade Comercial C. Santos. Saiba mais sobre este automóvel na mais recente SocInterview.

A unidade em causa é um Mercedes-Benz CLS 350 CDI de 2010 que está ao serviço da força militar desde o verão de 2021 e que foi alvo de intervenções técnicas na Sociedade Comercial C. Santos. “Esta viatura foi-nos entregue no ano passado. Teve de ser submetida a algumas reparações a fim de contribuir para que a segurança da mesma e a performance estivessem maximizadas e otimizadas”, explica o capitão Luís Paulino, comandante do Destacamento de Trânsito do Porto da GNR.

image

Até ao momento, esta unidade especial já executou 15 transportes de órgãos, que permitiram salvar outras tantas vidas, numa missão de que os militares da GNR se sentem orgulhosos. “A importância desta missão deriva do facto de, pela infelicidade de algumas vidas se perderem, nós conseguirmos contribuir para salvar outras. Pelo que é uma missão que desempenhamos com muito gosto e agrado, tendo em conta o objetivo nobre da mesma”, refere o entrevistado.

Quase 280 vidas salvas

A GNR levou a cabo, em 2021, um total 277 transportes urgentes de órgãos em todo o país. O Destacamento de Trânsito do Porto, de acordo com Luís Paulino, o segundo em termos de transportes realizados, tendo completado 25 missões no ano passado.

image

Para a GNR é, também, importante comunicar esta nobre missão. “Ao longo dos anos tem-se tentado que a imagem das forças de segurança seja melhorada e que haja um conhecimento por parte da sociedade de que esta é uma missão que nós também desempenhamos e que contribui para que haja vidas salvas e para melhorar aquilo que é a sociedade a funcionar como um todo”, defende Luís Paulino.

image

Viatura oferece rapidez e segurança

O Mercedes-Benz CLS (C219) 350 CDI de 2010 ao serviço da GNR para o transporte urgente de órgão tem motor 3.0 diesel de seis cilindros com 224 cv. Com caixa de velocidades automática AMG SPEEDSHIFT MCT de sete velocidades, acelera, de acordo com os dados oficiais do construtor, dos zero aos 100 km/h em sete segundos, atingindo uma velocidade máxima de 246 km/h. O consumo médio de gasóleo anunciado é de 7,6 l/100 km.

image

De acordo com o comandante do Destacamento de Trânsito do Porto da GNR, a missão pressupõe efetuar, em segurança, a ligação entre o ponto de recolha e o de entrega no mais curto espaço de tempo possível, por forma a manter o órgão nas melhores condições possíveis. “Convém ter um veículo que realmente transmita segurança na condução e que tenha uma performance que leve a que a missão seja executada o mais rápido possível e com a maior segurança possível, tanto para os nossos militares, como para os outros cidadãos que circulam nas vias por onde o transporte é feito”.

image

O capitão Luís Paulino destaca as qualidades dos veículos específicos para esta missão da GNR, aos quais o CLS corresponde. “Com esta viatura, conseguimos evoluir naquilo que fazíamos com os nossos veículos de patrulha, que eram os veículos ‘normais’ com que nós executávamos os serviços. Neste caso, conseguimos, de facto, subir de nível e conseguir fazer esse serviço de forma mais rápida, eficiente e segura”, afirma o entrevistado.

image

“Grande parte dos serviços de transporte que fazemos é Porto-Lisboa. Portanto, é uma distância de 300 km, que tem que ser feita no mais curto espaço de tempo possível. Este veículo, em particular, ajuda a isso”, conclui o comandante do Destacamento de Trânsito do Porto da GNR.

Características Técnicas - Mercedes-Benz CLS 350 CDI de 2010

Motor: OM 642.920 – V6

Cilindrada: 2987 cc

Potência: 224 cv

Binário: 540 Nm

Caixa de velocidades: AMG SPEEDSHIFT MCT de 7 velocidades

Velocidade máxima: 246 km/h

Aceleração 0-100 km/h: 7 segundos

Consumo médio: 7,6 l/100 km

Veja na íntegra a SocInterview com o capitão Luís Paulino, comandante do Destacamento de Trânsito do Porto da GNR, na seguinte ligação: https://bit.ly/3ttCfFI.

Novo Mercedes-AMG SL está quase a chegar e já tem preços definidos

24/03/2022 15:23

A sétima geração do roadster Mercedes SL, agora com ADN da AMG, chega à Sociedade Comercial C. Santos no próximo mês de maio*. Duas versões, ambas com mais de 475 cv de potência e onde o luxo impera, estarão disponíveis. Desvende os preços…

Renascido como um AMG - mais desportivo, mais luxuoso e mais atraente do que nunca, o novo Mercedes-AMG SL chegará à Sociedade Comercial C. Santos com duas motorizações distintas, mas ambas derivadas do bloco 4.0 V8 biturbo, que está associado à caixa automática de nove relações “AMG Speedshift MCT 9G” e ao sistema de tração integral “AMG Performance 4MATIC+”.

A versão de entrada de gama é a SL 55 4MATIC+, com 476cv de potência e 700 Nm de binário, que estará disponível a partir dos 210.000 €**, enquanto a versão topo de gama se apresenta na forma de SL 63 4MATIC+, com 585cv de potência e 800 Nm de binário, com um preço a partir dos 241.100 €**.

O roadster de 2+2 lugares com estofos em pele nappa incorpora o prazer de um cabrio sem compromisso: criado para um desempenho desportivo, otimizado para os desafios do dia a dia. Este SL representa luxo e performance na sua melhor forma.

Na vida quotidiana, é possível beneficiar da disposição inteligente de espaço, uma vez que o Roadster foi concebido como um prático 2+2 lugares. O banco traseiro fixo oferece espaço para dois ocupantes adicionais até 1,50 metros de altura ou serve como espaço de arrumação adicional de fácil acesso.

O eixo traseiro direcionável combina atributos que normalmente não são compatíveis: segurança de condução e conforto de uma limousine, com a agilidade de uma viatura compacta.

Dinamicamente, a versão SL 55 4MATIC+ regista uma velocidade máxima de 295 km/h, atingindo os primeiros 100 km/h após arranque parado em 3,9s segundos, enquanto a mais potente SL 63 4MATIC+ chega aos 315 km/h, cumprindo o sprint dos 0-100 km/h em apenas 3,6 segundos.

O interior do Mercedes-AMG SL é caracterizado por acabamentos luxuosos e equipamentos inovadores. O display central de 11,9 polegadas com um efeito suspenso, pode ter a sua inclinação ajustada eletricamente de 12° a 32°, para evitar reflexos de luz quando a capota estiver aberta. O SL conta ainda com a mais recente geração de telemática NTG7.

Saiba mais sobre a 7ª geração SL em https://bit.ly/3bxV7JS.

*Data previsível de lançamento sujeita a eventuais condicionalismos de produção

** Ao valor acrescem 1.056,91 € + IVA de despesas de legalização e transporte

Mercedes-AMG G 63 "Edition 55": com especial “sabor” a aniversário

23/03/2022 18:54

image

Para comemorar 55 anos de existência, a Mercedes-AMG lançou uma edição especial do Classe G 63, intitulada “Edition 55”. Exterior e interior exclusivos, com diversos apontamentos à efeméride, tornam esta edição verdadeiramente especial e colecionável.  

O Classe G goza de uma posição única no portfólio da AMG há mais de duas décadas, estando no topo da hierarquia quando se trata de desempenho fora de estrada. O seu estatuto de culto faz dele o embaixador ideal para introduzir o 55º aniversário da marca de modelos desportivos e de alta performance da Mercedes-Benz, com a edição especial Mercedes-AMG G 63 “Edition 55” (WLTP: consumo combinado de combustível 16,0 l/100 km, emissões combinadas de CO2 363 g/km)*.

image

A Mercedes-AMG G 63 “Edição 55” estará disponível exclusivamente em preto metálico ou branco brilhante, em ambos os casos com lettering identificativo da versão especial na parte lateral inferior, onde sobressai o losango da AMG.

Contrastes sedutores são proporcionados também pelas jantes forjadas AMG de 22 polegadas com desenho de raios cruzados, acabamento cinza mate e rebordo de alto brilho, a que se associa o Pack AMG Night e o Pack AMG Night II. A tampa do depósito de combustível recebe um acabamento cromado com letras AMG, que testemunham que foram dados cuidados redobrados aos detalhes.

image

O interior é caracterizado pelo contraste do preto e do vermelho. A soleira da porta em aço inoxidável com letras AMG iluminadas a vermelho dá as boas-vindas ao condutor. A condizer, os tapetes de chão AMG pretos feitos de veludo de alta qualidade apresentam costuras vermelhas contrastantes e letras “Edição 55” tecidas a vermelho. 

image

O volante AMG Performance em microfibra DINAMICA também comemora o aniversário com os emblemas “AMG” e “55”, tornando o modelo especial numa peça de coleção exclusiva. Os bancos AMG, com desenho específico, são estofados em pele de napa de dois tons clássicos de vermelho e preto. O ambiente exclusivo do interior é completado por acabamentos AMG em carbono fosco.

image

Na prática, detalhes de equipamento particularmente requintados, que sublinham a pretensão da Mercedes-AMG em oferecer aos clientes a maior individualidade e exclusividade possíveis.

image

Aos felizes proprietário do Mercedes-AMG G 63 “Edição 55” será entregue uma capa interior AMG personalizada. Com a sua pele exterior respirável feita de tecido de fibra sintética resistente ao rasgo e tecido interior antiestático feito de flanela, ela protegerá o veículo na garagem do pó e dos riscos.

Elevado desempenho do Classe G há mais de duas décadas

O primeiro modelo de produção de uma variante AMG da Classe G foi lançado em 1999 para assinalar o 20º aniversário da lenda do off-road. O G 55 AMG marcou o início de um novo capítulo de grande sucesso na história do Classe G. O motor de 5,5 litros com oito cilindros de naturalmente aspirado com tecnologia de três válvulas e ignição dupla produzia 260 kW (354 cv) e oferecia um binário máximo de 525 Nm a 3000 rpm. Em 2002, o G 63 AMG estabeleceu novos padrões, com o modelo a receber, pela primeira vez, um motor de 12 cilindros. O V12 de 6,3 litros aspirado produzia 326 kW (444 cv) de potência e uns sumptuosos 620 Nm de binário. O Classe G mais potente na altura foi construído à medida na AMG Manufaktur em Affalterbach, a pedido exclusivo do cliente. Seguiu-se, em 2004, o G 55 AMG com um motor V8 sobrealimentado, um modelo ainda mais potente de alto desempenho com 350 kW (476 cv). Destaque, em 2012, mereceu igualmente a estreia do G 65 AMG. O seu motor V12 de 450 kW (612 cv) atingia 1000 Nm de binário.

image

O atual Mercedes-AMG G 63 continua, de forma consistente, uma história de sucesso. A sua posição única entre os SUV de elevado desempenho é sustentada pelo potente motor, a suspensão AMG RIDE CONTROL, os programas de condução específicos da AMG e o interior luxuoso. O motor V8 biturbo AMG de 4,0 litros com 430 kW (585 cv) e 850 Nm de binário máximo, uma relação de tração integral de 40:60 com três bloqueios de diferencial, a transmissão automática de nove velocidades de mudança extremamente rápida, a suspensão dianteira de duplo eixo independente e o amortecimento ajustável adaptável formam a base do desempenho de condução característico da AMG fora das estradas pavimentadas.

image

*Os números apresentados são os números de CO2 do WLTP medidos de acordo com o Artigo 2 N.º 3 do Regulamento de Execução (UE) 2017/1153. Os valores de consumo de combustível foram calculados com base nestes valores.