Preloading Soc. Com. C. Santos
Loading...

Notícias

C All-Terrain com preços indicativos definidos

27/10/2021 15:47

O novo Classe C All-Terrain, modelo vocacionado (também) para a aventura fora de estrada e que disponibiliza tração integral 4MATIC de série, tem chegada prevista à Sociedade Comercial C. Santos até final do ano. Desvende o seu preço nas próximas linhas…

As primeiras unidades do novo Classe C All-Terrain chegam a Portugal e à Sociedade Comercial C. Santos ainda durante o ano de 2021, aumentando a oferta de variantes do Mercedes-Benz Classe C, que já estava disponível na versão Limousine e Station.  

Na variante mais “radical” da Station, o C All-Terrain (unicamente disponível com transmissão automática) apresenta um visual exclusivo, com características de design diferenciador e talhado para o todo-o-terreno, onde se incluem a distintiva grelha do radiador, os para-choques especiais, a proteção inferior simulada da carroçaria nas secções dianteira e traseira e ainda os revestimentos dos guarda-lamas em cinza escuro mate.

Destaque ainda para o eficiente motor de quatro cilindros 2.0 litros com sistema elétrico de 48 V capaz de debitar 200 + 20 cv, o adaptativo e intuitivo sistema de informação e de entretenimento MBUX (Mercedes-Benz User Experience) e ainda a última geração dos sistemas de assistência à condução.

Com a tração integral 4MATIC de série e os dois modos da transmissão para condução fora de estrada, o Classe C All-Terrain facilita a circulação em terrenos como trilhos de terra batida, combinando eficácia com prazer de condução.  

Quanto ao preço, o C All-Terrain estará disponível a partir de 62.425 € (preço indicativo).

Soc. Com. C. Santos com presença global no Salão Automóvel Híbrido e Elétrico

22/10/2021 14:06

image

A Sociedade Comercial C. Santos teve uma presença global na quinta edição do Salão Automóvel Híbrido e Elétrico (SAHE), que se realizou entre dia 22 e dia 24 de outubro no Centro de Exposições da Alfândega do Porto. O concessionário Mercedes-Benz e smart promoveu um seminário, mas o destaque foi para as viaturas 100% elétricas e híbridas plug-in, de passageiros e de mercadorias, em exposição e disponíveis para test-drive.

O porta-estandarte do stand da Sociedade Comercial C. Santos no SAHE é o novo EQS, que se estreia em salões automóveis nacionais e com o qual a Mercedes-EQ redefine o segmento dos executivos de luxo 100% elétricos. Com autonomias de até 770 km (WLTP) é o estado da arte em termos de tecnologia: destaque para o MBUX Hyperscreen, um ecrã curvilíneo de grandes dimensões que se prolonga praticamente desde um pilar A ao outro.

As atrações da Sociedade Comercial C. Santos no Centro de Exposições da Alfândega do Porto não se ficaram por aqui. Expostos estiveram ainda os 100% elétricos EQC e EQA, híbrido plug-in A 250e, além dos modelos smart EQ fortwo e forfour. Realce ainda para a estreia dos veículos comerciais 100% elétricos da Mercedes-Benz Vans no evento da Alfândega do Porto, com a exposição do eVito Tourer. Para test-drive (sujeitos a disponibilidade e marcação) estiveram disponíveis o eVito Furgão, em termos de vans, e smart, EQA e EQS, no que aos modelos de passageiros se refere.

image

Mesa-redonda discute mobilidade elétrica

Além dos automóveis elétricos e eletrificados expostos e disponíveis para condução, a presença da Sociedade Comercial C. Santos no SAHE estendeu-se à discussão desta temática, fulcral para o desenvolvimento automóvel e da mobilidade das populações no presente e nos próximos tempos. Com efeito, realizou-se na tarde de sexta-feira a mais recente edição das SocTalks, conversas da Sociedade Comercial C. Santos, integrada no programa oficial de conferências do SAHE.

image

Com o tema “Mobilidade elétrica – uma perspetiva global”, contou a presença de especialistas de várias áreas do automóvel e da mobilidade: Helena Braga, investigadora e professora da FEUP (está a desenvolver soluções inovadoras de baterias), José Couto, presidente da AFIA – Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel (deu uma perspetiva nem sempre discutida do impacto da eletrificação nesta indústria exportadora), Manuel Reis, membro da direção e um dos fundadores UVE – Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, e Rui Vieira, responsável pela área da mobilidade elétrica na Galp. A conversa foi moderada pelo jornalista Pedro Prata, editor da Green Future Magazine. A este leque de convidados juntou-se Aquiles Pinto, relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos.

Durante o dia 23, no seminário da ARAN – Associação Nacional do Ramo Automóvel, aquele representante da Sociedade Comercial C. Santos fez uma apresentação e conversa com o público sobre esta mesma temática. “Zero emissões – abordagem de equilíbrio”, como pano de fundo do encontro no Centro de Exposições da Alfândega do Porto.

image

Ampla gama em exposição

EQS redefine luxo elétrico

Com o EQS, a Mercedes-EQ redefine o segmento dos executivos de luxo 100% elétricos. Da combinação de design fascinante, tecnologia state-of-art com funcionalidade e conectividade inteligente, nasce um automóvel verdadeiramente apelativo para condutores e passageiros. As versões do luxuoso sedan disponíveis nesta fase são a EQS 450+ com 245 kW (333 cv) e a EQS 580 4MATIC com 385 kW (523 cv). A variante menos potente, com tração traseira, atinge os 100 km/h em 6,2 segundos e a mais potente, com tração integral, chega àquela velocidade em 4,3 segundos. A velocidade máxima está em ambos os casos limitada a 210 km/h.

O EQS 580 4MATIC oferece uma autonomia de 676 km e o EQS 450+ de 770 km. A berlina de luxo da Mercedes-EQ assinala o lançamento de uma nova geração de baterias com uma densidade de energia significativamente superior. A maior das duas baterias tem uma capacidade de armazenamento de energia útil de 107,8 kWh.

image

O EQS pode ser carregado em postos de carregamento rápidos com uma potência de corrente contínua de até 200 kW. A energia elétrica para percorrer 300 quilómetros (WLTP) é recarregada em apenas 15 minutos. Na wallbox ou em postos de carregamento públicos, o EQS pode ser carregado comodamente com uma potência AC de até 22 kW utilizando o carregador de bordo.

O MBUX Hyperscreen (opcional) é o destaque absoluto no interior. Este ecrã curvilíneo de grandes dimensões prolonga-se praticamente desde um pilar A ao outro. Estão instalados três ecrãs atrás de um vidro de cobertura que aparentam formar uma única unidade. O ecrã OLED de 12,3 polegadas para o passageiro dianteiro é o ecrã do próprio passageiro dianteiro e a sua área de controlo. Com o software com capacidade de aprendizagem, o MBUX adapta-se completamente ao seu utilizador e fornece sugestões personalizadas relativamente a várias funções de informação e de entretenimento, conforto e do veículo.

Os preços do EQS começam nos 122 850 euros.

EQC foi pioneiro

O EQC é um imponente SUV e teve o condão de, no fim de 2019, ser o primeiro modelo a ser lançado pelo construtor alemão sob a marca Mercedes-EQ, exclusiva de automóveis elétricos. Os dois motores elétricos nos eixos dianteiro e traseiro têm, no EQC 400 4MATIC Coupé, uma potência combinada de 300 kW (408 cv) e um binário de 765 Nm.

image

A energia é fornecida por uma bateria de iões de lítio de 80 kWh. Com este conjunto propulsor, o Mercedes EQC acelera até aos 100 km/h em 5,1 segundos. A velocidade máxima está limitada eletronicamente a 180 km/h. O consumo médio de 22,2 kWh/100 km permite uma autonomia de 417 km (WLTP). Este SUV do segmento C tem preços desde 80 450 euros.

EQA alarga gama

Lançado em abril último, o EQA é o novo modelo de entrada na gama de modelos totalmente elétricos da marca Mercedes-EQ. Este SUV elétrico é proposto nas versões a EQA 250 (190 cv) e EQA 350 4MATIC (292 cv).

A bateria de iões de lítio tem uma capacidade de armazenamento de energia de 66,5 kWh, sendo a autonomia, nas duas versões, é de 426 km (de acordo com o ciclo de teste WLTP).

image

Os tempos de carregamento do “irmão” 100% elétrico do GLA variam entre as 5h45 numa wallbox ou num posto de carregamento público (corrente AC com uma potência de pelo menos 11 kW, com intensidade de corrente de 16 A por fase) e os 30 minutos para uma carga de 10% a 80% num posto de carregamento rápido de corrente DC com uma tensão de rede de 400 V e uma intensidade de corrente de pelo menos 300 A. Este carregamento ultrarrápido permite recuperar em 30 minutos mais de 300 km.

O EQA 250 tem preços a partir de 56 300 euros.

A250e oferece autonomia quotidiana

O Mercedes-Benz Classe A 250e é a porta de entrada da marca num universo eletrificado que serve quase todas as utilizações. O modelo híbrido plug-in recorre a uma unidade motriz presente em vários modelos Mercedes-Benz (como o B, o CLA e o GLA, entre outros) conjuga o motor 1332 cc a gasolina de quatro cilindros e um motor elétrico de 102 cv, resultando numa potência combinada de 218 cv.

image

Com uma autonomia em modo 100% elétrico que se aproxima dos 70 km (portanto, suficiente para as necessidades quotidianas da esmagadora maioria dos utilizadores), o modelo recarrega a bateria (15,6 kWh de capacidade) numa wallbox doméstica ou publica de 7,4 kW em 1h45.

O Mercedes-Benz Classe A 250e é proposto desde 43 850 euros.

smart EQ: símbolo da cidade

A smart, disponível apenas com versões 100% elétricas desde 2020, é o ícone da cidade. O maior símbolo no que diz respeito aos automóveis citadinos está mais ecológico do que nunca. Sempre com sistemas de segurança ativa e passiva que tornam todas as viagens num percurso rumo à tranquilidade.

image

Nasceu como um símbolo de design, acessibilidade e mobilidade (o nome smart é uma sigla que deriva da frase Swatch Mercedes ART), mas também de inteligência e perspicácia, que é precisamente o significado da palavra smart em inglês. Representa, portanto, a escolha perspicaz de mobilidade.

A marca propõe os modelos Coupé, Cabrio e Forfour, com preços a partir de 23 768 euros. Com autonomia de 160 km, podem ser carregados, em wallboxes de 22 Kw, em apenas 45 minutos.

eVito Furgão mantém capacidade de carga

O eVito Furgão mantém a identidade visual dos modelos equipados com motor de combustão interna. A bateria de alta tensão é constituída por três módulos com uma capacidade de armazenamento útil de 35 kWh, o que proporciona uma autonomia de 150 km no eVito, com uma velocidade máxima, de 80 km/h, de série, ou de 100 km/h ou 120 km/h, em opção.

O carregamento com corrente alternada numa wallbox ou nos postos de carregamento públicos demora seis horas.

Quanto a preços, o Mercedes-Benz eVito Furgão arranca nos 40 570 euros (sem IVA).

eVito Tourer com autonomia superior a 350 km

O Mercedes-Benz eVito Tourer tem lotação de nove lugares. Conta com uma cadeia cinemática elétrica (eATS) que transmite força motriz às rodas dianteiras com uma potência de até 150 kW (204 cv).

image

A autonomia combinada é de 358 km, com uma velocidade máxima de 140 km/h (160 km/h em opção). O carregamento em wallbox ou posto de carregamento público (carregamento em corrente alternada, potência máxima de 11 kW) é inferior a 10 horas para carregar a 100%.

O preço do eVito Tourer Standard é de 72 089,5 euros e o do eVito Tourer Longo de 73 688,5 euros (ambos os valores já com IVA incluído).

Soc. Com. C. Santos realiza seminário sobre mobilidade elétrica no maior salão português da especialidade

19/10/2021 12:33

A Sociedade Comercial C. Santos vai estar presente na quinta edição do Salão Automóvel Híbrido e Elétrico, que se realiza de sexta-feira (dia 22) a domingo (dia 24) no Centro de Exposições da Alfândega do Porto. Além de viaturas 100% elétricas e híbridas plug-in em exposição e disponíveis para test-drive, o concessionário Mercedes-Benz e smart vai promover, logo na sexta-feira, uma mesa-redonda sobre o tema.

A próxima edição das SocTalks, conversas da Sociedade Comercial C. Santos, está integrada no programa oficial de conferências do Salão do Automóvel Híbrido e Elétrico do Porto de 2021, o maior salão português da especialidade. Com o tema “Mobilidade elétrica – uma perspetiva global”, e marcada para as 15h00 (duração aproximada de 60 minutos) de sexta-feira (dia 22), contará com a presença de especialistas de várias áreas do automóvel e da mobilidade.

Os participantes são Helena Braga, investigadora e professora da FEUP que está a desenvolver soluções inovadoras de baterias, José Couto, presidente da AFIA – Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel (para dar uma perspetiva nem sempre discutida do impacto da eletrificação nesta indústria exportadora), Manuel Reis, membro da direção e um dos fundadores da UVE – Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, e Rui Vieira, responsável pela área da mobilidade elétrica na Galp. A conversa será moderada pelo jornalista Pedro Prata, editor da Green Future Magazine. A este excelente leque de convidados junta-se Aquiles Pinto, relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos.

Perspetiva global do tema

 Esta edição das SocTalks pretende, além de ter a perspetiva do utilizador e do retalho da mobilidade elétrica, dar também a conhecer o lado indústria automóvel, numa perspetiva a montante do processo de eletrificação automóvel, assim como a evolução da tecnologia para dar resposta a algumas questões ainda levantadas nesta temática.

 As SocTalks foram criadas pela Sociedade Comercial C. Santos em dezembro último. O histórico concessionário automóvel valoriza a discussão isenta e genérica de temas importantes para a economia e para a mobilidade. Mais, considera que as empresas têm um papel fundamental na discussão do presente e futuro de áreas-chave para economia e sociedade. As SocTalks são conversas informais que pretendem, assim, contribuir para, de forma simples, esclarecer melhor o público.

A presença nos seminários do Salão Automóvel Híbrido e Elétrico é gratuita, mas tem registo obrigatório. Pode ser feito no seguinte link: https://bit.ly/3G84Jcm.

Soc. Com. C. Santos parceira da Matosinhos Surf School Cup

16/10/2021 09:55

image

A Sociedade Comercial C. Santos é um dos parceiros da Matosinhos Surf School Cup, uma nova uma nova competição inter-escolas de surf que arranca já este domingo (dia 17) e decorre até ao final do ano. Promovida pela Câmara Municipal de Matosinhos e com organização da Associação de Escolas de Surf de Portugal, terá cinco provas em diferentes praias do concelho, com a competição a decorrer por equipas, em formato estafeta (tag-team).

A Matosinhos Surf School Cup tem como objetivos promover a orla costeira daquele concelho do Grande Porto e fomentar uma maior união e aproximação entre as escolas de surf aí sediadas, em momentos de partilha e convívio e sem o foco principal na vertente competitiva. Cada uma das cinco etapas irá contar ações e atividades para toda a família, que irão decorrer paralelamente na respetiva praia, promovidas pelos parceiros e patrocinadores do evento.

image

“Esta é uma prova com um formato muito interessante e que permite descobrir spots alternativos de surf no concelho”, afirma Fernando Rocha, membro do executivo da Câmara Municipal de Matosinhos. “O surf há muitos anos que é uma modalidade também importante em termos económicos. Esta é mais uma iniciativa nesse eixo estratégico. Espero que a prova seja um sucesso e que possa repetir-se ao longo dos próximos anos”, acrescenta Fernando Rocha.

“É um evento que promove o surf, o contacto com o mar e a sustentabilidade ao mesmo tempo que tem um espírito competitivo mais virado para a momentos de partilha e convívio do que para os resultados desportivos. Associamo-nos, por isso, na primeira hora”, refere a diretora de marketing da Sociedade Comercial C. Santos, Ana Bolina.

image

Formato inovador em Portugal

O formato de competição em estafeta, inovador em Portugal, é inspirado no da tradicional Aloha Cup, da ISA – Associação Internacional de Surf, sendo que cada escola estará representada por uma equipa mista de cinco elementos (treinador e quatro alunos). Cada uma das cinco provas irá coroar uma escola de surf vencedora, sendo que no final de todas as etapas, se irá atribuir o título de escola de surf campeã do concelho de Matosinhos.

image

O diretor executivo da Associação de Escolas de Surf de Portugal, Afonso Teixeira, destaca o espírito do formato competitivo com foco no convívio e partilha de experiências na praia. “Este é um formato que casa na perfeição com os objetivos de promoção turística do território do município de Matosinhos, pelo que estamos muito entusiasmados com esta primeira edição do Matosinhos Surf School Cup”, indica.

image

O Matosinhos Surf School Cup é promovido pela Câmara Municipal de Matosinhos, organizado pela Associação de Escolas de Surf de Portugal, contando com os patrocínios da APDL, Deeply, Sociedade Comercial C. Santos e Matosinhos Sport.

Calendário Matosinhos Surf School Cup:

Praia do Cabo do Mundo | 17 outubro

Praia da Agudela | 07 novembro

Praia do Aterro | 21 novembro

Praia de Matosinhos | 05 dezembro

Praia Pedras do Corgo | data a definir


Nota: mediante as condições do mar e atmosféricas, os locais e datas das provas poderão ser alterados.

Serviço de manutenção em 60 minutos da Soc. Com. C. Santos atinge marca de 500 serviços

14/10/2021 09:22

O Dual Service, oferta exclusiva do após-venda da Sociedade Comercial C. Santos, está a assinalar dois anos de existência e atingiu a marca dos 500 serviços realizados. O Dual Service permite a realização, em apenas uma hora, de alguns tipos de manutenção programada, ao mesmo tempo que é servido ao cliente um lanche ou pequeno-almoço.

Ao longo dos dois anos de existência do Dual Service, num período marcado pelas alterações provocadas pela pandemia, foi atingida a marca de 500 serviços realizados ao abrigo desta oferta. Esta oferta exclusiva da Sociedade Comercial C. Santos, que possibilita que alguns tipos de manutenção programada dos automóveis Mercedes-Benz sejam efetuados em apenas 60 minutos, tem a particularidade de oferecer tempo reduzido de espera para o cliente, dado que tudo está organizado para evitar atrasos e serem cumpridos os 60 minutos previstos.

image

O Dual Service prevê lugar de parqueamento exclusivo perto da entrada da oficina, gestor de clientes dedicado e em que dois técnicos trabalham no automóvel em simultâneo. Enquanto isso, o cliente toma o pequeno-almoço preparado pela equipa da Sociedade Comercial C. Santos.

“Aumentarmos a comodidade do cliente ao mesmo tempo que lhe prestamos um serviço de excelência foi o nosso objetivo com a criação desta oferta, que tem tido boa adesão”, indica o diretor de após-venda da Sociedade Comercial C. Santos, Vítor Ferreira. “O balanço do lançamento do Dual Service é positivo e os números só não são de maior dimensão porque poucos meses depois do lançamento desta oferta surgiu a pandemia de Covid-19, que provocou bastantes constrangimentos no regular funcionamento das empresas”, acrescenta o mesmo responsável.

image

Mobiliário e automóveis: quando os veículos são a extensão da casa

11/10/2021 11:18

image

A Sociedade Comercial C. Santos é um parceiro de longa data da Associação Empresarial de Paços de Ferreira, e voltou a estar presente na Capital do Móvel, que é a maior feira de mobiliário do país. Na 56ª edição, que decorreu no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, de 4 a 12 de setembro, um dos modelos Mercedes-Benz expostos foi uma autêntica casa dentro da exposição para a casa: o Mercedes-Benz Marco Polo, o multifacetado modelo de autocaravana e veículo de lazer.

Foi o mote perfeito para uma conversa com alguns dos expositores especializados em mobiliário e design de interiores presentes no certame.  A conversa https://bit.ly/3aptFNJ versou a importância da mobilidade para essas empresas, mas também como, em termos de design e de organização do dia a dia das pessoas, casa e automóvel podem ser prolongamentos um do outro.

Mobilidade essencial para empresas de mobiliário

image

 “É muito importante para a nossa empresa a mobilidade, na medida que nós temos, muitas vezes, de montar móveis em que casas em sítios muito distantes”, explica César Guedes, gerente e designer da empresa FGuedes.

image

 Ana Fernandes, assessora da administração e responsável da Kuatrus Interiores, tem opinião semelhante. “Desde a parte de veículos para os nossos comerciais como para a logística. Quanto mais conseguimos otimizar, mais rentabilidade conseguimos ter e o conforto dos funcionários, claro, que também é muito importante. Temos uma frota de camiões, de carros ligeiros de mercadorias e de automóveis de passageiros”, indica.

image

 Também a Julius Mobiliário tem na mobilidade uma peça essencial do funcionamento. “Nós somos uma empresa que faz entregas a nível nacional e internacional. Portanto, precisamos de ter uma equipa só de entregas e montagem por todo o país e até para fora. Temos tanto carrinhas como camião”, refere Vanessa Couto, designer de interior da empresa.

image

No caso da Jota Barbosa Interiores, a importância dos veículos é grande e também é destacada a Mercedes-Benz e a Sociedade Comercial C. Santos.  “Temos uma frota de camiões, de veículos ligeiros de mercadorias e de automóveis de passageiros. Os melhores são os Mercedes-Benz que temos. Trabalhei sempre com a Sociedade Comercial C. Santos. Temos, no momento, cinco Mercedes-Benz, todos comprados na Sociedade Comercial C. Santos e com assistência na Sociedade Comercial C. Santos. Até agora, estou bastante satisfeito”, salienta Joaquim Barbosa, gerente da Jota Barbosa Interiores.

image

 “A mobilidade é muito importante para o transporte do mobiliário, as peças de decoração, para a casa dos clientes”, refere, por seu turno Rúben Rodrigues, designer de mobiliário e de interiores da Gaveta Glamour. A pandemia, ao contrário do que sucedeu em outros setores de atividade, aumentou a atividade no mobiliário, de acordo com a mesma fonte. “Creio que [isso] foi devido ao facto de as pessoas terem de ficar mais tempo em casa e começarem a olhar para as suas casas de forma diferente, porque passaram muito tempo dentro de um sítio onde, se calhar, devido à rotina do trabalho, [antes] não ficavam tanto tempo”.

image

José Silva, gerente da J. Silva & Aurélia, concorda. “Só quem trabalhava mesmo para exportação, que não fazia o mercado interno, aí é que baixou. Nós criámos a empresa em 1993, mas para ter uma ideia, acho que nunca vendi tanto sofá e tanto colchão na minha vida como agora na pandemia”.

Automóvel como extensão da casa

image

 Casa e automóvel podem ser prolongamentos um do outro. Ambos podem ser símbolos de design e conforto e passamos partes importantes do nosso dia em ambos os espaços. “Antigamente as pessoas viviam mais dentro da casa, hoje não. Nós hoje estamos abertos ao mundo inteiro. Para isso precisamos de veículos que nos ajudem, que nos transportem”, destaca César Guedes, gerente e designer da empresa FGuedes.

image

Rúben Rodrigues, da Gaveta Interiores concorda com esta ligação entre veículos e imóvel. “Variando as rotinas de cada pessoa, o automóvel acaba por ser a extensão de uma casa, na realidade. Porque o automóvel é algo onde se passa muito tempo. Especificamente sobre a autocaravana, acaba, sim, por ser uma extensão da casa”, indica o especialista. “Acho que a Mercedes-Benz tem um design exímio, tanto a nível de materiais de construção, como a nível de pequenos pormenores que estão presentes nos veículos”, acrescenta.

image

Vanessa Couto, da Julius Interiores salienta a presença do design e funcionalidade. “Quando são criadas e projetadas as autocaravanas, têm muito que pensar para nós nos sentirmos em casa, não é? Então a funcionalidade e o design acho que têm que estar muito presentes na criação e na projeção destes veículos”, refere.

image

Ana Fernandes, da Kuatrus Interiores, considera que quem valoriza o conforto de uma casa valoriza também conforto de um automóvel. “Normalmente, o que vemos é que uma boa casa implica um bom carro. Um bom carro, não falo de valores propriamente ditos, mas de conforto”, explica a mesma fonte. “Cada vez mais passamos muito tempo nos carros. E acho que faz todo o sentido cada vez mais investirem no desenvolvimento de mais conforto, mais dinâmica, mais design também. Nós somos do design, portanto faz todo sentido também. E aqui a autocaravana é um bom exemplo disso”, salienta.

image

Joaquim Barbosa defende que o conforto tem de estar em todo lado. “Mas se eu estou confortável em casa e vou montar uma bicicleta, fico desconfortável. Tenho de ‘montar’ um bom automóvel”, afirma o fundador da Jota Barbosa Interiores. “É o meu caso. Gosto de coisas boas, faço coisas boas e tenho carros bons, que são Mercedes-Benz”.

Soc. Com. C. Santos fornece quatro camiões Mercedes-Benz Econic RSU GNC à Ferrovial Serviços

30/09/2021 10:57

A Sociedade Comercial C. Santos entregou à Ferrovial Serviços, para operação na Maia, quatro camiões Mercedes-Benz ECONIC 1830G L NGT movidos a gás natural comprimido (GNC) para a recolha urbana seletiva (RSU). Estas unidades reforçam a frota ecológica da Ferrovial Serviços.

Os quatro camiões Mercedes-Benz ECONIC 1830G L NGT movidos a GNC fornecidos pela Sociedade Comercial C. Santos à Ferrovial Serviços para operação na Maia vêm aumentar uma frota já de si ecológica. A Ferrovial Serviços foi, de resto, pioneira na incorporação de camiões de RSU movidos a gás natural, tendo desde 2012 veículos que funcionam àquele combustível, entre os quais unidades Mercedes-Benz fornecidas pela Sociedade Comercial C. Santos.

“Em linha com os objetivos da Câmara Municipal da Maia e da Maiambiente – Empresa Pública Municipal responsável pela remoção dos resíduos sólidos urbanos e equiparados a urbanos, recolha seletiva de materiais recicláveis e manutenção da higiene e limpeza dos locais públicos, no concelho da Maia, a redução das emissões de gases com efeito de estufa é uma prioridade da Ferrovial Serviços e não têm sido poupados esforços para ir de encontro às orientações estratégicas nacionais e comunitárias de promoção da sustentabilidade ambiental, através da utilização de energias alternativas. Além disso, a utilização destas viaturas contribui, também, para a redução dos custos energéticos”, afirma Celso Pereira, diretor de compras e frota da Ferrovial Serviços, empresa que detém o contrato para os serviços de recolha seletiva porta-a-porta e de contentores no concelho da Maia.

“É excelente para a Sociedade Comercial C. Santos voltar a ter a confiança da da Ferrovial Serviços, para a renovação da sua frota, ao serviço da Maiambiente. Com motor a gás natural M 936 G, o Mercedes-Benz ECONIC 1830G L NGT permite uma propulsão mais limpa, eficiente e silenciosa. Além disso, a cabina construída e versatilizada para as atividades municipais é uma mais-valia em termos de operação, conforto e visibilidade, com claros ganhos em termos de segurança”, refere o chefe de vendas de veículos comerciais pesados na Sociedade Comercial C. Santos, Álvaro Cascata.

Menos emissões e ruído e maior segurança

Os Mercedes-Benz ECONIC 1830G L NGT de 19 toneladas agora entregues pela Sociedade Comercial C. Santos à Ferrovial Serviços caracterizam-se pela baixa altura e excelente acessibilidade da sua cabina. Com espaço para quatro ocupantes e piso rebaixado, esta não só oferece entrada e saída fácil aos profissionais que efetuam a recolha dos resíduos (em grande parte graças à porta lateral dobrável), como permite ao motorista grande visibilidade e contacto visual facilitado com os outros utilizadores das vias, sobretudo os mais vulneráveis, como peões e ciclistas.

A peça central do Econic NGT movido a GNC é o motor de seis cilindros em linha de 7,7 litros. Com 222 kW (302 cv) de potência e um binário máximo de 1200 Nm, este propulsor foi desenvolvido com base na moderna série de motores 936. O motor Euro VI a combustível gasoso tem níveis de ruído e emissões particularmente baixos, além de que, ao usar gás natural, quase não emite partículas. A combustão do gás natural produz cerca de menos 20% de CO2 face a motores equivalentes a diesel e, caso utilize biogás, o motor pode, mesmo, ser neutro em termos de emissões de CO2.

Além disso, as emissões de ruído do Econic NGT também ficam bastante abaixo dos limites permitidos pela lei, o que é uma mais-valia para as unidades agora entregues à Ferrovial Serviços para a recolha no município da Maia. Esta atividade é, recorde-se, efetuada, também, em parte no período noturno e em zonas residenciais.

Primeiros Mercedes-Benz com compressor comemoram um século!

29/09/2021 18:28

O uso de compressores é uma das formas mais populares e eficazes de sobrealimentação dos motores de combustão interna e a Mercedes-Benz descobriu-a há precisamente 100 anos! Os modelos 6/25 cv e 10/40 cv foram os primeiros a usar a tecnologia na marca da estrela, naquela altura, como hoje, sempre na vanguarda.

Sob o lema “mais pressão de ar, melhor desempenho”, há 100 anos, a Daimler-Motoren-Gesellschaft (DMG) apresentou os dois primeiros automóveis de passageiros Mercedes, prontos para produção, com motores equipados com um compressor Roots.

Os modelos Mercedes 6/25 cv e 10/40 cv tiveram honras de estrear a tecnologia, sendo duas das principais estrelas do primeiro Salão do Automóvel Alemão após a Primeira Guerra Mundial, que teve lugar entre 23 de setembro a 2 de outubro de 1921, no salão de exposições em Kaiserdamm, em Berlim.

E, como seria de esperar, os dois automóveis revelaram-se um sucesso, colhendo, de imediato, opiniões muito positivas. Contudo, demorou mais de um ano até que os modelos entrassem em produção, tendo sido apenas em 1923 que os dois Mercedes-Benz com o inovador sistema de propulsão chegaram ao mercado.

Os motores com compressor de 1.6 e 2.6 litros foram desenvolvidos sob a direção de Paul Daimler. O filho mais velho do fundador da empresa, Gottlieb Daimler, chefiava o desenvolvimento de veículos da DMG (desde que Wilhelm Maybach deixou a empresa em 1907), acabando por experimentar, pela primeira vez o compressor mecânico Roots num Mercedes Knight 10/40hp, em 1919. No entanto, rapidamente percebeu que, tecnicamente, era impossível combinar os motores Knight com um compressor Roots, mas nem isso o fez desistir da ideia de implementar um compressor no motor.

Experiência com motores de avião ajudou a implementação do compressor

A Daimler estava familiarizada com o princípio do compressor de pistão rotativo, desenvolvido na América do Norte no século XIX, a partir do desenvolvimento de motores de aviões durante a Primeira Guerra Mundial. Depois das tentativas com o motor Knight se revelarem um insucesso técnico, o desenvolvimento concentrou-se nos motores controlados por válvulas. Dois motores de quatro cilindros em linha com árvores de cames à cabeça, válvulas dispostas em V e velas de ignição recuadas centralmente foram construídos para que se pudessem aplicar os primeiros compressores Mercedes, há, precisamente, 100 anos. Um eixo vertical na extremidade do motor acionava o eixo de comando e a bomba de água, enquanto o compressor Roots, montado na vertical à frente do motor, era acionado pela extremidade dianteira da cambota.

Potência aumentada em cerca de 60%

O efeito do compressor mecânico foi notável. No Mercedes-Benz 6/25 cv, com um motor de 1.568 cc, a potência aumentou de 15-18kW (20-25 cv) para 28-29 kW (38-40cv) quando o compressor era acionado. Já o modelo 10/40cv, com motor de 2.614 cc oferecia uma potência de 26-29 kW (35-40 cv) sem compressor e de 48 kW (65 cv) com o compressor em pleno funcionamento. Em média, isso representava um aumento de desempenho na ordem dos 60% em qualquer um dos casos. Para transmitir o potencial do respetivo modelo de forma mais clara, os dois automóveis receberam designações novas a partir de 1924, passando a ser conhecidos por Mercedes 6/25/38 cv e Mercedes 10/40/65 cv, com o último número de cada um dos modelos a representar a potência (em cv) com o compressor ligado.  

Mas já antes, logo em 1921, o compressor mecânico, como inovador e incomum dispositivo da engenharia automóvel da época, resultou numa série de reportagens na comunicação social, nas quais o compressor Roots era vagamente referido como um soprador de ar ou “soprador de deslocamento positivo”. No entanto, os especialistas e o público não tardaram em reconhecer o potencial da tecnologia e perante o seu sucesso, a Mercedes-Benz instalou-o noutros modelos desportivos como no “K”, “S”, “SS”, “SSK” e “SSKL” de 1924, ajudando todos esses modelos a alcançarem o estatuto de lendas. Mais de 70 anos depois, a tecnologia do compressor voltou a ser a escolhida pela Mercedes-Benz para equipar alguns dos seus modelos mais famosos da década de 90, como SLK, CLC ou CLK, ajudando a catapultar o sucesso destes modelos nas versões 200 Kompressor e 230 Kompressor.

Selecionador do Azerbaijão recebeu vinho do Porto comemorativo dos 75 anos da Soc. Com. C. Santos

28/09/2021 21:05

 O exemplar da garrafa de Vinho do Porto comemorativa dos 75 anos da Sociedade Comercial C. Santos já foi entregue ao selecionador da seleção nacional de futebol do Azerbaijão. Gianni de Biasi agradeceu o envio efetuado pelo concessionário Mercedes-Benz e smart e fez-se fotografar com a garrafa.

Após receber a garrafa de Vinho do Porto dos 75 anos da Sociedade Comercial C. Santos, o treinador italiano que orienta a seleção do Azerbaijão teve a amabilidade de enviar um e-mail de agradecimento para as relações públicas da empresa e fazer-se fotografar com o decanter. “Fui notificado pela Federação [de Futebol do Azerbaijão] de que o seu presente de boas-vindas chegou. Obrigado por ter entendido a minha ironia com o Fernando [Santos] e obrigado pelo precioso presente, de que irei desfrutar à nossa saúde. Desejo-lhe a si à sua prestigiada marca muita sorte”, escreveu Gianni de Biasi.

Em resposta à mensagem do selecionador do Azerbaijão, a Sociedade Comercial C. Santos enviou artigos publicados na comunicação social e o vídeo em que o humorista Nilton, embaixador do concessionário Mercedes-Benz e smart, explica o processo. A propósito de Nilton, há um novo vídeo a explicar a simpática resposta de Gianni de Biasi.

Garrafa comemorativa 75 anos Soc. Com. C. Santos

A garrafa de Vinho do Porto enviada é uma unidade da edição limitada dedicada aos 75 anos de história da Sociedade Comercial C. Santos, que se assinalam em 2021. O histórico concessionário Mercedes-Benz produziu uma edição limitada de uma Garrafa de Vinho do Porto. O Vinho do Porto utilizado para a edição limitada de aniversário da Sociedade Comercial C. Santos é um Tawny 20 anos da Rozès, em decanter.

Novo Mercedes-Benz Citan chega em novembro e já tem preços definidos

24/09/2021 17:33

Apresentado no final de agosto, o novo Mercedes-Benz Citan chega à Sociedade Comercial C. Santos no próximo mês de novembro, mas já pode ser encomendado. Desvende os seus preços nas próximas linhas… 

A chegada a Portugal das primeiras unidades do novo Citan acontece no próximo mês de novembro, com o comercial ligeiro da Mercedes-Benz de dimensões exteriores compactas a ficar disponível nas versões Furgão Standard e Tourer Standard, com motorização a combustão e duas linhas de equipamento distintas: BASE e PRO. Mais tarde, será ainda lançada uma variante Longa, com uma maior distância entre eixos, bem como uma versão Mixto.

Em Portugal, encontra-se disponível para venda a partir de 19.912,83€ + IVA, na versão Tourer 110/27 de 5 lugares com motor a gasolina (consumo combinado estimado de combustível: 7.1-6.6 l/100 km¹, emissões de CO2 combinadas estimadas: 161-151 g/km¹).

A versão Furgão, com motor a diesel de 3 lugares dianteiros, está disponível a partir de 18.984,23€ + IVA ou 229€/mês* + IVA² , com contrato de serviço completo incluído (Citan Furgão 108CDI/27 de 75 cv).

Desde o seu design inconfundível, passando pelo notável comportamento de condução, e ainda pelos inovadores sistemas de segurança e conectividade, o novo Mercedes-Benz Citan tem intrínseco o ADN típico da marca.

As dimensões exteriores compactas aliadas a uma oferta de espaço generosa e ao elevado volume de carga, proporcionam um conjunto diversificado de aplicações para este novo comercial ligeiro de menores dimensões, dedicado especialmente às operações de distribuição no centro da cidade.

Conheça todos os pormenores do novo Citan em https://bit.ly/3sNbEkN




¹ Valores estimados de autonomia e consumo determinados com base no Regulamento 2017/1151/EU. A autonomia e o consumo reais dependem da configuração do veículo, especialmente do peso do veículo e dos equipamentos selecionados.

² Exemplo para Citan Furgão Standard 108CDI/27 para contrato de Locação Financeira Mobiliária com prazo contratual de 48 meses, Renda Mensal 226€+IVA, Renda Inicial (RI) 277,97€, Valor Residual (VR) 8.536,98€, 20.000 km por ano, Taxa Anual Nominal (TAN) 1,50% indexada à Euribor 1 mês (correspondente à média do mês anterior à celebração do contrato (média de agosto 2021 -0,560% e spread de 2,060%)), TAE 4,36%, Montante Total do Crédito (MTC) 19.909,19€ e Montante Total Imputado (MTI) 22.317,74€. Contrato de serviço ServiceCare Complete com valor mensal de 19€+IVA incluído no valor da renda e na TAE. Acrescem comissão de ativação no valor de 250€ e de gestão mensal de 4€. Despesas de legalização e transporte incluídas. Consumo combinado (l/100km) estimado: 5,2; emissões de CO2 em g/km (combinadas): 138. O preço indicativo do veículo não limita ou exclui a atribuição de descontos adicionais ou condições mais favoráveis pelos Concessionários e em caso algum determinam a imposição de um preço fixo ou mínimo. Imagem das viaturas não contratual. Campanha válida para contratos ativados até 31.03.2022 e sujeito à aprovação da Mercedes-Benz Financial Services Portugal SFC, SA.

Programa de férias de verão da Soc. Com. C. Santos apoia luta contra o cancro

24/09/2021 11:09

O SocKids, programa de férias de verão para os filhos dos colaboradores da Sociedade Comercial C. Santos, organizou uma venda solidária em que as receitas reverteram na íntegra a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte (LPCC NRN). O montante total angariado foi de mil euros.

O SocKids é o programa de atividades dentro das instalações da Sociedade Comercial C. Santos para os familiares mais novos dos colaboradores do concessionário Mercedes-Benz e smart. Trata-se de uma iniciativa do departamento de recursos humanos da Sociedade Comercial C. Santos, em parceria com a associação juvenil SóJovem, tendo a segunda edição decorrido de 12 de julho a 3 de setembro.

As crianças e jovens – o programa vai dos quatro aos 14 anos – que participaram na mais recente edição do SocKids (a primeira foi em 2020), puderam, ao longo do verão, estar próximos dos pais, com acesso a atividades pedagógicas e recreativas, além da visita de embaixadores e parceiros da empresa.

No âmbito das ações e atividades desenvolvidas no SocKids, as crianças e os jovens realizam trabalhos dos quais resultam produtos como pulseiras, pendentes, colares e bolos. O objetivo é recolher verbas a reverter para uma causa social, tendo este ano a instituição escolhida sido a LPCC NRN, que recebeu o já referido valor de mil euros. Esta é mais uma ação que se enquadra no projeto de ações solidárias da Sociedade Comercial C. Santos Soc. Com.unity.

LPCC NRN aumentou apoios gratuitos na pandemia

“Para a SóJovem é um privilégio ser parceiro da Sociedade Comercial C. Santos no programa SocKids. Além da ocupação dos tempos livres nas férias escolares, este programa pretende ter uma vertente pedagógica, na qual se inclui, claro, a cidadania, em que esta venda solidária para apoiar causas sociais se enquadra”, afirma o secretário-geral da SóJovem, Luís Ramalho.

“Agradecemos a todos que colaboraram com os donativos e aquisição dos souvenirs, sem deixar de agradecer igualmente aos monitores e voluntários que colaboraram e ajudaram a cuidar das nossas crianças. Ainda um especial agradecimento à Sójovem, pelo excelente trabalho, e, sem dúvida, às crianças que foram incansáveis e solidariamente cooperantes”, explica Sérgio Pinto, diretor de recursos humanos da Sociedade Comercial C. Santos.

 A entrega simbólica do donativo do programa SocKids à LPCC NRN teve lugar nas instalações da Sociedade Comercial C. Santos, no dia 17 de setembro.

 Nota: Nas fotos estão, da esquerda para a direita, Pedro Pereira Dias (LPCC-NRN), Sérgio Pinto (Sociedade Comercial C. Santos) e Luís Ramalho (SóJovem).

Soc. Com. C. Santos apoia festival internacional de teatro dedicado à sustentabilidade

21/09/2021 19:53

image

A Sociedade Comercial C. Santos é um dos parceiros da XI edição do “É-Aqui-in-Ócio Festival Internacional de Teatro”, que começa amanhã (dia 22) e decorre até 2 de outubro. Com programação no Cine-Teatro Garrett, na Póvoa de Varzim, o festival tem a acessibilidade, a inclusão e a sustentabilidade como temas centrais do programa.

A 11ª edição do “É-Aqui-in-Ócio Festival Internacional de Teatro”, que arranca no dia do equinócio de outono, tem na sua génese uma preocupação com a inclusão, a acessibilidade e a sustentabilidade, a qual se reflete, para além da programação, em diversas outras particularidades que passam pela implementação de uma logística sustentável, abolindo o material descartável, e também pela parceria com a Sociedade Comercial C. Santos, que cedeu um Mercedes-Benz eVito Tourer, viatura 100% elétrica.

image

O veículo irá apoiar a organização, a cargo da Varazim Teatro, em várias tarefas, com o transporte de vários convidados à cabeça. O evento reúne na Póvoa de Varzim artistas e responsáveis culturais e institucionais de várias proveniências geográficas e culturais. Além de Portugal, México e Espanha são as origens dos artistas em palco.

Oito peças e eventos para vários públicos

Entre 22 de setembro e 2 de outubro, são oito as peças internacionais que vão a palco no Cine-Teatro Garrett, na Póvoa de Varzim. Este ano sob o tema “O Ser Humano e os outros Seres, Humanos”, a preocupação com a inclusão, a acessibilidade e a sustentabilidade do festival reflete-se na programação, destinada a vários públicos. O programa completo pode ser consultado aqui.

A XI edição do “É-Aqui-in-Ócio” estende a sua ação para além do teatro, dado que a organização incluiu no programa outras ações, como mesas redondas, para refletir sobre a sociedade atual. Logo amanhã, no dia de arranque do festival, acontecerá, às 15h30, no Cine-Teatro Garrett, a inauguração da exposição de fotografia de Alfredo Cunha sob o tema “A Mulher na geomorfologia Cultural e a Cultura na geomorfologia da Mulher”. A Inauguração terá a presença do fotógrafo, que terá uma conversa informal com o público sobre a sua viagem à Guiné-Bissau e o contexto desta exposição.

eVito Tourer com autonomia superior a 350 km

image

A viatura cedida pela Sociedade Comercial C. Santos à organização do É-Aqui-in-Ócio Festival Internacional de Teatro é a Mercedes-Benz eVito Tourer. Com lotação de nove lugares, este veículo 100% elétrico tem uma cadeia cinemática elétrica com uma potência de 150 kW (204 cv) e oferece uma autonomia de 358 km.

image

O carregamento em wallbox ou posto de carregamento público (carregamento em corrente alternada, potência máxima de 11 kW) é inferior a 10 horas para carregar a 100%. Pode (em opção) ser carregado com corrente contínua (CC), carregando, nesse caso, 10% a 80% da carga total em cerca de 45 minutos (postos de 110 kW).

Eficiência e longevidade das baterias elétricas: onde está o segredo?

20/09/2021 14:51

image

A eficiência e longevidade das baterias elétricas que hoje equipam a generalidade dos automóveis elétricos, híbridos ou híbridos plug-in são fundamentais para o seu desempenho global e as baterias instaladas nos Mercedes-Benz e Mercedes-AMG não são exceção. Mas onde está o segredo desse eficaz rendimento e durabilidade? O novo Mercedes-AMG GT 63S E PERFORMANCE, o primeiro híbrido plug-in da Mercedes-AMG, aponta o caminho…

Todas as baterias elétricas que equipam os modelos elétricos, híbridos ou híbridos plug-in necessitam de funcionar a uma determinada temperatura para uma ótima entrega de energia. Se a bateria arrefecer ou aquecer demasiado, perde energia ou será necessário regular a sua temperatura para evitar danos na eventualidade de aquecer excessivamente. A temperatura normal de funcionamento da bateria tem, portanto, uma influência decisiva no seu desempenho, vida útil e na segurança. Os sistemas de arrefecimento convencionais, que apenas arrefecem com ar ou com água indiretamente todo o pack da bateria, rapidamente atingem os seus limites - especialmente à medida que os requisitos continuam a aumentar devido às células com uma energia específica cada vez mais elevada. Se a gestão térmica não cumprir otimamente a sua função, a bateria pode deteriorar-se prematuramente.

image

O segredo? Controlar a temperatura das baterias

A pensar nesse problema, os especialistas da Mercedes-AMG desenvolveram a bateria elétrica de 400 V, que equipa o novo Mercedes-AMG GT 63 S E PERFORMANCE e que introduz a solução inovadora do arrefecimento direto das células de bateria.

image

Com uma capacidade de armazenamento de energia de 6.1 kWh, capaz de fornecer uma potência contínua de 70 kW e uma potência máxima de 150 kW durante um máximo de dez segundos e um peso de apenas 89 quilos, esta bateria de elevado desempenho permite libertar uma energia específica extremamente elevada de 1.kW/kg ou seja, o dobro das baterias convencionais que não têm ainda a tecnológica do arrefecimento direto das células.

image

Como funciona

Para introduzirem o novo sistema de arrefecimento direto, os técnicos da AMG tiveram que desenvolver novos módulos de arrefecimento com uma espessura de apenas alguns milímetros. Cerca de 14 litros de líquido de arrefecimento circulam por todas as células da bateria desde a secção superior até à secção inferior, com o auxílio de uma bomba elétrica de elevada potência, circulando também através de um permutador de calor óleo/água instalado diretamente na bateria. Esta solução permite transferir o calor para um dos dois circuitos de baixa temperatura do veículo, e a partir deste para o radiador de baixa temperatura na secção dianteira do veículo onde é dissipado para o ar exterior. O sistema foi projetado para assegurar uma distribuição homogénea de calor na bateria.

image

Como resultado, a bateria funciona sempre dentro de uma gama de temperatura ótima em torno dos 45 graus Celsius, independentemente da frequência do carregamento ou do descarregamento. Poderá ocorrer um aumento da temperatura média quando o veículo é conduzido a alta velocidade.

Os mecanismos de proteção estão configurados por forma a que possa ser obtido o desempenho máximo da bateria, com o subsequente arrefecimento até à temperatura pretendida através do arrefecimento direto. Os sistemas de arrefecimento convencionais não conseguem satisfazer estes requisitos e, portanto, torna-se impossível explorar todo o potencial da bateria. Não é o caso da bateria de elevado desempenho da AMG: mesmo durante voltas rápidas em modo híbrido numa pista, onde a aceleração (a bateria é descarregada) e a desaceleração (a bateria é carregada) são frequentes, o sistema de armazenamento de energia mantém o seu elevado desempenho.

image

Apenas o arrefecimento direto efetivo permite utilizar células com uma energia específica extremamente elevada. Graças a esta solução individual, o sistema de bateria é particularmente leve e compacto. O baixo peso deve-se também ao conceito de barramentos, que permitem reduzir o material utilizado, e à estrutura do alojamento em alumínio de proteção contra o impacto, que é leve e ao mesmo tempo resistente, assegurando o máximo nível de segurança.

image

Com a tecnologia usada no novo Mercedes-AMG GT 63S E PERFORMANCE a maior eficácia e superior rendimento das baterias está então garantida, podendo, em breve, certamente servir de referência às baterias utilizadas noutros modelos Mercedes-Benz/Mercedes-AMG.

Soc. Com. C. Santos na “faixa de rodagem” de curta-metragem Oblívio

17/09/2021 16:31

image

A Sociedade Comercial C. Santos foi um dos parceiros de produção da curta-metragem Oblívio, estreada recentemente. A empresa cedeu a viatura Mercedes-Benz que integra uma das cenas do filme realizado por Ricardo M. Leite.

A curta-metragem Oblívio teve estreia mundial no último domingo (dia 12), no Cinema São Jorge em Lisboa, no âmbito do festival MOTELx, em que foi nomeada para melhor curta-metragem de terror portuguesa. No filme, que tem os atores Vítor Silva Costa, Joana Africano e Edir Rodrigues no elenco, um detetive questiona as semelhanças do crime que investiga com as suas próprias ações, após acordar com uma mulher morta ao seu lado e sem memória da noite anterior.

image

A presença da Sociedade Comercial C. Santos na “faixa de rodagem” da produção consistiu na cedência de uma viatura para parte das filmagens. O automóvel em causa, um Mercedes-Benz GLC, surge numa cena em que a personagem protagonizada por Vítor Silva Costa (o detetive) tenta aproximar-se de uma mulher (Joana Africano), mas é derrubado pelo guarda-costas desta (Edir Rodrigues). Esta cena em que o Mercedes-Benz GLC é “ator” foi filmada no Palacete Pinto Leite, no Porto.

image
image

“Sempre que nos é possível, gostamos de dar o nosso contributo operacional à cultura. Aliás, a cultura, a par do desporto e da ação social, são áreas às quais gostamos de associar-nos, pelo que ficámos satisfeitos por podermos estar ‘presentes’ na curta-metragem Oblívio, à qual desejamos, naturalmente, todo o sucesso nas várias exibições que tem agendadas”, afirma o responsável de relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos.

Exibições em toda a Europa

A curta-metragem Oblívio será exibida em outras salas de cinemas portuguesas e não só. Com efeito, o filme terá, também, seleções e exibições um pouco por toda a Europa. É possível acompanhar as informações atualizadas sobre esta curta-metragem nas redes sociais Facebook e Instagram.

image
image

Ricardo M. Leite é um realizador e argumentista natural dos Açores, mas que, atualmente, vive no Porto. Finalizou em 2021 o mestrado em Produção e Realização Audiovisual da Escola Superior de Media, Artes e Design. Estreou-se mundialmente com a curta-metragem de sci-fi LOOP (2019), vencedora do Prémio Sophia Estudante de 2020, pela Academia Portuguesa de Cinema. Oblívio é a sua segunda experiência como realizador.

Soc. Com. C. Santos recebeu IWC Watchmaking Classes AMG-Mercedes

15/09/2021 18:52

O espaço da Sociedade Comercial C. Santos na Boavista foi palco da IWC Watchmaking Classes AMG-Mercedes. A IWC Schaffhausen e a Mercedes-AMG têm uma colaboração de longa data e com esta ação os convidados tiveram oportunidade de ter uma aula de produção de um relógio da marca de luxo suíça e de conduzir unidades do exclusivo construtor automóvel.

A Mercedes-AMG e IWC Schaffhausen partilham a paixão por design e performance, assim como o compromisso com a engenharia de excelência até ao mínimo detalhe. A cooperação entre a relojoeira de luxo suíça e a fabricante de automóveis alemã remonta a 2004, tendo o mais recente fruto desta parceria sido o lançamento, em maio, do relógio Pilot’s Watch Chronograph Edition AMG. O primeiro relógio IWC Pilot’s Watch Chronograph em titânio é impulsionado pelo movimento do calibre 69385, fabricado pela IWC, e tem um mostrador de fibra de carbono.

O evento da IWC Schaffhausen e da Mercedes-AMG passou apenas por algumas concessões da marca automóvel em Portugal, tendo o showroom da Sociedade Comercial na Boavista integrado, na terça-feira (14 de setembro), o exclusivo lote de espaços por onde ação passou. 

Cada um dos participantes teve a oportunidade de fabricar um mecanismo básico de um relógio de luxo da reconhecida marca relojeira suíça. O workshop consistiu em montar e desmontar um mecanismo básico e perceber a beleza da mecânica. Os convidados ficaram deslumbrado pelo facto de conseguirem montar uma máquina que se alimenta de uma energia à qual não se está habituado, como por exemplo uma pilha.

 Filosofia um homem, um motor

 Além disso, os visitantes puderam apreciar e conduzir automóveis da marca de automóveis de alta performance da Mercedes-Benz Cars.

 Foi dado a conhecer um pouco da filosofia da Mercedes-AMG, um homem, um motor, patente em todas as criações da marca, desde a extraordinária vitória, na sua classe e na sua primeira competição, do Mercedes-Benz 300 SEL 6.8 AMG em SPA em 1971, até ao máximo expoente tecnológico com a introdução de um grupo propulsor da F1 num veículo homologado para a estrada: O sistema de propulsão de híbrido plug-in High Performance do Mercedes-AMG Project ONE deriva diretamente da Fórmula 1. 

Foram ainda revelados alguns detalhes do Mercedes-AMG GT 63 S E Performance 4MATIC+, o primeiro híbrido plug-in da marca. Este modelo, a lançar em breve, assinala a entrada da casa de Affalterbach na performance elétrica. Os automóveis disponíveis para test drive nesta ação da Mercedes-AMG e da IWC foram quatro: Mercedes-AMG CLA 45 S 4MATIC+ Shooting Brake, Mercedes-AMG E 53 4MATIC+ Estate, Mercedes-AMG GLC 43 4MATIC e Mercedes-AMG GLE 53 4MATIC+. Estes impressionantes modelos têm potências entre 390 e 435 cv. 

Soc. Com. C. Santos envia Vinho do Porto a selecionador do Azerbaijão

15/09/2021 15:16

A Sociedade Comercial C. Santos enviou um exemplar da garrafa de Vinho do Porto comemorativa dos 75 anos da empresa ao selecionador da seleção nacional de futebol do Azerbaijão. O humorista Nilton, embaixador do concessionário Mercedes-Benz e smart, explica o processo num divertido vídeo.

A história do envio de um exemplar da garrafa de Vinho do Porto comemorativa dos 75 anos da Sociedade Comercial C. Santos ao técnico italiano da seleção azeri conta-se em poucas linhas. Gianni de Biasi afirmou, na conferência prévia ao Azerbaijão-Portugal, de apuramento para o campeonato do mundo de futebol de 2022, que Fernando Santos lhe deve uma garrafa de Vinho do Porto, pois, quando o italiano treinava a Albânia, em 2014, venceu a seleção portuguesa, o que viria a culminar na saída do anterior selecionador nacional, Paulo Bento, do comando técnico luso, vaga que depois foi ocupada por Fernando Santos, que veio, como todos sabemos, a ser campeão da Europa.

Já depois do Azerbaijão-Portugal, disputado na terça-feira da semana passada (dia 7) e que terminou com a vitória portuguesa por 0-3, Fernando Santos afirmou que “não sabia da promessa”, mas que, ainda assim, terá todo o prazer em enviar Vinho do Porto a Gianni de Biasi. Como Nilton explica neste divertido vídeo, a Sociedade Comercial C. Santos associou-se a esta bem-humorada troca de palavras e enviou ao selecionador da equipa de futebol do Azerbeijão um exemplar desta garrafa especial de Vinho do Porto.

Garrafa comemorativa 75 anos Soc. Com. C. Santos

A garrafa de Vinho do Porto enviada é uma unidade da edição limitada dedicada aos 75 anos de história da Sociedade Comercial C. Santos, que se assinalam em 2021. O histórico concessionário Mercedes-Benz produziu (com a ajuda de um conhecido produtor de Vinho do Porto) uma edição limitada de uma Garrafa de Vinho do Porto. O Vinho do Porto utilizado para a edição limitada de aniversário da Sociedade Comercial C. Santos é um Tawny 20 anos, em decanter.

Soc. Com. C. Santos foi paragem única de Portugal de roadshow internacional da Petronas

10/09/2021 20:00

As instalações da Maia-Aeroporto da Sociedade Comercial C. Santos foram a única paragem em Portugal da digressão europeia “Unstoppable Heroes” da Petronas Lubrificants International. O roadshow passou por sete cidades da Europa, com o Porto a ser, no dia 8 de setembro, a única região portuguesa por onde a caravana passará ao longo de um período de 50 dias que só termina no próximo mês.

Durante o evento na Sociedade Comercial C. Santos, foi dada a conhecer a gama Petronas Urania com tecnologia StrongTech, bem como formação e suporte sobre os produtos. Depois, foi a vez de dar destaque à reconhecida piloto Elisabete Jacinto, com uma conversa muito pessoal em que partilhou com os cerca de 80 convidados um pouco da sua experiência numa profissão em que necessita de estar continuamente ao mais alto nível.

“Foi uma honra para a Sociedade Comercial C. Santos receber nas suas instalações-sede este importante evento do nosso parceiro Petronas Lubricants International. A atividade de lubrificantes é um complemento bastante importante para o negócio de peças e acessórios da Sociedade Comercial C. Santos e termos sido convidados pela Petronas para albergarmos esta ação é para nós motivo de orgulho”, afirma o diretor de peças e lubrificantes da Sociedade Comercial C. Santos, Manuel Machado Silva.

Sete países em 50 dias

O Roadshow Petronas Urania irá passar apenas por sete países. Após arrancar no Salão de Veículos Comerciais de Birmingham (Reino Unido), de 31 de agosto a 2 de setembro, e ter passado pela região do Porto nas instalações da Sociedade Comercial C. Santos, segue para Madrid, na vizinha Espanha (13 de setembro).

Entretanto, a caravana “Unstoppable Heroes” da Petronas Lubrificants International tem ainda agendadas paragens em Istambul (Turquia) a 23 a 24 de setembro, em Bucareste (Roménia) a 30 de setembro, em Jastrzab (Polónia), a 6 de outubro, terminando na cidade italiana de Turim, a 12 de outubro. Utilizando o lubrificante Petronas Urania, o camião percorrerá um total de 11 500 km em 121 horas na estrada ao longo desta “epopeia” de 50 dias.

“Os nossos clientes enfrentam as enormes pressões que fazem parte do quotidiano dos camiões modernos. Estamos entusiasmados por lançar o Roadshow Petronas Urania, tanto para empatizar com as suas experiências, como para partilhar o nosso conhecimento com todos aqueles que querem ficar mais fortes na estrada durante mais tempo. Esta jornada épica levará os especialistas da PLI a encontrar-se com motoristas, gestores de frotas, engenheiros e colaboradores de oficinas – mesmo à sua porta”, comenta James Mark, head of marketing EMEA da Petronas Lubrificants International.

O Roadshow Petronas Urania foi pensado para ser o mais autossustentável possível, incluindo o próprio produto Petronas Urania. Este lubrificante foi concebido com a redução de CO2 como preocupação central, cumprindo os mais altos padrões ambientais internacionais.

Novo EQE: a berlina 100% elétrica que faltava à família EQ

08/09/2021 15:15

A mais recente estrela da família EQ chama-se… EQE! A berlina correspondente, em termos de segmento, ao atual Classe E, apresenta-se com 4,95 metros de design fluído e sedutor, motorização 100 % elétrica com 215 kW (292 cv) de potência e autonomia de até 660 km, na versão EQE 350 (consumo de energia de acordo com o procedimento WLTP: 19.3-15.7 kWh/100 km; emissões de CO2: 0 g/km)[1], uma das duas primeiras que entrarão em produção ainda este ano e que chegarão futuramente à Sociedade Comercial C. Santos.

Desvendado como o próximo modelo baseado na arquitetura elétrica desenvolvida especificamente para veículos elétricos, o Novo EQE é uma limousine desportiva capaz de disponibilizar todas as funções essenciais do EQS, num formato ligeiramente mais compacto.

Comparado com o luxuoso EQS, o EQE possui uma distância entre eixos mais curta, menores projeções da dianteira e da traseira e uma largura inferior - o modelo integra o conceito daquilo que será a limousine de executivos do futuro. A pureza sensual é refletida nas superfícies de dimensões generosas, na menor quantidade de juntas entre painéis e nas transições contínuas. As projeções das secções dianteira e traseira são curtas, sendo que a traseira revela um elevado dinamismo com um spoiler traseiro acentuado. As rodas com jantes de 19 até 21 polegadas encontram-se à face da extremidade exterior da carroçaria, que em conjunto com uns ombros notoriamente musculados, conferem ao EQE um carácter atlético.

Em termos de dimensões exteriores (comprimento/largura/altura: 4946/1961/1512 milímetros), o EQE é comparável ao CLS. À semelhança deste último, está equipado com um vidro traseiro fixo e uma tampa da bagageira. As dimensões do interior até excedem claramente as do atual Classe E, por ex., o espaço para os ombros no compartimento dianteiro (mais 27 mm) ou o comprimento do interior do habitáculo (mais 80 mm).

Design inovador do interior e elevado conforto de operação

Com o MBUX Hyperscreen disponível como equipamento opcional, todo o painel de instrumentos é parte integrante de um único ecrã largo que se estende praticamente por toda a largura do tablier. Isto determina a estética de todo o posto de condução e do interior do veículo. Os ecrãs de alta resolução são unidos para criar a impressão de um único ecrã coberto por um vidro comum. Os gráficos apresentados dos conteúdos do MBUX são perfeitamente coordenados. O MBUX Hyperscreen está integrado no painel de instrumentos de forma minimalista.

O ecrã OLED de 12.3 polegadas para o passageiro dianteiro é o ecrã do próprio passageiro dianteiro e a sua área de controlo. Na Europa, o passageiro tem a possibilidade de assistir a conteúdos dinâmicos como vídeos, TV ou internet mesmo com o veículo em movimento. Isto porque, a Mercedes-EQ utiliza uma lógica de bloqueio inteligente com recurso a uma câmara: se a câmara detetar que o condutor está a olhar para o ecrã do passageiro dianteiro, a luminosidade do ecrã é automaticamente reduzida para certos conteúdos.

A faixa de saída de ventilação estende-se por toda a largura na secção superior e ao mesmo tempo é extremamente elegante. Estas proporções extremas, juntamente com o vidro côncavo do MBUX Hyperscreen, criam a arquitetura moderna do posto de condução. As saídas de ventilação laterais apresentam um design em forma de turbina. Combinam com o tema hiperanalógico através do contraste entre a mecânica de alta precisão e o mundo dos ecrãs digitais.

A mais recente geração do MBUX, recentemente lançada no EQS, também está incluída no equipamento do EQE. Com o software com capacidade de aprendizagem, o MBUX adapta-se completamente ao seu utilizador e fornece sugestões personalizadas relativamente a várias funções de informação e de entretenimento, conforto e do veículo. Com o design de camada zero, o utilizador não necessita de percorrer todos os submenus nem fornecer comandos de voz. As principais aplicações são sempre fornecidas no nível superior no campo de visão, em função da situação e do contexto. Desta forma, o esforço do condutor do EQE para realizar certas operações é reduzido.

Cadeia cinemática eficiente

O EQE 350 com 215 kW (292 cv) e um segundo modelo serão os primeiros a serem lançados. No futuro seguir-se-ão outras versões, algumas com potências superiores a 500 kW. Todos os modelos EQE estão equipados com uma cadeia cinemática elétrica (eATS) no eixo traseiro. As versões lançadas posteriormente com 4MATIC também serão equipadas com uma cadeia cinemática eATS no eixo dianteiro. As cadeias cinemáticas são constituídas por um motor elétrico síncrono de excitação permanente (PSM). Com o PSM, o rotor do motor AC está equipado com ímanes permanentes e não necessita de ser alimentado com energia. As vantagens deste conceito incluem a elevada densidade de energia, a elevada eficiência e a elevada constância da energia. O motor no eixo traseiro é particularmente potente devido às seis fases: integra dois enrolamentos, cada um com três fases.

No EQE, a bateria de iões de lítio é constituída por dez módulos e tem uma capacidade de armazenamento de energia útil de 90 kWh, o que permite ao EQE ter uma autonomia de até 660 km (na versão EQE 350). O inovador software de gestão da bateria, desenvolvido internamente, permite atualizações remotas. Desta forma, o sistema de gestão de energia do EQE permanece atualizado ao longo de todo o seu ciclo de vida.

No caso da bateria foi dado um passo importante em termos de sustentabilidade da química das células: o material ativo otimizado é constituído por níquel, cobalto e manganês numa proporção de 8:1:1. Isto permite reduzir a quantidade de cobalto para menos de dez por cento. A otimização contínua da potencial reciclagem faz parte da estratégia abrangente para as baterias da Mercedes-Benz.

A elevada potência contínua e as múltiplas acelerações sem a ocorrência de uma queda de potência caracterizam a qualidade da cadeia cinemática do EQE. Isto inclui um sofisticado sistema de gestão térmica e vários níveis de recuperação de energia através da travagem. Neste processo, a bateria de alta tensão é carregada durante a desaceleração ou a travagem do veículo, através da conversão da energia mecânica do rotor do motor/alternador elétrico em energia elétrica. O condutor pode selecionar manualmente o nível de desaceleração (D+, D, D-) bem como a função de circulação em roda livre através das patilhas de mudanças atrás do volante. Também disponível: DAuto.

O Assistente ECO também oferece a recuperação otimizada em função da situação - a maior ou menor intensidade da desaceleração resulta na máxima eficiência do estilo de condução. Se possível, a recuperação de energia também é utilizada durante a desaceleração após a deteção de um veículo em frente. A recuperação de energia é realizada durante a desaceleração até o veículo parar, por exemplo, num semáforo. Para esta finalidade, o condutor não necessita de pressionar o pedal dos travões - a condução é realizada literalmente com um único pedal.

Com base em diversos fatores, o Sistema de Navegação com Inteligência Elétrica planeia o percurso mais rápido e confortável, incluindo paragens para carregamento, e por exemplo, reage dinamicamente aos congestionamentos de trânsito ou a uma mudança no estilo de condução. Isto inclui uma indicação no sistema de informação e de entretenimento MBUX para que o condutor possa verificar se o estado de carga da bateria é suficiente para regressar ao ponto de partida sem efetuar uma paragem para carregamento.

Baixos níveis de ruído e de vibração, experiências sonoras como contraste

Na qualidade de limousine, o conceito do EQE está bem equipado para oferecer baixos níveis de ruído e vibração. Várias medidas contribuem para isto. Nas cadeias cinemáticas elétricas (eATS), os ímanes estão dispostos nas cavas dos rotores de uma forma que proporciona baixos níveis de ruído, vibração e aspereza. Além disso, a eATS integra uma camada de espuma especial em todo o seu perímetro como solução de isolamento de ruído, vibração e aspereza O alojamento do inversor é uma construção tipo sandwich. As cadeias cinemáticas elétricas eATS estão desacopladas da carroçaria através de sinoblocos: Os componentes de amortecimento extremamente eficientes fornecem um isolamento contínuo do ruído desde a travessa debaixo do para-brisas até ao piso da bagageira. As espumas de isolamento acústico são inseridas em várias estruturas durante a construção da carroçaria.

Todavia, se pretendido, a condução do EQE pode tornar-se uma experiência acústica: se o sistema de som surround Burmester® estiver equipado, o EQE inclui duas paisagens sonoras: Silver Waves e Vivid Flux. Silver Waves é um som sensual e nítido. Destinado a entusiastas de veículos elétricos, Vivid Flux é um som cristalino, sintético e humanamente caloroso. Podem ser selecionadas ou desligadas como experiências sonoras no ecrã central. A adicional paisagem sonora Roaring Pulse pode ser ativada através de uma atualização remota. Esta experiência de som relembra poderosas máquinas e é sonora e extrovertida.

Suspensão pneumática e direção do eixo traseiro como equipamentos opcionais

A suspensão do novo EQE, com suspensão dianteira de quatro braços, revela muitas semelhanças com a do novo Classe S. Como opção, o EQE está disponível com suspensão pneumática AIRMATIC com sistema de amortecimento adaptativo ADS+. Com a direção do eixo traseiro (opcional), o EQE é tão manobrável quanto um modelo compacto em cidade. O ângulo da direção no eixo traseiro pode atingir até dez graus. O diâmetro de viragem foi reduzido de 12,5 metros para 10,7 metros graças à direção do eixo traseiro.

As novas funções do veículo podem ser ativadas através de atualização remota. Disponível a partir do lançamento do modelo: a paisagem sonora adicional “Roaring Pulse”, dois modos da transmissão especiais para jovens condutores e pessoal de serviço, pequenos jogos, o modo de destaque bem como a DIGITAL LIGHT com função de projeção e personalização da DIGITAL LIGHT. No modo Highlight, o veículo apresenta a si próprio e os destaques de equipamento - isto é ativado pelo assistente de voz “Hey Mercedes”. Além da animação luminosa “Digital Rain”, a personalização da DIGITAL LIGHT inclui outras animações de boas-vindas/partida como a “Brand World”. As funções das atualizações remotas estão disponíveis na Mercedes me Store e a gama de aplicações está constantemente a expandir.

Carregamento conveniente numa ampla rede de postos de carregamento

Com a nova função Plug & Charge do serviço Mercedes me Charge, o EQE pode ser carregado ainda mais comodamente nos postos de carregamento públicos onde a função Plug & Charge está disponível: quando o cabo de carregamento é ligado, o processo de carregamento é iniciado automaticamente; o cliente não necessita de realizar qualquer autenticação adicional. O veículo e o posto de carregamento comunicam diretamente através do cabo de carregamento.

Além disso, os clientes do serviço Mercedes me Charge continuam a beneficiar da função de pagamento integrada que permite realizar pagamentos automáticos. O cliente apenas necessita de selecionar uma vez o seu método de pagamento preferido. Cada processo de carregamento é então debitado automaticamente – incluindo no estrangeiro. Os processos de carregamento individuais são claramente indicados mensalmente numa fatura descritiva.

O serviço Mercedes me Charge permite aceder à maior rede de postos de carregamento em todo o mundo: atualmente integra mais de 530,000 postos de carregamento AC e DC em 31 países, incluindo mais de 200,000 só na Europa. Através de certificados de origem de elevada qualidade, a Mercedes-Benz garante que a corrente de carregamento fornecida pelo Mercedes me Charge é obtida através de energia de fontes renováveis.

Elevado nível de segurança passiva e ativa

Os princípios da Segurança Integral, em particular a segurança em acidentes, aplicam-se independentemente da plataforma. Tal como em outros modelos Mercedes-Benz, o EQE tem um habitáculo rígido, com zonas de deformação programadas e modernos sistemas de retenção com PRE-SAFE®.

O facto de o EQE ser construído com uma arquitetura de veículo totalmente elétrico também abriu novas possibilidades de design do seu conceito de segurança. Isto significou, por exemplo, que foi possível escolher um local favorável para a instalação da bateria, numa zona protegida contra uma colisão na secção inferior da carroçaria. E como não está instalado um grande bloco de motor, foi possível criar um ainda melhor comportamento em colisão. Além dos testes de colisão comuns, o desempenho do modelo em várias situações de carga adicional foi verificado e os extensos testes de componentes foram realizados no Centro de Tecnologia de Segurança Automóvel.

A última geração dos sistemas de assistência à condução inclui inúmeras funções de assistência ao condutor. Uma nova função é o aviso adicional de microssono do ATTENTION ASSIST (em combinação com o MBUX Hyperscreen). A função analisa os movimentos das pálpebras do condutor utilizando uma câmara no ecrã do condutor. O ecrã de assistência no monitor do condutor apresenta claramente o funcionamento dos sistemas de assistência à condução numa vista de ecrã total.

Produção dupla

A produção do EQE será iniciada em 2021 em duas fábricas da rede global de produção da divisão Mercedes-Benz Cars: na fábrica de Bremen da Mercedes-Benz na Alemanha para o mercado mundial e na fábrica Germano-Chinesa BBAC em Beijing para o mercado local.

 

[1] Os dados do consumo de energia e da autonomia são provisórios e foram determinados internamente de acordo com o método de certificação utilizado no procedimento WLTP. Os dados confirmados pela TÜV, a homologação CE e o certificado de conformidade com os valores oficiais ainda não estão disponíveis. É possível que existam diferenças entre os valores declarados e os valores oficiais.

Soc. Com. C. Santos levou “casa móvel” à 56ª Capital do Móvel na Alfândega do Porto

06/09/2021 19:12

image

A Sociedade Comercial C. Santos esteve presente na 56ª Capital do Móvel, que decorreu no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, até 12 de setembro. O concessionário Mercedes-Benz e smart levou uma autêntica “casa” sobre rodas à exposição dedicada à casa.

A Sociedade Comercial C. Santos é um parceiro de longa data da Associação Empresarial de Paços de Ferreira, e voltaou a estar presente na Capital do Móvel, que é maior feira de mobiliário do país. O concessionário automóvel expôr no certame várias viaturas, mas porque a Capital do Móvel é um evento relacionado com habitação e mobiliário, o grande destaque vai para uma autêntica casa dentro da exposição para a casa: o Mercedes-Benz Marco Polo, o multifacetado modelo de autocaravana e veículo de lazer.

image

Marco Polo: uma proposta para todo o ano

O Mercedes-Benz Marco Polo é, de facto, uma autêntica casa sobre rodas. Quase todos apreciamos estar em casa e a maioria também gosta de viajar num automóvel de excelência. Juntar as duas vertentes é difícil, mas não é tarefa impossível. E o Marco Polo é a prova disso.

O modelo trata de juntar o útil ao agradável. O lounge integra a cozinha totalmente integrada onde se podem preparar refeições, que serão depois saboreadas em conjunto na mesa rebatível. Os práticos armários e arrumações guardam tudo o que é preciso para a viagem: do equipamento de cozinha ao vestuário, passando pelo material de lazer. E com um pé-direito máximo de 2350 mm com o teto expansível aberto, a área de habitação fica com espaço suficiente para se poder esticar à vontade.

image

O Marco Polo é um excelente acompanhante no dia a dia: a sua condução é tão ágil, que o equipamento de campismo mal se nota. Com o teto expansível fechado, a altura do veículo fica abaixo dos 2 metros, o que significa que pode entrar sem problemas em garagens comuns, parques de estacionamento cobertos, garagens subterrâneas e instalações de lavagem de veículos. Opcionalmente, sistemas de assistência ao condutor de alta qualidade ajudam nas manobras e no estacionamento.

É um modelo de lazer, mas não deixa de ser um Mercedes-Benz, com tudo o que isso significa em termos de auxílios à condução e infotainment. O MBUX traz informação, entretenimento e conectividade para o seu Marco Polo. É tão simples que rapidamente irá saber operá-lo e tão modular que pode comprar exatamente as funções de que precisa.

image

Exclusivamente para autocaravanas existe o Mercedes-Benz Advanced Control (MBAC). Com ele, pode controlar importantes funções da autocaravana e consultar informações úteis – seja antes da viagem, ao acampar ou depois. É flexível também na operação: é possível controlar o MBAC tanto através do ecrã tátil, como através da app no smartphone.

Novo Classe C e AMG E 53 também expostos

Além da autêntica casa com rodas que é o Marco Polo, a Sociedade Comercial C. Santos teve expostos na 56ª Capital do Móvel um Mercedes-Benz Classe C Limousine 220 d e um Mercedes-AMG E 53 4MATIC+ Cabriolet.

image

Este último modelo é pródigo a despertar emoções. O motor eletrificado de 3.0 litros, com dois turbocompressores (um turbocompressor de gases de escape e um compressor elétrico), debita uma potência de 320 kW (435 cv) e um binário de 520 Nm. O seu motor de arranque/alternador EQ Boost fornece brevemente uma potência adicional de 16 kW e um binário de 250 Nm, e alimenta também o sistema elétrico de bordo de 48 V quando opera em modo alternador. Traduzido em números, significa atingir os 100 km/h em apenas 4,6 segundos e uma velocidade máxima limitada eletronicamente de 250 km/h (pode ser aumentada para 270 km/h com o pack AMG Drive). Outros destaques tecnológicos dos novos modelos incluem a caixa de velocidade automática AMG SPEEDSHIFT TCT 9G e o sistema de tração integral totalmente variável AMG Performance 4MATIC+. O sistema de travões AMG foi idealmente afinado para a potência e o desempenho do E 53: discos perfurados e ventilados internamente de 370 x 36 mm à frente e discos ventilados internamente de 360 x 26 mm atrás.

image

Nova geração de um ícone

O novo Mercedes-Benz Classe C (W206) chegou há poucos meses, nas versões Limousine e Station. Com a mais recente linguagem de design da Mercedes-Benz, o modelo impressiona e faz jus ao passado do Classe C, um dos mais bem-sucedidos automóveis da história da marca (vendeu 10,5 milhões de unidades em todo o mundo ao longo das anterior cinco gerações).

image

O interior criteriosamente configurado e pensado ao mais pequeno detalhe também revela o elevado padrão de qualidade. Orientado para o condutor, tem um painel de instrumentos que é um ecrã LCD de alta resolução de 12,3 polegadas (31,2 cm) e um ecrã central tátil de 11,9 polegadas (30,2 cm), onde são disponibilizados controlos das funções do veículo.

image

O modelo conta apenas com motorizações eletrificadas. As motorizações disponíveis na fase lançamento são a C200 (M254 de 1,5 litros) a gasolina e a C220 d e C300 d (o 2.0 OM 654), a diesel. Depois do lançamento, chegarão mais motorizações, bem como as versões híbridas plug-in, com autonomias 100% elétricas de uns impressionantes 100 km.

Felgueiras homenageou atletas olímpicas portuguesas da maratona na Soc. Com. C. Santos

03/09/2021 20:02

Felgueiras foi palco de uma homenagem às três únicas representantes de Portugal na recente Maratona Olímpica de Tóquio 2020. Catarina Ribeiro, Salomé Rocha e Sara Moreira receberam o apoio do público nas instalações da Sociedade Comercial C. Santos naquela cidade.

Quem visitou a Sociedade Comercial C. Santos de Felgueiras na tarde da última sexta-feira (3 de setembro), pôde ficar a conhecer as três atletas que representaram Portugal na Maratona Olímpica de Tóquio: Sara Catarina Ribeiro, Salomé Rocha e Sara Moreira. Além de um autógrafo, de uma selfie ou de uma simples agradável troca de palavras com as atletas olímpicas, foi possível ainda receber de oferta um brinde (limitada ao stock existente) do concessionário Mercedes-Benz e smart, do qual as três atletas são parceiras.

Tratou-se de uma oportunidade de convívio com os felgueirenses e apaixonados por atletismo em geral, aproveitando a presença na cidade de aficionados pela modalidade devido à realização na cidade, no dia seguinte (4 de setembro), do Campeonato Nacional de Estrada. Aliás, a ação contou, também, com a presença de diretores da secção de atletismo do Sporting Clube de Portugal, que Sara Moreira, Salomé Rocha e Catarina Ribeiro representam.

Dar a conhecer realidade do desporto

Para as três atletas, este curto contacto com quem visitou à Sociedade Comercial C. Santos em Felgueiras foi uma oportunidade para dar a conhecer a realidade do desporto de alta competição. A noção de que só com muito foco e humildade é que se atinge o patamar mais alto em termos de provas de atletismo foi a mensagem comum.

“Para mim é sempre um gosto estar em contacto com o público. Esta ação é uma excelente oportunidade para podermos conversar, sobretudo com os mais novos, acerca da modalidade e falarmos um pouco sobre o trabalho diário dos atletas, que, já se sabe, treinam quotidianamente para poder atingir o patamar das grandes competições internacionais”, explica Catarina Ribeiro.

“Estou sempre disponível para dar a conhecer mais a modalidade e, também, contactar com praticantes e potenciais praticantes mais novos. A esses recordo-lhes que é importante trabalhar e desfrutar, até porque o ser melhor nas camadas jovens não quer dizer que sejam os melhores nos seniores. É preciso trabalhar muito”, refere Salomé Rocha.

“Foi com muito gosto que estive aqui a conversar sobre atletismo. Obter reconhecimento é sempre importante, assim como é dar a conhecer uma realidade de organização e trabalho árduo que nem sempre chega junto do público. É sempre um prazer poder passar a minha experiência ao público, sobretudo mais jovem”, salienta Sara Moreira.

O responsável de relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos, Aquiles Pinto, explica que esta iniciativa teve como objetivo aumentar o reconhecimento do esforço diário das atletas. “Pretendemos dar um contributo para que se dê o devido valor aos atletas nacionais da chamadas modalidades amadoras, nem sempre reconhecidas pelo público, como sabemos. Esta pequena sessão de autógrafos no nosso showroom em Felgueiras é apenas uma forma de procurar o mais do que merecido reconhecimento à Catarina Ribeiro, à Salomé Rocha e à Sara Moreira, assim como agradecer a ligação que fazem o favor de ter à Sociedade Comercial C. Santos”.