Preloading Soc. Com. C. Santos
Loading...

Notícias


Notice: Undefined variable: id2 in /home/soccsant/public_html/modulos/blog/blogDetail.php on line 7

Soc. Com. C. Santos “carrega” elétricos Mercedes-Benz nas paisagens do Douro

18/06/2021 23:24

image

A Sociedade Comercial C. Santos promoveu uma viagem pela Região Demarcada do Douro, com vários modelos 100% elétricos Mercedes-Benz. Num conjunto de automóveis dominado pela gama da Mercedes-Benz Vans, os modelos zero emissões permitiram que a caravana desfrutasse da paisagem com um impacto ambiental mínimo.

Intitulado “Electric Douro Experience”, o evento organizado pela Sociedade Comercial C. Santos teve como protagonista a atual gama de veículos totalmente elétricos da Mercedes-EQ, de onde se destacaram a gama da Mercedes-Benz Vans, com os modelos eSprinter Furgão, eVito Furgão e eVito Tourer (passageiros). A estes veículos comerciais juntaram-se na caravana rumo ao Douro outros modelos, como o EQV (equivalente elétrico da Classe V) e os SUV EQC e EQA.

A mobilidade elétrica chegou, para benefício do futuro sustentável do nosso planeta. Um veículo elétrico é silencioso e agradável de conduzir, com custos de utilização e fiscais bastantes menores do que as viaturas com motorizações térmicas, apesar do preço inicial ser ainda superior. Esse cenário faz com que o TCO (custo total de propriedade) das viaturas elétricas seja cada vez mais concorrencial.

image

As restrições à mobilidade de veículos poluentes, principalmente nas cidades, deverão continuar a aumentar e isso tem especial importância em todos os segmentos, entre os quais os veículos comerciais, essenciais em ambiente urbano. Alguns estudos indicam que as viaturas comerciais usadas na cada vez mais importante logística de última milha percorrem uma média diária a rondar 100 km, o que faz com que as autonomias das vans elétricas já sirvam, no presente, um leque considerável de utilizações.

É expectável que a maioria das frotas se torne elétrica nos próximos 10 anos. A Mercedes-Benz Vans disponibiliza já hoje uma gama elétrica completa para o transporte de mercadorias e pessoas.

image

“Este tipo de veículo pode, já hoje, ser um forte aliado de trabalho de muitas frotas profissionais. Com esta iniciativa convidamos os clientes de viaturas comerciais a experimentarem a agradabilidade de utilização destes veículos zero emissões”, refere Patrícia Almeida, coordenadora de veículos comerciais ligeiros da Sociedade Comercial C. Santos.

Furgões mantêm capacidade de carga

Os furgões Mercedes-Benz eVito e eSprinter mantêm a identidade visual dos modelos equipados com motor de combustão interna. Contudo, debaixo do capot está a cadeia cinemática elétrica (eATS), que transmite às rodas dianteiras uma potência de até 85 kW (116 cv).

image

O motor elétrico é alimentado por uma bateria de iões de lítio que está localizada sob o piso do veículo, pelo que não afeta a zona de carga. A bateria de alta tensão é constituída por três módulos com uma capacidade de armazenamento útil de 35 kWh, o que proporciona uma autonomia de 150 km no eVito e de 118 km no eSprinter, com uma velocidade máxima, de 80 km/h, de série, ou de 100 km/h ou 120 km/h, em opção. O eSprinter é proposto, em opção, com uma bateria de maior capacidade (de quatro módulos) aumentando a autonomia combinada para 156 km.

image

Os Mercedes-Benz eVito Furgão e eSprinter Furgão integram um Carregador de Bordo de corrente alternada com uma potência de 7,4 kW. O carregamento com corrente alternada numa wallbox ou nos postos de carregamento públicos demora seis horas (conjunto de três baterias) e em oito horas (conjunto de quatro baterias).

O eSprinter pode (em opção) ser carregado com corrente contínua (CC). Num posto rápido, à potência máxima de 80 kW, é possível carregar a bateria desde 10% até 80 % em aproximadamente 20 minutos (três baterias) ou 25 minutos (quatro baterias).

image

Quanto a preços, o Mercedes-Benz eVito Furgão arranca nos 40 570 € (sem IVA) e o eSprinter Furgão nos 52 850 euros (sem IVA).

eVito Tourer com autonomia superior a 350 km

O Mercedes-Benz eVito Tourer tem lotação de nove lugares. Conta com uma cadeia cinemática elétrica (eATS) que transmite força motriz às rodas dianteiras com uma potência de até 150 kW (204 cv).

A autonomia combinada é de 358 km, com uma velocidade máxima de 140 km/h (160 km/h em opção). O carregamento em wallbox ou posto de carregamento público (carregamento em corrente alternada, potência máxima de 11 kW) é inferior a 10 horas para carregar a 100%. O Mercedes-Benz eVito Tourer pode (em opção) ser carregado com corrente contínua (CC). O carregamento em postos de 110 kW de 10% até 80% é conseguido em cerca de 45 minutos.

O preço do eVito Tourer Standard é de 72 089,5 euros e o do eVito Tourer Longo de 73 688,5 euros (ambos os valores já com IVA incluído).

EQV: luxo silencioso

 Tal como o eVito Tourer, também o Mercedes-Benz EQV têm cadeia cinemática elétrica (eATS) que transmite força motriz às rodas dianteiras com uma potência de até 150 kW (204 cv). A energia elétrica é armazenada numa bateria de iões de lítio na secção inferior do piso do veículo, cuja profundidade e posicionamento central traduz-se num efeito positivo na estabilidade de condução. A bateria tem uma capacidade de armazenamento útil de 90 kWh e permite uma autonomia elétrica combinada de 349 km.

image

Tal como as versões a combustão Vito e Classe V, as propostas têm semelhanças, mas a primeira é mais profissional e a segunda remete mais para o transporte de passageiros, com o verdadeiro ADN premium da casa da estrela. A eVito Tourer tem lotação de nove lugares e o EQV fica-se por oito lugares para permitir mais desafogo e o já referido ambiente mais premium. Um dos exemplos disso é o facto de o EQV incluir o assistente virtual MBUX. O EQV custa 78 608,5 euros na versão standard e 79 592,5 euros com carroçaria longa (em ambos os casos com IVA incluído).

EQC foi pioneiro

 O EQC é um imponente SUV e teve o condão de, no fim de 2019, ser o primeiro modelo a ser lançado pelo construtor alemão sob a marca Mercedes-EQ, exclusiva de automóveis elétricos. Os dois motores elétricos nos eixos dianteiro e traseiro têm, no EQC 400 4MATIC Coupé, uma potência combinada de 300 kW (408 cv) e um binário de 765 Nm.

image

A energia é fornecida por uma bateria de iões de lítio de 80 kWh. Com este conjunto propulsor, o Mercedes EQC acelera até aos 100 km/h em 5,1 segundos. A velocidade máxima está limitada eletronicamente a 180 km/h. O consumo médio de 22,2 kWh/100 km permite uma autonomia de 417 km (WLTP). Este SUV do segmento C tem preços desde 71 899,99 euros.

EQA alarga gama

Lançado em abril último, o EQA é o novo modelo de entrada na gama de modelos totalmente elétricos da marca Mercedes-EQ. A versão de lançamento do SUV elétrico é a EQA 250, com uma potência de 190 cv (140kW). A aceleração 0-100 km/h é cumprida em 8,9 segundos, com uma velocidade máxima de 160 km/h (limitada eletronicamente).

A bateria de iões de lítio tem uma capacidade de armazenamento de energia de 66,5 kWh. A autonomia é de 426 km (de acordo com o ciclo de teste WLTP) e o consumo em ciclo combinado é de 17,7 kWh/100 km (também WLTP).

image

Os tempos de carregamento do “irmão” 100% elétrico do GLA variam entre as 5h45 numa wallbox ou num posto de carregamento público (corrente AC com uma potência de pelo menos 11 kW, com intensidade de corrente de 16 A por fase) e os 30 minutos para uma carga de 10% a 80% num posto de carregamento rápido de corrente DC com uma tensão de rede de 400 V e uma intensidade de corrente de pelo menos 300 A. Este carregamento ultrarrápido permite recuperar em 30 minutos mais de 300 km.

O EQA 250 tem preços a partir de 53 750 euros.

Novo Mercedes-AMG GT Coupé de 4 Portas: mais distinto, desportivo e versátil

16/06/2021 18:02

image

O novo AMG GT Coupé de 4 Portas, com chegada prevista à Sociedade Comercial C. Santos este verão, está (ainda) mais distinto e desportivo, mas também mais confortável e tecnologicamente avançado, elevando a qualidade de vida a bordo e a versatilidade na utilização quotidiana. Novas cores exteriores, jantes e estofos, bem como sistemas de assistência à condução aperfeiçoados para assistir as performances dos potentes motores de 6 cilindros, tornam a última geração do AMG GT Coupé de 4 Portas ainda mais desejável…

O AMG GT Coupé de 4 Portas conquistou novos grupos de clientes e gerou muita admiração pela marca. Combina dinâmica de condução do desportivo AMG GT com a viabilidade prática no dia-a-dia, graças às quatro portas e ao espaço para até cinco passageiros. A sofisticada suspensão pneumática, a direção ativa do eixo traseiro, o sistema de tração integral totalmente variável e o moderno conceito geral agradam a clientes em todo o mundo. Considerando que o modelo é o detentor da volta mais rápida no circuito de Nürburgring, é também notório que a tecnologia e a rigorosa afinação do modelo estão ao mais elevado nível e estabelecem referências no segmento.

image

Esta série de modelos também elevou a fasquia no que diz respeito ao interior, com o design rigoroso e de elevada qualidade de todas as superfícies e componentes, os inovadores controlos táteis, os botões do volante as inúmeras configurações dos bancos e do equipamento.

Embora anteriormente já estivesse disponível uma impressionante gama de opções de personalização neste segmento - desde três configurações do banco traseiro e uma gama de packs de equipamento através das opções de personalização específicas da AMG - agora foram acrescentadas mais opções atrativas.

image

O design das versões de seis cilindros  - AMG GT 53 4MATIC+, AMG GT 43 4MATIC+ e AMG GT 43 - mantém-se inalterado, mas a secção dianteira pode ser opcionalmente adaptada ao visual dos modelos de oito cilindros.

Estão disponíveis três novas cores para todos os modelos: spectral blue metallic, spectral blue magno (mate) e cashmere white magno (mate). Está agora disponível um total de cinco cores de pintura mate, cinco cores de pintura metalizada e duas cores sólidas.

image

O novo pack AMG Night II acrescenta uma aparência desportiva ainda mais acentuada se os clientes assim o pretenderem. Neste caso, as aletas verticais na grelha do radiador específica da AMG são revestidas em cromado preto. Na secção traseira, o logótipo AMG, a estrela Mercedes e a designação do modelo em preto acrescentam tons atraentes. O mesmo se aplica à inscrição nas asas do para-choques dianteiro. Outra novidade é a combinação do pack Night com o pack Carbon Fibre.

Novo volante AMG Performance com design em duplo raio

O recém-desenhado volante AMG Performance também acrescenta valor tangível com o seu design e os seus botões harmoniosamente integrados. Os três raios duplos arredondados combinam estabilidade com elegância. O aro do volante pode ser opcionalmente equipado com aquecimento. Está também equipado com um sensor em forma de tela para detetar as mãos colocadas no volante. Se o sistema detetar que o condutor não tem as suas mãos no volante durante um certo período de tempo, é iniciado um ciclo de aviso, que poderá terminar numa assistência de travagem de emergência se o condutor continuar a não reagir.

image

Os destaques visuais incluem os botões, que estão harmoniosamente integrados nas superfícies dos raios duplos horizontais. Os interruptores táteis na zona dos símbolos facilitam o controlo. O painel de instrumentos é comandado através do painel tátil do raio superior esquerdo do volante, enquanto o ecrã multimédia é comandado através do painel tátil do lado direito. Os raios inferiores integram os controlos do sistema de controlo da velocidade de cruzeiro /DISTRONIC (esquerdo) e o telefone/sistema mãos-livres/controlo do volume (direito).

image

Os botões do volante AMG de série são agora ainda mais brilhantes com novos símbolos e agora são também ambos redondos. Com este novo design, as funções de condução importantes bem como os programas da transmissão podem ser controlados como habitualmente sem necessidade de retirar as mãos do volante. A caixa de velocidades AMG SPEEDSHIFT MCT 9G pode ser comandada manualmente através das patilhas de mudanças em alumínio nos lados esquerdo e direito atrás do aro do volante. Para um comando ainda mais preciso da caixa de velocidades, as patilhas de mudanças têm agora dimensões ligeiramente superiores e encontram-se instaladas numa posição mais baixa.

image

Os clientes também têm à sua disposição uma ampla seleção de componentes de revestimento. Uma novidade é o opcional revestimento em madeira porosa de antracite no painel de instrumentos, nos painéis das portas e na consola central, onde combina com um revestimento em silver shadow, enfatizando desta forma o carácter desportivo e luxuoso do modelo desportivo de 4 portas.

image

Luxo para individualistas: modelo de edição com um extenso pack de equipamento

Um modelo de edição exclusiva enfatiza o carácter luxuoso do AMG GT Coupé de 4 Portas. Está disponível para todas as versões de motor e combina de série com o pack V8 Styling. A pintura exclusiva em tons de pedra rubelita vermelha revelam uma extravagância que combina perfeitamente com o pack Exterior em cromado brilhante e as novas jantes forjadas AMG de 21 polegadas de 5 raios duplos, com acabamento prateado e brilhante. As luzes de série complementam o carácter de estilo de vida do exterior.

Versões disponíveis

AMG GT 53 4MATIC+ (2999 cc // 435 cv + 22 cv // 10,0-9,2 l/100 km1 // 226-209 g/ km1 // 4,5 s (0-100 km/h) // 285 km/h)

 - AMG GT 43 4MATIC (2999 cc // 367 cv + 22 cv // 10,0-9,2 l/100 km1 // 226-209 g/ km1 // 4,9 s (0-100 km/h) // 270 km/h)

- AMG GT 43 (2999 cc // 367 cv + 22 cv // 10,0-9,2 l/100 km1 // 226-209 g/ km1 // 5,0 s (0-100 km/h) // 270 km/h)


1 Os valores declarados são os valores “WLTP de CO2” medidos de acordo com o Nº 3 do Artigo 2 do Regulamento de Implementação (UE) 2017/1153. O consumo de combustível foi calculado com base nestes valores.

Soc. Com. C. Santos realiza conferência digital sobre futuro dos lubrificantes

16/06/2021 12:45

A Sociedade Comercial C. Santos promove, na próxima terça-feira (dia 22), uma conversa digital sobre o futuro dos lubrificantes. Com transmissão em direto nas redes sociais do concessionário Mercedes-Benz e smart, esta nova SocTalks reunirá vários especialistas desta importante área de negócio do setor automóvel.

A próxima SocTalks tem realização prevista para 22 de junho de 2021, às 16h00 (com duração aproximada de uma hora) e terá como tema “Lubrificantes até 2050”. Estão confirmados vários especialistas da área.

 Os participantes são João Reis, assessor de comunicação da APETRO – Associação de Empresas Petrolíferas em Portugal, José Cid Proença, diretor-geral da Spinerg (distribuidor lubrificantes Shell), Manuel Andrade, diretor da ANECRA - Associação Nacional das Empresas do Comércio e da Reparação Automóvel, Narciso Figueiredo, sales manager da Petronas Portugal, e Marcos Campos, key account manager, costumer service & parts Mercedes-Benz Trucks da Sociedade Comercial C. Santos. A conversa será moderada pelo jornalista Paulo Homem, diretor da revista Pós-Venda.

image

A ação será transmitida em direto no Facebook e YouTube da Sociedade Comercial C. Santos. O público poderá, através dos dois canais, colocar questões aos participantes.

 “Numa altura em que o setor automóvel passa por um forte processo de mudança, importa discutir como todas as alterações impactam as várias áreas de negócios, com destaque para o aftermarket. No caso dos lubrificantes, importa perceber o presente e o futuro e quais os impactos que tecnologias como os automóveis elétricos terão na área de negócio, por um lado, mas que horizonte temporal ainda têm, dado que apesar do forte crescimento nas vendas, os veículos 100% elétricos representam ainda apenas 2% do parque circulante português, que totaliza mais de quatro milhões de carros”, explica o diretor de peças e lubrificantes da Sociedade Comercial C. Santos, Manuel Machado Silva.

image

 Promoção de discussão isenta

 Esta será a quarta edição das SocTalks. A Sociedade Comercial C. Santos valoriza a discussão isenta e genérica de temas importantes para a economia e para a mobilidade. Mais, considera que as empresas têm um papel fundamental na discussão do presente e futuro de áreas-chave para economia e sociedade. Foi com base nesta premissa que o concessionário Mercedes-Benz e smart arrancou com este ciclo de conversas digitais (pelo menos enquanto a conjuntura o aconselhar). A ideia é que se trate de pequenas conversas informais que sirvam para, de forma simples, esclarecer melhor o público.

De notar que as SocTalks estão, também, disponíveis em formato podcast. Trata-se de uma plataforma onde podem ser encontradas, juntando-se ao YouTube e ao Facebook da empresa (onde são transmitidas em direto).

Venha testar os eVans da Mercedes-Benz no “Electric Experience eVans Roadshow”

08/06/2021 15:51

image

A Sociedade Comercial C. Santos vai promover, de 14 a 16 de junho, o “Electric Experience eVans Roadshow”. Ao longo de três dias, os modelos 100% elétricos da Mercedes-Benz Vans estarão à sua espera para um Test-Drive “elétrico”! Esperamos por si? 

Prepare-se para uma experiência eletrizante! O primeiro “Electric Experience eVans Roadshow” promete colocá-lo em contacto com todas as novidades da gama elétrica Mercedes-Benz, que estarão disponíveis nas instalações da Sociedade Comercial C. Santos na Maia-Aeroporto. 

image

À sua disposição estarão os eSprinter Furgão, eVito Furgão e eVito Tourer (passageiros) para que possa ter melhor perceção das potencialidades de cada um destes modelos. Os furgões Mercedes-Benz eVito e eSprinter têm autonomias entre 118 e 156 km, enquanto o Mercedes-Benz eVito Tourer (lotação de nove lugares) oferece uma autonomia combinada de 358 km.

image

Os interessados podem agendar, desde já, com a equipa da Sociedade Comercial C. Santos a realização de test drives, que podem ocorrer entre as 10h00 e as 19h00 dos já referidos dias 14 a 16 de junho.

 Menores custos de utilização

 A mobilidade elétrica chegou, para benefício do futuro sustentável do nosso planeta. Um veículo elétrico é silencioso e agradável de conduzir, com custos de utilização e fiscais bastantes menores do que as viaturas com motorizações térmicas, apesar do preço inicial ser ainda superior. Esse cenário faz com que o TCO (custo total de propriedade) das viaturas elétricas seja cada vez mais concorrencial.

As restrições à mobilidade de veículos poluentes, principalmente nas cidades, deverão continuar a aumentar e isso tem especial importância no segmento dos veículos comerciais, essenciais em ambiente urbano. Alguns estudos indicam que as viaturas comerciais usadas na cada vez mais importante logística de última milha percorrem uma média diárias a rondar 100 km, o que faz com que as autonomias das vans elétricas já sirvam, no presente, um leque considerável de utilizações.

image

É expectável que a maioria das frotas se torne elétrica nos próximos 10 anos. A Mercedes-Benz Vans disponibiliza já hoje uma gama elétrica completa para o transporte de mercadorias e pessoas.

Mostrar as mais-valias dos modelos elétricos da Mercedes-Benz Vans é o objetivo da Sociedade Comercial C. Santos com a ação de portas abertas Electric Experience eVans Roadshow. “Este tipo de veículo pode, já hoje, ser um forte aliado de trabalho de muitas frotas profissionais. Com esta iniciativa convidamos os clientes de viaturas comerciais a experimentarem a agradabilidade de utilização destes veículos zero emissões”, refere Patrícia Almeida, coordenadora de veículos comerciais ligeiros da Sociedade Comercial C. Santos.

Camião Actros transporta estrela gigante para o Mercedes-Benz Museu

02/06/2021 08:57

Duas estrelas em sintonia rumo à casa da Mercedes-Benz. No fim de março, um camião Actros transportou uma Estrela Mercedes-Benz gigante entre a estação central de Estugarda e o Museu Mercedes-Benz, também na cidade-sede da marca, numa operação delicada, mas bem-sucedida.

Devido às obras de construção do projeto ferroviário Stuttgart 21, na Alemanha, atualmente, o edifício da estação central (o chamado edifício Bonatz) e a torre de 56 metros estão a ser reformados. É por isso que a Estrela gigante Mercedes-Benz teve de mudar-se temporariamente da estação principal, em cuja torre está desde 1952, para o Museu Mercedes-Benz em Bad Cannstatt, também em Estugarda.

Duas toneladas de aço espalhadas por um diâmetro de cinco metros foram transportadas em posição inclinada na parte traseira de um transportador hidráulico com um semirreboque Mercedes-Benz Actros 2653 LS 6x4 de três eixos com capacidade de reboque até 120 toneladas.

Debaixo da espaçosa cabina L Bigspace, está um motor de seis cilindros em linha com 530 cv de potência, os necessários para levar a hercúlea tarefa a bom porto.

A Estrela Mercedes-Benz regressará à torre restaurada na nova estação central de Estugarda em 2025.

Mercedes-Benz usará aço verde em veículos em 2025

01/06/2021 21:55

A Mercedes-Benz AG é o primeiro construtor de automóveis a adquirir uma participação acionista na start-up sueca H2 Green Steel (H2GS) como uma forma de introduzir aço livre de CO2 na produção em série.

Em conjunto com os seus fornecedores de aço, a Mercedes-Benz AG está a reformular a cadeia de abastecimento para concentrar-se na prevenção e redução das emissões de CO2, em vez de compensação. A parceria estabelecida com a HSGS é mais um passo rumo à neutralidade de CO2, objetivo da Mercedes-Benz no âmbito do Ambition 2039, plano para ter uma gama de modelo totalmente conectada e neutra em CO2 em 2039, ou seja, 11 anos antes do que a legislação da UE exige.

“Com uma participação acionista na H2GS, a Mercedes-Benz está a enviar um sinal importante para acelerar a mudança na indústria do aço e aumentar a disponibilidade de aço livre de carbono. Como primeiro passo, estamos a investir um montante de um dígito de milhões. Como parceiro preferencial da start-up, lançaremos aço verde em vários modelos de veículos já em 2025 “, afirma Markus Schäfer, membro do conselho de administração da Daimler AG e Mercedes-Benz AG, responsável pela Daimler Group Research e diretor de operações da Mercedes-Benz Cars. Por exemplo, um sedan Mercedes‑Benz é constituído por cerca de 50% de aço, que é responsável por cerca de 30% das emissões de CO2 na produção. Com a parceria, a Mercedes-Benz está a tomar medidas de forma ativa e consistente para superar um dos maiores desafios da indústria automóvel rumo à neutralidade de CO2.

Tecnologia de produção livre de CO2

Ao usar um processo industrial novo e inovador, a produção de aço no nível do fornecedor é livre de CO2. Em contrapartida, o aço produzido em alto-forno clássico emite em média mais de duas toneladas de CO2 por tonelada. No novo processo, o fornecedor usa hidrogénio e eletricidade de fontes de energia 100% renováveis ​​em vez de carvão de coque na produção de aço. O hidrogénio atua como gás redutor, que liberta e liga o oxigénio do minério de ferro. Ao contrário do uso de carvão de coque, este não produz CO2, mas água. O fornecedor usa eletricidade de fontes 100% renováveis ​​para as necessidades de energia geradas no processo de produção.

Envolvimento ativo para cadeia sustentável

A Mercedes-Benz e todos os seus fornecedores de aço estão a trabalhar de forma consistente para reduzir as emissões de CO2 na cadeia de abastecimento de aço com o objetivo de ter produção de aço verde. Além disso, a empresa está comprometida com o fornecimento responsável de aço, contando com a aplicação de padrões reconhecidos e certificados robustos. A Mercedes-Benz é membro da Responsible Steel Initiative e está ativamente envolvida no desenvolvimento de um padrão de sustentabilidade certificável para a indústria do aço. O objetivo é garantir uma produção de aço amiga do ambiente e socialmente aceitável ao longo de toda a cadeia de valor.

A Mercedes-Benz AG tem como objetivo conseguir ter uma gama de automóveis novos neutros em CO2 ao longo de toda a cadeia de valor e de abastecimento. Um conjunto de fornecedores que representa mais de 85% do volume de compras anuais da Mercedes-Benz já assinou uma Carta de Ambição, concordando em fornecer à empresa apenas produtos neutros em CO2 no futuro. Isso inclui importantes fornecedores de aço. Ao mesmo tempo, a Mercedes-Benz está a trabalhar com os seus parceiros para aumentar gradualmente a proporção de materiais secundários em componentes e materiais.

APPACDM da Maia recebe apoios “com muita satisfação”

01/06/2021 17:45

A Sociedade Comercial C. Santos levou a cabo mais uma iniciativa no âmbito do Soc. Com.unity, projeto de ações solidárias da empresa, desta feita com enfoque no apoio à Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da Maia. E valeu a pena!

O cartão de crédito Sociedade Comercial C. Santos completa cinco anos e, em parceria com o Montepio Crédito, realizou uma iniciativa de cariz solidário em que 5% do valor transacionado com o cartão nas instalações da empresa ao longo do mês de maio reverteu para a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da Maia.

Essa receita contribui para a angariação de fundos para a remodelação da antiga escola primária de Cristal, instalações cedidas pela Câmara Municipal da Maia à APPACDM local para a criação de um Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão (CACI). Jaime Teixeira, presidente da APPACDM da Maia salienta que a instituição recebe todos os apoios “com muita satisfação” até porque as necessidades são muitas.

Este novo CACI, localizado na freguesia de Águas Santas, representa um reforço da resposta da APPACDM face ao centro atual, localizado em Vermoim, que dá resposta a 18 utentes, ao passo que a nova estrutura poderá acolher um total de 30 pessoas, ou seja, mais 12. “E isto é uma gota no oceano, porque temos aqui 84 pedidos”, salienta Jaime Teixeira.

O presidente da APPACDM da Maia explica que são necessárias ainda mais respostas para o cidadão com deficiência mental. “Temos de pensar, depois, a direção que estiver, os vindouros, porque realmente nós aqui na Maia estamos muito limitados e, infelizmente, há muitas candidaturas. Há muita gente a necessitar de apoio não só de lar, mas também de CACI para que, realmente, os cidadãos com esta problemática possam ser apoiados devidamente”.

Trabalho pela integração na sociedade

Todo o trabalho da APPACDM da Maia, como das restantes instituições do país, é no sentido de o cidadão com deficiência mental sentir-se, cada vez mais, integrado na sociedade e, sempre que possível, ativo. “Como temos, já um menino no nosso Zoo da Maia, temos um menino a ajudar os trabalhadores. E, portanto, estando ali, sente-se, realmente, incluído no trabalho. Portanto, o nosso objetivo é, realmente, fazer a inclusão de todas essas pessoas”, refere Jaime Teixeira.

Esta iniciativa da Sociedade Comercial C. Santos insere-se no âmbito do Soc. Com.unity, projeto de ações solidárias da empresa.

Veja o vídeo com a entrevista ao presidente da APPACDM da Maia nesta ligação: https://youtu.be/EVxJEuDpXHE

1ª Volta Elétrica a Portugal: o futuro já chegou!

31/05/2021 15:20

A Mercedes-EQ e o Clube Escape Livre, com a chancela da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), realizaram a 1º Volta a Portugal em automóvel 100% elétrica, que percorreu os quatro cantos do país: Sagres, Vila Real de Santo António, Miranda do Douro e Caminha, provando que o futuro dos automóveis elétricos é hoje!

A bordo de três novíssimos EQA da Mercedes-EQ, esta foi a Volta a Portugal em automóvel mais ecológica e económica de sempre. O desafio passou também por aliar a esta viagem 100% amiga do ambiente, refeições sustentáveis e carregamentos, sempre que possível, feitos também com energia sustentável.

Partindo de Lisboa, ao longo de três dias, a caravana percorreu 2066 quilómetros, ligando os quatro cantos de Portugal, rolando por algumas das estradas mais belas do continente, paisagens magníficas e locais cheios de história.

No total, foram nove paragens para carregar as baterias dos EQA, mas apenas três especificamente para recarregar energia. A primeira delas levou-nos até ao primeiro posto do consórcio IONITY, onde os clientes Mercedes-EQ, através do cartão Mercedes me Charge, podem carregar o EQA a 100 kWh ao preço de 0,29€ por kWh.

No total das 56h20m que durou a 1ª Volta Elétrica a Portugal, a caravana esteve ligada aos carregadores 17h33m, mas apenas 1h43m foram gastos em paragens com o único propósito de carregar. As restantes decorreram durante as refeições e as dormidas ao longo da iniciativa de três dias.

Para cumprir os 2066 quilómetros, os três EQA rolaram nas estradas e autoestradas durante 24h32m, a uma média de 83 km/h.

O percurso partiu de Lisboa no dia 25 de maio às 8h, passou pelos carregadores IONITY em Almodôvar, seguiu para Sagres, Autódromo Internacional do Algarve, Vila Real de Santo António, Évora e Guarda, onde as equipas pernoitaram pela primeira vez. No segundo dia, a Volta partiu da cidade mais alta em direção a Miranda do Douro, Mirandela, Ponte de Lima, Caminha, Vila Nova de Gaia e Nazaré, onde concluíram o segundo dia, antes de regressar a Lisboa.

No Autódromo Internacional do Algarve o tempo para a refeição e carregamento foi complementado com uma divertida prova de perícia onde os semáforos da Fórmula 1 deram a partida aos condutores que, assim, também experimentaram toda a potência dos 190 cavalos dos EQA… e ainda andaram de e-scooter! Enquanto isso, os EQA recarregavam as baterias através de carregadores de 11 KWh da ADN Energy.

A Guarda recebeu a 1ª Volta Elétrica a Portugal no final do primeiro dia do percurso e o vice-presidente da Câmara Municipal, Vítor Amaral, acolheu os participantes com a habitual hospitalidade beirã. Na ocasião, aproveitou o ensejo para elogiar a iniciativa rumo a uma mobilidade mais sustentável e lembrar a candidatura da Guarda a “Cidade Europeia da Cultura 2027”.

Uma nova paragem estratégica para retemperar forças aconteceu na Nazaré. Na cidade piscatória, os três EQA foram recarregados no Mercedes EQ Lounge com energia 100% sustentável, proveniente de antigas baterias de Mercedes-Benz Classe B alimentadas pelos painéis fotovoltaicos do edifício. Aqui, no ponto central das iniciativas sustentáveis da Mercedes-EQ em Portugal, a marca alemã aproveitou para divulgar os seus projetos e iniciativas rumo a um futuro mais sustentável.

Aliás, a importância de um rumo sustentável e elétrico para a marca automóvel não podia ter sido demonstrada de melhor forma do que com a presença no evento do CEO da Mercedes-Benz Portugal, Holger Marquardt, que fez questão de realizar parte do percurso na caravana e de receber as equipas no Mercedes EQ Lounge na Nazaré.

No final, Holger Marquardt afirmou: “Os mais de 2000 quilómetros de condução elétrica e sustentável nos EQA da Mercedes-EQ, mostram, claramente, que o futuro é hoje e não apenas amanhã. Foi também mais uma parceira com o Clube Escape Livre, que resultou numa ação de elevado profissionalismo.”

A 1ª Volta Elétrica a Portugal, organizada pela Mercedes-EQ e pelo Clube Escape Livre, veio derrubar alguns mitos da mobilidade 100% elétrica – como a autonomia e tempo de carregamento – e provar que a poupança é real e substantiva e que a defesa do ambiente não tem melhor ferramenta.

Também a capacidade da rede de carregamento elétrica espalhada pelo país foi posta à prova, e a triplicar! A chegada de todos os EQA aos quatro cantos do país foi feita sempre em simultâneo, exigindo que se conseguissem carregar pelo caminho não uma, mas três viaturas elétricas.

Contas feitas, cada EQA gastou 122,95€ para cumprir os 2066 km, ou seja, uma poupança real e substantiva de 110,31 euros face, por exemplo, a um GLA diesel, que teria gasto, nas mesmas condições, cerca de 233,25€. Ou até uma poupança de 143,07€ face a uma versão a gasolina.

Mas mais importante do que isso, a 1ª Volta Elétrica a Portugal permitiu poupar 749,958 Kg de CO2, o valor que três unidades de Mercedes-Benz GLA emitiriam para a atmosfera caso fizessem os 2066 km percorridos pelos EQA neste percurso.

O sucesso da iniciativa ficou assinalado com a entrega, no final do evento, de um troféu em madeira sustentável, representando Portugal e os seus quatro cantos, feita à mão pela Bicas Custom Wood.

Por seu lado, Luís Celínio, presidente do Cube Escape Livre, salientou: “Provar que é possível palmilhar quilómetro após quilómetro nas lindíssimas estradas de Portugal ao volante de um automóvel elétrico, foi gratificante, juntando a isso confirmação inequívoca que o automóvel 100% elétrico tem um custo de utilização sensivelmente mais baixo que um veículo com motor de combustão interna.”

O futuro chegou. E já deu a volta a Portugal!

Soc. Com. C. Santos reuniu convidadas em caminhada sustentável

24/05/2021 16:35

image

A Sociedade Comercial C. Santos reuniu um restrito grupo de convidadas na caminhada “On a Walk She’s Mercedes”. Realizada no âmbito da “Corrida da Mulher”, este ano organizada pela Runporto em formato virtual, a caminhada teve lugar no passado sábado (dia 22) e foi uma experiência sustentável.

A caminhada “On a Walk She’s Mercedes” da Sociedade Comercial C. Santos reuniu um grupo de apenas 10 convidadas e realizou-se no âmbito da parceria do concessionário Mercedes-Benz e smart com a “Corrida da Mulher”, que tem uma vertente social parte das receitas a reverterem para o IPO-Porto, para o combate ao cancro da mama. Presentes estiveram também a embaixadora da empresa Sónia Araújo e as parceiras atletas de alta competição Catarina Ribeiro, Salomé Rocha e Sara Moreira.

image
image

O dia começou nas instalações-sede da Sociedade Comercial C. Santos, na Maia-Aeroporto, de onde as convidadas saíram numa caravana de veículos xEV (100% elétricos e híbridos plug-in), para que as participantes pudessem vivenciar uma curta experiência com estas viaturas Mercedes-Benz amigas do ambiente. Seguiu-se a caminhada de 5 km no Parque da Cidade do Porto com início e fim no stand da avenida da Boavista.

image
image
image
image
image
image

Foi neste emblemático espaço da Sociedade Comercial C. Santos que teve lugar um almoço sustentável ao ar livre. O menu vegetariano foi ecologicamente responsável. Este convívio final contou com a atuação ao vivo do jovem cantor e compositor cabo-verdiano Plácido Vaz. Radicado em Portugal, o artista apresentou músicas de vários autores, mas também temas muito próprios, entre os quais os três singles já conhecidos do seu primeiro álbum de originais, que será lançado ainda este ano.

image

“Recebemos um grupo muito interessante de mulheres que se destacam nas respetivas atividades profissionais e que nesta caminhada mostraram um excelente espírito de grupo, com a boa disposição sempre presente. Foi um dia bem passado, sob o mote da sustentabilidade”, afirmou, em jeito de balanço e no fim da ação “On a Walk She’s Mercedes”, a diretora de marketing da Sociedade Comercial C. Santos, Ana Bolina.

Vídeo disponível em https://youtu.be/16hGt6BtM_Y

image

Conversas digitais da Soc. Com. C. Santos em formato podcast

21/05/2021 15:50

As SocTalks, conversas digitais sobre temas relacionados com a mobilidade e o automóvel organizadas pela Sociedade Comercial C. Santos, estão agora disponíveis em formato podcast. Estas conferências passam, assim, a ter mais uma plataforma à disposição, juntando-se ao YouTube e ao Facebook da empresa (onde são transmitidas em direto).

As conversas SocTalks passam, agora, a estar (além de YouTube e Facebook) nas principais plataformas de podcast, tais como Apple Podcasts, Google Podcasts, Spotify e Castbox, entre outras. Estão já disponíveis as três edições já realizadas da iniciativa, a primeira sobre mobilidade urbana, a segunda sobre eletrificação e a mais recente com o presente e futuro do automóvel em análise. Para junho está já marcada mais uma edição das SocTalks, com o tema “Os lubrificantes até 2050”, sobre a qual a Sociedade Comercial C. Santos dará mais detalhes em breve.

A grande vantagem das plataformas de podcast – e que justificam o ganho de popularidade – é que é possível o utilizador fazer download gratuito dos episódios que tem interesse. Pode, depois, ouvi-los em qualquer lado, mesmo sem acesso à Internet, como por exemplo quando faz exercício físico ou nas deslocações pendulares casa-trabalho.

A Sociedade Comercial C. Santos valoriza a discussão isenta e genérica de temas importantes para a economia e para a mobilidade. Mais, considera que as empresas têm um papel fundamental na discussão do presente e futuro de áreas-chave para economia e sociedade. Nesse sentido, o histórico concessionário Mercedes-Benz e smart está a promover estas conversas digitais (pelo menos enquanto a atual conjuntura não aconselha a que se volte ao presencial a 100%) a que chamou SocTalks. São conversas informais (com duração de cerca de 60 minutos) que servem para, de forma simples, esclarecer melhor o público sobre variados temas relacionados com o setor automóvel e a mobilidade.

“É importante as empresas assumirem o seu papel na sociedade e também estas promoverem a discussão de temas que importam a todos. Os nossos conteúdos já estão disponíveis nas várias plataformas, tais como redes sociais, site, blogue e YouTube. O objetivo é podermos estar em cada vez mais plataformas, sendo os podcasts mais uma excelente ferramenta nesse sentido”, afirma o porta-voz da Sociedade Comercial C. Santos, Aquiles Pinto.

Três episódios já publicados “à lupa”

A edição de estreia das SocTalks ocorreu em dezembro e teve como tema “Mobilidade Urbana – o futuro está aí?”. Os participantes foram Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia e do Conselho Metropolitano do Porto, Bruno Borges, head of operations na Free Now e doutorado em mobilidade urbana, Jorge Morgado, diretor de comunicação da Metro do Porto, numa conversa moderada por António Larguesa, jornalista do Jornal de Negócios. A estes excelentes convidados juntou-se Aquiles Pinto, relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos.

A segunda SocTalks realizou-se em fevereiro. “Eletrificação – caminho sem retorno?” foi o mote de uma conversa que contou Luís Barroso, presidente da MOBI.E (entidade que gere a rede pública nacional de carregamento de veículos), o humorista Nilton (que é utilizador de um automóvel eletrificado), Nuno Castel-Branco, diretor-geral do Standvirtual, e Aquiles Pinto, relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos, com moderação do jornalista Adelino Dinis (jurado dos Global Mobi Awards desde a primeira edição), diretor do portal Watts On (fundado em 2018, aborda a temática das smart cities, mobilidade eficiente, energias renováveis e sustentabilidade).

A mais recente edição das SocTalks discutiu a realidade do setor automóvel e teve como tema “75 anos Soc. Com. C. Santos, presente e futuro do automóvel”. Os participantes foram Hélder Pedro, secretário-geral da ACAP – Associação Automóvel de Portugal, Rodrigo Silva, presidente da ARAN – Associação Nacional do Ramo Automóvel, Manuel Neves, presidente do Mercedes-Benz Club Portugal, César Machado, piloto de automóveis e e-sports, e Pinho da Costa, administrador-delegado da Sociedade Comercial C. Santos. A conversa foi moderada pelo jornalista Pedro Ivo Carvalho, diretor-adjunto do Jornal de Notícias.

Saiba como proteger a pintura automóvel

18/05/2021 15:57

A pintura do seu Mercedes-Benz exige cuidados adicionais para manter o brilho e a durabilidade. Na mais recente edição do SocAdvice, em que profissionais da Sociedade Comercial C. Santos dão, em curtos vídeos, dicas úteis de utilização do automóvel, desvendamos-lhe alguns “segredos” da proteção da pintura que permitirão mantê-la na melhor condição face às ameaças diárias que enfrenta.

A Mercedes-Benz utiliza a mais avançada tecnologia de pintura no mercado, mas para que a sua viatura mantenha o brilho original é necessário ter alguns cuidados na sua manutenção. Sabia que as causas ambientais são responsáveis pela maioria dos danos na pintura? As picadas de pedras ou o ataque químico externo – como por exemplo excremento de aves, chuvas ácidas e resinas de árvores – podem danificar a pintura e devem de ser eliminadas rapidamente.

Rápida remoção e polimento ajudam

No caso dos dejetos das aves, aos quais estamos mais expostos quando estacionamos em zonas costeiras ou debaixo de árvores, por exemplo, têm grandes quantidades de ácido úrico, o que tem um efeito corrosivo e, se não forem retiradas de imediato, poderá expor o metal por baixo da tinta. A remoção destes detritos ácidos e resina das árvores pode ser feita com água e limpando a zona com um pano de microfibra, uma camurça ou um toalhete (pode usar papel, mas pode riscar).

Na Sociedade Comercial C. Santos podemos ajudá-lo com o polimento da pintura do seu veículo. Temos os técnicos mais qualificados e a mais avançada tecnologia de repintura automóvel. Mantenha a sua estrela a brilhar.

Não deixe de ver o vídeo de Bruno Ribeiro, orçamentista da Sociedade Comercial C. Santos, com alguns conselhos importantes relacionados com a pintura do seu Mercedes-Benz: https://www.youtube.com/watch?v=JZaj6Sctjk0&t=4s

Mercedes-Benz e Clube Escape Livre apresentam 1ª volta elétrica a Portugal

17/05/2021 15:13

image

A Mercedes-Benz e o Clube Escape Livre vão realizar, em maio, a 1ª Volta Elétrica a Portugal, evento que pretende incentivar a mobilidade sustentável e que tem a chancela e registo oficial da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting - FPAK.

Ao volante do novo EQA (https://bit.ly/2LVltvU) da Mercedes-EQ, o mais recente elétrico da marca alemã, vários jornalistas vão percorrer Portugal de lés-a-lés, conduzindo por algumas das estradas mais belas do país, com paisagens magníficas e lugares cheios de história. Pelo caminho, algumas paragens para recarregar baterias, mas, sobretudo, viver algumas das melhores experiências pelos caminhos de norte a sul de Portugal.

image

Pela primeira vez, uma Volta a Portugal em automóvel será 100% amiga do ambiente. Milhares de quilómetros percorridos, sem emissões, em perfeita harmonia com a natureza, que se apresentam como mais um sinal de um futuro cada vez mais sustentável, continuando a seguir a linha traçada pela Mercedes-EQ rumo à descarbonização e à eletrificação do automóvel.

Luís Coelho, do Clube Escape Livre explica: “Em 1998 o Clube Escape Livre estabeleceu a primeira marca para uma Volta a Portugal com um carro a gasóleo e, simultaneamente, bateu o recorde absoluto existente. Ambos continuam na sua posse. Em 2021, vamos fazer nova Volta a Portugal, desta feita de uma forma absolutamente sustentável em parceria com a Mercedes-EQ e ao volante do novo EQA”.

image

Esta 1ª Volta Elétrica a Portugal assinala também a chegada ao nosso país do EQA, a mais recente produção da Mercedes-EQ, um elétrico com autonomia superior a 400km, que nesta travessia do país, por autoestradas, planícies e estradas desafiantes de montanha, permitirá testar também a atual rede nacional de postos de carregamento.

Soc. Com. C. Santos apoia Corrida Virtual da Mulher 2021

14/05/2021 15:34

image

A Sociedade Comercial C. Santos volta a ser a viatura oficial da Corrida da Mulher. A prova, que ocorre nos próximos dias 22 e 23 de maio, tem, em 2021, formato virtual. No âmbito desta prova, a Sociedade Comercial C. Santos vai realizar, no dia 22, a caminhada On a Walk She’s Mercedes, que contará com a presença da apresentadora de televisão Sónia Araújo e das atletas de alta competição Catarina Ribeiro, Salomé Rocha e Sara Moreira.

A Corrida da Mulher é organizada pela Runporto e tem a Sociedade Comercial C. Santos como um dos parceiros. Para colorir as ruas de cor-de-rosa ainda este ano, e na impossibilidade de reunir as habituais 22 mil mulheres na cidade do Porto, a Corrida da Mulher volta, este ano, a exemplo do que sucedeu em 2020, a realizar-se em moldes virtuais. A edição de 2021 da iniciativa conta, aliás, com inscritos de todo o mundo, precisamente por ser virtual.

image

Neste formato, a Runporto convida as participantes a percorrerem a distância que entenderem, perto da residência ou em parques, mas evitando ajuntamentos. Não obstante o carácter virtual, a organização marcará, ao longo dos próximos dias, presença em alguns pontos estratégicos da cidade do Porto através de viaturas Mercedes-Benz cedidas pela Sociedade Comercial C. Santos.

image

Parceria assinala dez anos

A Runporto e a Sociedade Comercial C. Santos têm uma parceria histórica. Remonta a 2011 e ao longo destes dez anos tem ganho firmeza. O concessionário Mercedes-Benz e smart apoia quatro eventos organizados pela empresa: a Corrida da Mulher, a Corrida de São João, a Maratona do Porto e a São Silvestre.

image

“A Runporto tem a felicidade de ter vários parceiros de longa duração e que se mantiveram connosco ao longos dos anos, mesmo nos tempos recentes, mais difíceis para eventos desportivos ao ar livre como os que organizamos. Esta ligação à Sociedade Comercial C. Santos é um dos bons exemplos dessas relações de parceria duradouras, que muito agradecemos e que não temos dúvidas de que estão para ficar”, referiu o fundador e diretor-geral da Runporto, Jorge Teixeira, ao receber das mãos do relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos, Aquiles Pinto, as chaves dos três Mercedes-Benz que serão viatura oficial da Corrida Mulher 2021.

image

Caminhada She’s Mercedes no dia 22

A Sociedade Comercial C. Santos vai, através da iniciativa On a Walk She’s Mercedes, associar-se à Corrida da Mulher, que tem uma vertente social, com parte das receitas a reverterem para o IPO-Porto, para o combate ao cancro da mama. A Sociedade Comercial C. Santos vai reunir, a 22 de maio, um grupo de 10 mulheres para uma caminhada de 5 km no Parque da Cidade do Porto com início e fim no stand da avenida da Boavista, onde se realizará um piquenique.

Antes da caminhada On a Walk She’s Mercedes será realizada uma caravana de veículos xEV (100% elétricos e híbridos plug-in), para que as participantes possam ter uma curta experiência com estas viaturas Mercedes-Benz amigas do ambiente. Presentes estarão também as parceiras da Sociedade Comercial C. Santos atletas de alta competição Catarina Ribeiro, Salomé Rocha e Sara Moreira, além da embaixadora Sónia Araújo.

Sociedade Comercial C. Santos em destaque com entrevista a Pinho da Costa (administrador) no programa “Motorcast”

14/05/2021 11:59

image

A Sociedade Comercial C. Santos e os seus 75 anos de história estiveram, recentemente, em destaque no programa “Motorcast” do StandVirtual, com a entrevista ao seu administrador, Pinho da Costa. Uma oportunidade soberana para viajar pelo passado, analisar o presente e projetar futuro da empresa…

Os 75 anos de existência da Sociedade Comercial C. Santos, um marco no tecido empresarial automóvel em Portugal, foram apenas o pretexto para uma interessante entrevista do Administrador da Sociedade Comercial C. Santos, Pinho da Costa, como convidado do programa “Motorcast” do Standvirtual e que poderá ver na integra em https://bit.ly/3w5Qdfj.

image

Em quase 60 minutos de entrevista dirigida por Nuno Castel-Branco (diretor geral do StandVirtual), o responsável máximo da Sociedade Comercial C. Santos, fez “radiografia” atualizada da empresa, identificando os seus pilares do sucesso, que, na sua ótica, passaram, por transformar os desafios em oportunidades concretizadas, sobretudo, na última década. A aposta numa nova dinâmica comercial, com a realização de eventos comerciais de grandes dimensões, e o empenho e compromisso com novas formas de trabalhar, nomeadamente, com o apoio de embaixadores e reforço acentuado da presença digital (práticas comuns hoje no setor, mas praticamente inexistentes há cerca de uma década) contribuíram ,decididamente, para percorrer o caminho do êxito.

Um sucesso que, sob o ponto de vista do entrevistado, não está, naturalmente, completo, e que passa por manter o dinamismo da empresa, com a aplicação de novos investimentos de que um novo showroom de 3.000 m² na sede do concessionário, na Maia, é apenas a face mais visível.  

image

Apesar dos seus 75 anos de história, o retrato de “família” da Sociedade Comercial C. Santos, para o seu atual administrador, é também sinónimo do trabalho e esforço de uma grande e profissional equipa, numa empresa que mantém, afinal, hoje como “ontem”, o espírito jovem e dinâmico, fundamental para vencer, num mercado automóvel que, atualmente, está longe de se resumir à comercialização e assistência de viaturas.

Mercedes-Benz EQV dá contributo para a mobilidade sustentável da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia

05/05/2021 16:22

Os bombeiros têm uma missão de responsabilidade social acrescida, que se estende à responsabilização da qualidade do ambiente. Práticas de mobilidade mais saudáveis para o planeta, como a introdução de viaturas elétricas para a mobilidade de transporte de doentes não urgentes na frota das associações de bombeiros podem ser um passo importante nesse sentido, como constata, o presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia, Mota Borges, com quem a Sociedade Comercial C. Santos esteve à conversa, após a experiência de utilização de uma unidade do Mercedes-EQV 300 (viatura 100% elétrica) por parte desta associação.

O enorme papel social dos bombeiros é associado a muitas áreas, com o socorro às populações a ser, naturalmente, o mais importante. Os objetivos dos bombeiros são, contudo, muito abrangentes e pugnar pelo ambiente é, também, missão das corporações, como nos explica o presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia, Mota Borges. “A Associação, como qualquer associação de bombeiros, tem um objetivo ambiental de princípio por isso é que são os bombeiros voluntários que têm a proteção do ambiente em geral, têm a proteção da floresta”.

A frota de viaturas tem, também, influência nesse objetivo, com a procura da redução da fatura energética, com ganhos económicos e ambientais. Foi, aliás, nesse âmbito, que os bombeiros de Moreira-Maia, que contam em frota com várias viaturas Mercedes-Benz comercializadas pela Sociedade Comercial C. Santos, testaram, durante uma semana, uma unidade Mercedes-Benz EQV 300, modelo de passageiros 100% elétrico com autonomia combinada de 349 km. “Tudo que estiver articulado com a proteção do ambiente, nomeadamente em relação à aquisição das viaturas e das tecnologias que permitem facilitar essa proteção do ambiente, está nos nossos objetivos”, explica Mota Borges, acrescentado que a unidade foi experimentada no transporte de doentes não urgentes.

Pandemia aumentou dificuldades

Aquela que é uma das maiores corporações de bombeiros do país conta com 125 assalariados (fora voluntários) e uma faturação anual de três milhões de euros, além de uma frota de “dezenas de viaturas”. A pandemia de Covid-19 afetou a sociedade de forma transversal e a atividade dos Bombeiros Voluntários de Moreira-Maia, que tem custos fixos elevados, não é exceção. “Com a pandemia houve um acréscimo, sobretudo, de transporte de acamados para vacinação ou mesmo para os centros hospitalares. Em termos de dificuldades financeiras, na época de pandemia, acho que é genericamente transversal a todas essas sociedades e corporações”, destaca o presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia.

Mota Borges dá conta que a corporação sentiu, sobretudo na fase inicial da pandemia – nos meses de março a maio de 2020, portanto –, “alguma redução” dos serviços prestados “por um certo receio que as pessoas tinham para irem para serviços de saúde não urgentes”, sendo a diminuição nesse período de cerca de 40%. “Agora está a estabilizar”, acrescenta.

Relação com empresa é essencial

A relação com a comunidade, com a população, mas também com as empresas no concelho, é, por isso, mais importante do que nunca para a corporação maiata, que tem a particularidade de ter um destacamento permanente no Aeroporto do Porto. “Procuramos, primeiro, em relação à população, transmitir, de forma mais ou menos clara, as nossas disponibilidades, não só aos sócios, mas como a toda a comunidade. Em relação às empresas, procuramos ter uma relação privilegiada, primeiro, para a sua proteção e organização dos seus quadros em termos de proteção, e, depois, no relacionamento que temos com todas as empresas do concelho”.

No âmbito do contacto com as empresas, Mota Borges realça a Sociedade Comercial C. Santos, com a qual os Bombeiros Voluntários de Moreira-Maia têm relação privilegiada. “Porque a maior parte das viaturas de transporte e ambulâncias são da marca Mercedes”.

Veja o vídeo da entrevista ao presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia nesta ligação: https://youtu.be/uvQah0nTqXU

Vans da Soc. Com. C. Santos estiveram no “centro dos negócios” em abril

03/05/2021 09:58

A Sociedade Comercial C. Santos realizou várias ações exterior com os comerciais ligeiros Mercedes-Benz ao longo do mês de abril. O Mercado Abastecedor do Porto e o Recheio de Ramalde (também no Porto) foram o palco das exposições.

A iniciativa no Mercado Abastecedor do Porto ocorreu de 14 a 16 de abril. Os clientes puderam visitar a exposição ao ar livre (na zona 2), onde estiveram expostas cinco viaturas (uma de cada gama de modelos da Mercedes-Benz Vans, incluindo as variantes elétricas), com um elemento da equipa de vendas sempre disponível.

Já no Recheio de Ramalde, foram três os modelos mostrados na zona de exposição do espaço do grossista na Zona Industrial do Porto. Além de poderem obter condições especiais na aquisição das viaturas, os clientes habilitaram-se à oferta de um kit Mercedes-Benz da Sociedade Comercial C. Santos.

Esta iniciativa no Mercado Abastecedor do Porto e no Recheio de Ramalde foi uma solução da empresa para chegar aos clientes que não têm tempo para visitar os stands de vendas, tendo, igualmente, a possibilidade de estar onde se deslocam várias tipologias de cliente que utilizam como meio de transporte viaturas comerciais ligeiras.

Pode encontrar mais informações sobre os veículos comerciais ligeiros Mercedes-Benz em www.soccsantos.pt/vans

Novo CLS chega no verão e já tem preços indicativos definidos

30/04/2021 19:56

image

O novo Mercedes-Benz CLS tem chegada prevista à Sociedade Comercial C. Santos no verão e estará disponível com cinco motorizações distintas. Os preços iniciam-se nos 82.900 €.

Os primeiros modelos do novo Mercedes-Benz CLS, cujo design foi aprimorado quer no interior, quer no exterior, chegam a Portugal e à Sociedade Comercial C. Santos no verão deste ano. Todas as versões recebem uma nova grelha do radiador, cujas principais características são o padrão Mercedes-Benz (um padrão de estrela tridimensional com superfícies cromadas), uma grelha em preto brilhante com incrustações cromadas e a Estrela Mercedes-Benz integrada.

image

Como coupé, o CLS, juntamente com todos os roadsters e cabriolets, pertence à categoria dos “dream cars” da Mercedes-Benz. Além dos modelos familiares a gasolina, o CLS 300 d 4MATIC lançado em janeiro de 2021 apresenta uma potência híbrida. O seu motor Diesel de quatro cilindros (OM 654 M) tem um gerador de partida de segunda geração integrado e sistema elétrico de 48 volts.

image

Disponíveis estarão cinco motorizações diferentes (três Díesel - uma das quais híbrida, e duas Gasolina): CLS 220 d (1950 cm³, 194 cv, Automático) com preço de entrada de gama de 82.900 €, CLS 300 d 4MATIC (1993 cm³, 265+20 cv, Automático) disponível a partir de 104.850 €, CLS 400 d 4MATIC (2.925  cm³, 330 cv, Automático) cujo preço se inicia nos 120.000 € e ainda as versões a gasolina CLS 450 4MATIC (2999 cm³, 367+22 cv, Automático) com o preço de 106.800 € e CLS 53 AMG 4MATIC+ (2999 cm³, 435+22 cv, Automático) cujo valor ascende aos 135.950 €.

Conheça mais pormenores do novo Mercedes-Benz CLS em https://bit.ly/3cXDtAQ

image

Cartão Soc. Com. C. Santos faz cinco anos e apoia a APPACDM da Maia

29/04/2021 14:59

O cartão de crédito Sociedade Comercial C. Santos completa cinco anos e, em parceria com o Montepio Crédito, vai realizar uma iniciativa de cariz solidário com receitas a favor da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da Maia. Esta ação insere-se no projeto solidário Soc. Com.unity.

Dado que o cartão de crédito Sociedade Comercial C. Santos faz cinco anos, 5% do valor transacionado com o cartão nas instalações da empresa ao longo do mês de maio irá reverter para a APPACDM da Maia. Esta iniciativa conjunta do concessionário Mercedes-Benz e smart com o Montepio Crédito irá contribuir para a angariação de fundos para a remodelação da antiga escola primária de Cristal, instalações cedidas pela Câmara Municipal da Maia à APPACDM local para a criação de um Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão (CACI).

Esta iniciativa, que se insere no âmbito do Soc. Com.unity, projeto de ações solidárias da Sociedade Comercial C. Santos, é vista com extrema importância pela empresa. “Estarmos presentes em causas solidárias e com a nossa comunidade é importante para nós. Esta ação conjunta com o nosso parceiro Montepio Crédito permite-nos contribuir com fundos e, acima de tudo, ajudar à notoriedade e sensibilização do público para os desafios inerentes à vida do cidadão com deficiência mental”, explica o responsável pelo cartão de crédito da Sociedade Comercial C. Santos, Filipe Ferreira.

“O Montepio Crédito apoia desde a primeira hora esta iniciativa promovida pelo nosso parceiro Sociedade Comercial C. Santos e é com muito gosto que o fazemos, já que se insere no nosso valor de compromisso social, que muito prezamos. Honra-nos poder fazer parte do objetivo de integração e reconhecimento de 30 jovens adultos do Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão da APPACDM da Maia e fazemos votos pelo sucesso desta ação”, afirma Tiago Teixeira, diretor de marketing do Montepio Crédito.

Centro acolherá 30 jovens e adultos

A APPACDM da Maia presta apoio diário a jovens a adultos com debilidade intelectual, através de um conjunto de atividades terapêuticas, lúdicas e de integração social e profissional, com o objetivo de potenciar a qualidade de vida destes cidadãos e paralelamente das suas famílias. Para tal, é necessário criar um conjunto de infraestruturas adaptadas à singularidade de cada individuo, com as devidas características de acesso e circulação sem barreiras, bem como ao equipamento das salas de atividades, com os materiais terapêuticos necessários à intervenção técnica. Foi nesse sentido que a Câmara Municipal da Maia da Maia cedeu à instituição uma antiga escola primária, na freguesia de Águas Santas, com vista à sua transformação em CACI.

“Após aprovação do projeto de remodelação, estamos agora em condições de dar corpo a este programa. O apoio de todos é fundamental para o sucesso do projeto, que prevê a integração de 30 jovens e adultos, com diferentes níveis de capacidade, num percurso de vida apoiado, que lhes permitirá sonhar com um futuro de plena integração e reconhecimento”, refere o presidente da direção da APPACDM da Maia, Jaime Teixeira.

Setor automóvel mostra capacidade de adaptação em realidade de forte mudança

23/04/2021 17:40

A Sociedade Comercial C. Santos promoveu, ontem (dia 22), uma conversa digital sobre o passado, o presente e o futuro do automóvel. Com transmissão em direto nas redes sociais do concessionário Mercedes-Benz e smart, a mais recente edição das “SocTalks” reuniu vários especialistas de múltiplas áreas do setor automóvel tendo como pano de fundo os 75 anos da empresa, que se assinalam em 2021.

Dedicada ao tema “75 anos Soc. Com. C. Santos, presente e futuro do automóvel”, a conversa contou com a participação de Hélder Pedro, secretário-geral da Associação Automóvel de Portugal (ACAP), de Rodrigo Silva, presidente da Associação Nacional do Ramo Automóvel (ARAN), de Manuel Neves, presidente do Mercedes-Benz Club Portugal, de César Machado, piloto de automóveis e e-sports e de Pinho da Costa, administrador-delegado da Sociedade Comercial C. Santos, com moderação do jornalista Pedro Ivo Carvalho, diretor-adjunto do Jornal de Notícias.

Adaptação ao mercado

O pano de fundo foram as várias mudanças do setor automóvel, tendo como base a confiança dos consumidores, como sublinhou Pinho da Costa. “Tem havido muitas mudanças no setor automóvel. Há uma conjugação de muitos fatores. Um é a confiança. Temos de estar muito confiantes no setor e no que estamos a fazer, porque, como em tudo na vida, quando não estamos confiantes, as coisas perdem-se. E a Sociedade Comercial C. Santos está dessa forma. Esta conversa digital insere-se nos 75 anos da empresa e estamos, apesar dessa idade, muito jovens. Estamos a investir fortemente na atividade, nos últimos 10 anos duplicámos as nossas vendas em termos de unidades e em termos de valor, quase que triplicámos a áreas das nossas instalações – aliás, estamos a investir num novo stand, com 3000 m2”.

Seja o negócio automóvel, seja qualquer outro negócio, a adaptação e a reinvenção são de extrema importância, de acordo com o administrador-delegado da Sociedade Comercial C. Santos. “No nosso caso, estamos com fortes investimentos na presença física, para o cliente poder vir às nossas instalações, e também na presença virtual, para podermos chegar a um maior número de pessoas. Além da venda, também fazemos um esforço numa área essencial, que é o após-venda. Queremos ter uma presença forte em termos de qualidade do serviço, mas também numa presença alargada, com disponibilização 24 horas”, salienta Pinho da Costa, para quem há uma conjugação de vários fatores importantes. Daí que o negócio tem cada vez maior complexidade, mas “também é mais interessante” por essa razão.

Digitalização não é tudo

O secretário-geral da ACAP, Hélder Pedro, salientou que o setor automóvel é um barómetro da economia e que foi dos mais afetados quando a pandemia começou, apenas superado pelo turismo e pela restauração. “As empresas do setor automóvel mostraram neste período uma grande resiliência, o Governo, ao contrário do que fizeram outros países, não implementou qualquer plano de estímulo à procura e que a ACAP negociou em 2009, na crise anterior”.

Hélder Pedro indica que se nota “uma crescente digitalização dos processos”, desde a própria transação comercial, até à presença nas redes sociais, mas que a vertente presencial não pode ser descurada. “Hoje, o cliente tem, cada vez mais, um primeiro contacto através da Internet sem prejuízo da necessidade da forma presencial e do test-drive que continua a ser essencial”.

Sobre a importância do automóvel, o dirigente da ACAP salienta que “a mobilidade é essencial nas sociedades. Está provado que para as economias funcionarem, sejam ligeiros de passageiros ou comerciais ligeiros ou pesados, são fundamentais na mobilidade das sociedades. Por outro lado, a União Europeia tem fortes objetivos em termos ambientais e a indústria automóvel é um parceiro nessa descarbonização. A indústria automóvel é centenária, mas regenerou-se, é a indústria que mais investe em investigação e desenvolvimento na União Europeia”. Esta indústria será, segundo Hélder Pedro, um parceiro na descarbonização e tem as soluções, “mas não pode fazer tudo sozinha”.

Um setor, vários futuros

Para o presidente da ARAN, Rodrigo Silva, não vai haver um, mas vários futuros do setor automóvel, sempre com dois “fatores incontornáveis”, a digitalização e a descarbonização.

No que concerne à eletrificação, aquele responsável pede equilíbrio. “Estamos a partir de um parque em que um em cada seis carros em Portugal tem mais de 20 anos e idade média dos ligeiros de passageiros está acima dos 20 anos”, defende Rodrigo Silva, antes de sublinhar ser “muito melhor trocar hoje um automóvel destes com mais de 20 anos por um novo a gasolina ou gasóleo” do que passar logo de um parque envelhecido para um parque 100% elétrico. “A rede de carregamento ainda é insuficiente em toda a Europa e há uma ambição que não parte da realidade que temos de um país de poucos recursos e em que se continua a penalizar fiscalmente um dos maiores setores nacionais, que representa 25% da receita fiscal em Portugal”.

Paixão de família

Após uma divertida pergunta do humorista Nilton sobre o futuro do automóvel, Pedro Ivo Carvalho colocou uma questão ao presidente do Mercedes-Benz Club Portugal. Manuel Neves começou por recordar que a Mercedes-Benz é das marcas mais antigas do mundo, “com uma história que começou no século XIX”. Sobre o futuro do automóvel, pede menos ansiedade. “Estamos com a ansiedade do que vai acontecer ao automóvel elétrico. Como o que o ser humano fez no motor diesel nos últimos 50 anos, é de esperar que haja uma grande evolução nos próximos 10 ou 20 anos. Porém, no mundo de hoje queremos tudo para amanhã e isso pode criar-nos ansiedade”.

De acordo com Manuel Neves, hoje há mais racional no automóvel. “A paixão vem muito daquilo que foram as paixões e os automóveis dos nossos pais ou avós. O meu avô teve um Mercedes W123 e eu sempre quis ter um… e um vizinho meu tinha um W115 e eu também gosto muito…Hoje, não vejo isso tanto nas novas gerações”.

E-sports como nova via

Uma das “estradas” possíveis para a paixão das novas gerações pelos automóveis chega do mundo virtual e por isso é que há cada vez mais atividade dos construtores nos e-sports e nos campeonatos virtuais de automobilismo, segundo César Machado. “São contrários àquilo que aconteceu comigo, que ainda sou novo [28 anos], mas que tive um percurso diferente. Os meus pais puseram-me nos karts e, depois, sim, tentei fazer carreira. Hoje há muitas plataformas que potenciam o percurso do virtual para o real. O objetivo é tornar-me muito bom no simulador e passar para o real. Houve muitos portugueses a participarem nesses campeonatos e há uma empresa aqui no Porto, a G’s Competizione, que faz muito bem esse trabalho de preparação dos pilotos para passarem do virtual para o real”.

Este processo pode ser uma porta de entrada para os millenials terem uma relação mais afetiva com as marcas de automóveis. “Conheço alguns jovens em que a paixão pelos automóveis e pelo desporto motorizado começou, precisamente, através dos jogos”.

César Machado recupera, a esse propósito, o envolvimento das marcas no mundo dos e-sports para sublinhar que “o futuro dessas próprias marcas vai depender dessa geração e lembrar-se que preferem um carro de determinado construtor e não outro, porque correram com esse carro no mundo virtual”.

A nossa fonte sublinha, porém, que há diferenças entre os dois mundos. “Ser bom piloto de automóveis não significa que se seja um bom piloto de e-sports. Isto porque há muita coisa que ainda falta no e-sports. No meu caso, acho que sou melhor no real do que no virtual, se bem que ‘dou uma perninha’ no virtual”.

Uma coisa é certa, a aceleração deste mercado é uma realidade. “O mercado de e-sports tem crescido cerca de 10% ao ano e em 2020, com a pandemia, cresceu 15% face a 2019”, informa César Machado.

Os e-sports mais não são do que replicar os vários desportos no mundo virtual. Não dos chamados jogos arcade, mas de simulação, isto é, aproximar o máximo possível da realidade. “A grande diferença é que a pessoa que faz o jogo não consegue ter a emoção e o próprio medo que estar sentado ao volante de um carro permite”, avisa o piloto das duas disciplinas da modalidade.

Veja ou reveja a edição das “SocTalks” “75 anos Soc. Com. C. Santos - Presente e Futuro do automóvel” na seguinte ligação: https://youtu.be/EMD2LFmXkx4

Soc. Com. C. Santos incrementa vendas digitais

22/04/2021 15:40

image

A Sociedade Comercial C. Santos pretende dar sempre resposta às necessidades de todos os seus clientes, tanto no plano presencial, como na vertente online. O objetivo é ter clientes satisfeitos, seja qual for o formato da venda. E, por isso, a distância nunca é um problema. Prova disso, é a venda de automóveis até a 300 km de distância…

A pesquisa da oferta de mercado já começa pelo online, tornando-se cada vez mais física. O processo é, portanto, cada vez mais omnicanal.

image

A Sociedade Comercial C. Santos, como operador presente no mercado há 75 anos, pretende sempre dar resposta à necessidade de todos os seus clientes. Por isso, a par da melhoria da resposta presencial (tem em curso um investimento de seis milhões de euros para triplicar a área do showroom para 3000 m2), o concessionário Mercedes-Benz e smart tem procurado aumentar a disponibilidade digital para o mercado.

Venda online para a Grande Lisboa

image

Assim, além do evento online que promoveu de 22 a 29 de março, em que teve mais de 300 automóveis disponíveis com preços especiais numa plataforma eletrónica dedicada, já há muito que a empresa está atenta aos contactos digitais. Um desses exemplos é a história contada pelo portal Check Up de uma venda feita a 300 km de distância (https://checkupmedia.com/2021/03/27/breve-historia-feliz-de-uma-venda-a-300-km-de-distancia/).

Este portal explica como César Machado (na foto), product expert da Sociedade Com. C. Santos e que, desde março de 2020, lidera o departamento de vendas online da empresa, liderou um processo de venda de um Mercedes-Benz Classe A destinado a um cliente de Corroios, no concelho do Seixal.

No ano que César Machado leva de funções, o online já assegurou 30 vendas. Quanto ao futuro, acredita que este tipo de negócio será cada vez mais frequente, mas não arrisca uma previsão de números. “A nível de vendas, ainda estamos longe das presenciais. A nossa empresa privilegia muito a relação com o cliente. Tem ainda outra força. Mas temos crescido”, refere César Machado, citado pelo portal Check Up.